Forte de Monsanto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Forte de Monsanto
Mapa de Portugal - Distritos plain.png
Construção Rei D. Fernando II (1863-1878)
Estilo
Conservação
Homologação
(IGESPAR)
N/D
Aberto ao público Não

O Forte do Marquês de Sá da Bandeira, também conhecido como Forte de Monsanto, localiza-se no alto de Monsanto, na freguesia de Benfica, Distrito de Lisboa, em Portugal.

Em posição dominante no alto da serra de Monsanto, ponto mais elevado de Lisboa, a sua artilharia podia bater toda a região envolvente. Actualmente funciona como prisão, sob o nome de Estabelecimento Prisional de Monsanto.

História[editar | editar código-fonte]

Esta fortaleza foi erguida ao final do século XIX como parte integrante da rede de fortificações que constituía o Campo Entrincheirado de Lisboa, sistema defensivo da capital portuguesa.[1]

Quando da sua activação, o Forte de Monsanto foi classificado como praça de guerra de 1ª classe, subordinada ao Governo do Campo Entrincheirado de Lisboa.

Após a Primeira Guerra Mundial, com a extinção do Campo Entrincheirado, o forte perdeu a sua função militar.[1]

Ainda antes de perder a sua função defensiva o forte já vinha a ser utilizado como prisão militar. Após a desactivação, passou a ser utilizado uma prisão civil.

Actualmente constitui o Estabelecimento Prisional de Monsanto, dependente do Ministério da Justiça. Concluídas as obras de renovação, levadas a cabo em 2007, foi classificado como estabelecimento prisional de segurança máxima.

Características[editar | editar código-fonte]

Apresenta planta circular, com o formato de cúpula, recoberta por uma couraça de betão, à prova de bombas. Divide-se internamente em três pavimentos, cada um dos quais correspondia a uma bateria.

Externamente a fortificação é rodeada por um fosso.

Notas

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.