Forte de Nossa Senhora dos Anjos de Paimogo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Forte de Nossa Senhora dos Anjos de Paimogo
Forte de Paimogo2.jpg
Forte de N. Sra. dos Anjos de Paimogo, Lourinhã.
Mapa de Portugal - Distritos plain.png <div style="position:absolute;top:Erro de expressão: Operador * inesperadopx; left:Erro de expressão: Operador * inesperadopx; width:3px; height:3px; background:#FF0000" title="Localização" onmouseover="width:5px;height:5px;">
Construção D. Pedro II (1674)
Estilo
Conservação Renovado
Homologação
(IGESPAR)
IIP
Aberto ao público Não

O Forte de Nossa Senhora dos Anjos de Paimogo, também conhecido como Forte de Paimogo ou Forte da Lourinhã ergue-se em posição dominante sobre a praia de Paimogo, na vila da Lourinhã, Distrito de Lisboa, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

O forte seiscentista[editar | editar código-fonte]

Erguido a partir de 1674, por determinação de D. António Luís de Menezes, Marquês de Marialva e depois Conde de Cantanhede, herói da guerra da Restauração da independência, com a função de defesa daquele trecho do litoral, integrava a segunda linha de defesa da barra do rio Tejo, que se estendia da Praça-forte de Peniche até Cascais.

Ao término da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), e diante da evolução dos meios bélicos, perdeu a sua função defensiva.

Do século XX aos nossos dias[editar | editar código-fonte]

Classificado como Imóvel de Interesse Público, no final do século XX o forte encontrava-se abandonado e em avançado estado de degradação, com as suas fundações pelo lado sudoeste erodidas, trazendo risco iminente de derrocada à muralha naquele trecho.

No segundo semestre de 2004 a Câmara local fechou um acordo com a Direcção-Geral do Património para a cedência do imóvel por vinte e cinco anos, renováveis, com o propósito de investir na sua reforma e futura utilização como espaço cultural integrante da Rota dos Dinossauros do Instituto da Conservação da Natureza. Os trabalhos foram iniciados em 2006. Em 2017, e apesar do seu enorme potencial turístico, com uma das melhores vistas de mar do continente português, este forte continua votado ao abandono e corre o risco de ruir.

Características[editar | editar código-fonte]

Este pequeno forte marítimo, abaluartado, apresenta planta quadrangular com guaritas cilíndricas nos vértices e bateria pelo lado do mar.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Lourinhã Cultura, Património, Desporto, e outros no Concelho da Lourinhã Brasão da Lourinhã
Património Castelo da Lourinhã | Igreja do Convento Santo António da Lourinhã | Forte de Nossa Senhora dos Anjos de Paimogo | Miradouro da Lourinhã | Igreja de Santa Maria do Castelo | Santa Casa da Misericórdia da Lourinhã | Capela de Nossa Senhora dos Anjos | Igreja São Sebastião | Igreja de São Bartolomeu dos Galegos | Igreja do Espírito Santo do Moledo
Cultura Lourinhanosaurus | Museu da Lourinhã | Mestre da Lourinhã | Batalha do Vimeiro | Rádio Clube da Lourinhã | Jornal Alvorada
Desporto Estádio Municipal da Lourinhã | Sporting Clube Lourinhanense | Hóquei Clube da Lourinhã
Turismo Praia de Areal | Praia da Areia Branca | Praia do Caniçal | Praia de Paimogo | Praia da Peralta | Praia de Porto das Barcas | Praia de Porto Dinheiro | Praia de Vale Frades | Praia de Valmitão | Praia de Zimbral | Planalto das Cezaredas | Grutas de São Bartolomeu | Parque da Fonte Lima