Forte de São João Baptista da Madeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Forte de São João Baptista da Madeira
Pevnost São João Baptista Machico.JPG
Forte de São João Baptista, Madeira
Mapa de Portugal - Distritos plain.png
Construção João V de Portugal (1708)
Estilo Abaluartado
Conservação
Homologação
(IGESPAR)
IIP
Aberto ao público Não

O Forte de São João Baptista, também referido como Forte do Desembarcadouro,[1] localiza-se junto ao cais em Machico, na freguesia do Machico, concelho do Machico, na ilha da Madeira, Região Autónoma da Madeira.

História[editar | editar código-fonte]

Foi erguido por determinação do governador e capitão-general da Madeira, Duarte Sodré Pereira, em 1708, de acordo com a inscrição epigráfica sobre o Portão de Armas.

No contexto da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), as forças liberais na ilha fizeram fogo deste forte contra a esquadra Miguelista. Tendo o brigue "Infante D. Sebastião" respondido o fogo, o forte sofreu ligeiros danos (22 de agosto de 1828).[2]

No século XX, em 1910 as suas dependências foram utilizado como hospital de coléricos, tendo sido erguidas casas de madeira em seu terrapleno para esse fim.[3] Mais tarde foi utilizado como colónia de férias das crianças do Convento de Santa Clara do Funchal.

Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público desde 18 de agosto de 1943.

Após a Revolução dos Cravos (1974), as suas dependências alojaram retornados das ex-colónias portuguesas em África.

Até 2002 esteve na posse de algumas famílias de Machico, que aí viveram por mais de vinte anos.

Características[editar | editar código-fonte]

É acedido por uma porta elevada em cantaria e apresenta uma janela com moldura de cantaria vermelha com tapa-sol verde. É coberto por uma cúpula em alvenaria. A escada de acesso, que nasce lateralmente, é em pedra seca e não apresenta guarda.

Em seu interior destaca-se a capela em estilo neogótico, sob a invocação do padroeiro que dá nome à fortaleza.

Referências

  1. Por erguer-se no local onde os primeiros colonizadores da ilha desembarcaram.
  2. "Elucidário Madeirense".
  3. Op. cit.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • aa.vv. Roteiro Cultural do Concelho de Machico - Ilha da Madeira. Machico: Ed. Câmara Municipal de Machico, 2001.
  • CARITA, Rui. Património Regional. in: Diário de Notícias, Funchal, 3 de Dezembro de 1989.
  • CARITA, Rui. Arquitectura Militar da Madeira: séculos XV a XVIII. Tese de Doutoramento (policopiado), 1993.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]