Fosgênio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fosgênio
Alerta sobre risco à saúde[1]
Phosgene-dimensions-2D.svg Phosgene-3D-vdW.png
Nome IUPAC Diclorometanal, Cloreto de carbonila
Outros nomes CG; óxido de dicloreto de carbono; oxicloreto de carbono; dicloreto de carbonila; cloreto de cloformila; dicloroformaldeído; diclorometanona
Identificadores
Número CAS 75-44-5
PubChem 6371
Número EINECS 200-870-3
Número RTECS SY5600000
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular CCl2O
Massa molar 98.92 g mol-1
Aparência gás incolor
Densidade 4.248 g/dm3 (15 °C)
1.432 g/cm3 (0 °C)
Ponto de fusão

−118 °C, 155 K, -180 °F

Ponto de ebulição

8.3 °C, 281 K, 47 °F

Solubilidade em água se hidrolisa
Solubilidade solúvel em benzeno, tolueno, ácido acético, se decompõe em álcool e ácido
Estrutura
Forma molecular Planar, trigonal
Momento dipolar 1.17 D
Riscos associados
MSDS ICSC 0007
Classificação UE Hazard TT.svgMuito tóxico (T+)
Índice UE 006-002-00-8
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
4
1
 
Frases R R26 R34
Frases S S1/2 S9 S26 S36/37/39 S45
Ponto de fulgor não inflamável
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Tiofosgênio, Ácido carbônico, Ureia, Fluoreto de carbonila
Outros catiões/cátions Cloreto de nitrosila (NOCl), Cloreto de tionila (SOCl2)
Compostos relacionados Formaldeído, Monóxido de carbono, Ácido clorofórmico, Cloreto de metanoíla
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Fosgênio é um composto organoclorado formulado em , tóxico e corrosivo. é um gás branco quando puro e em temperatura ambiente, possui um cheiro de feno mofado, fosgênio pertence a família dos agentes de choque, agentes de choque são conhecidos por causar irritação severa ao nariz, garganta, olhos e o trato respiratório, o que causa em excesso de fluidos, estes fluidos acabam então por causar o sufocamento, mesmo sendo dito fosgênio não é um agente de sangue mas é classificado por sua natureza de cancelar o fornecimento de oxigênio que provem da respiração, agentes similares a fosgênio, são, Dióxido de nitrogênio, Cloro, Bromo, oxido nítrico e Difosgenio.

Usos[editar | editar código-fonte]

É usado na fabricação de polímeros de isocianato[2], agrotóxicos, corantes, produtos farmacêuticos, entre outros. Atualmente é usado na indústria como agente de cloração, porém foi usado da I Guerra Mundial como gás de guerra[3], do tipo sufocante, pelo fato de reagir com a água, formando o ácido clorídrico (HCl) e dióxido de carbono (CO2)[4].É classificado como produto perigoso, com a numeração internacional 1076, e sua manipulação requer equipamentos de proteção[5].

Propriedades[editar | editar código-fonte]

É um gás branco para amarelado em temperatura ambiente, a 0 graus Celsius tende a ferver emitindo fumos incolores, possui um cheiro de grama em baixas concentrações ou quando diluído em solução, quando em média e altas concentrações possui um cheiro de feno mofado sufocante, possui um ponto de fusão de -118 graus Celsius e um ponto de ebulição de 8,3 graus Celsius, fosgênio é levemente solúvel em água, sendo solúvel em benzeno, Tolueno e solventes hidrocarbonetos como o Hexano e pentano, o agente tende a persiste em ambiente fechado por dias, em ambientes abertos ele tende a reagir com a luz do sol o que acaba o decompondo em Dióxido de carbono e monóxido de Dicloro, um agente utilizado para a produção da O-mostarda e derivados de agente carcinogênicos, ou tende a reagir com a água presente no ambiente produzindo Cloreto de hidrogênio e Dióxido de carbono, fosgênio é solúvel em óleos e muito solúvel em solventes orgânicos, fosgênio é levemente solúvel em água e logo reage com ela.

Degradação e prazo de validade[editar | editar código-fonte]

Fosgênio possui uma ligação de Cl-C-Cl que tende a reagir e ser quebrada violentamente com pequenas quantidades de água ou ser neutralizada de forma fácil por Hidróxido ou soluções causticas, fosgênio tende a reagir em fotólise com o Oxigênio do Ar ou com Dioxido de Carbono, produzindo agentes como o Dioxido de carbono, Monoxido de dicloro, 1,2-Etenodiona, anidro do ácido clorofórmico, cloro gasoso monóxido de carbono e Cloreto de hidrogênio. em ambiente fechado o agente pode persistir por dias ou até semanas, em ambiente aberto pode degradar-se no máximo de um dia.

Efeitos pela exposição[editar | editar código-fonte]

Pessoas expostas a pelo menos a 5 minutos podem ter um aumento dos fluidos pulmonares (catarro), exposição prolongada ao agente podem sofrer de hemorragia nos pulmões o que pode resultar na morte por sufocamento no próprio sangue, fosgênio é pouco solúvel em água o que faz com que viaje até as partes mais profundas dos pulmões e quando chega-se um ponto que o fosgênio reage com a água dos tecidos produzindo Cloreto de hidrogênio e Dióxido de carbono, a dor é causada pela interação do Cloreto de hidrogênio com a Bradicinina.

Mecanismo de ação[editar | editar código-fonte]

O agente quando é inalado vai até as partes pulmonar dos alvéolos e a parede capilar produzindo Cloreto de hidrogênio e dióxido de carbono e em 24 horas os alvéolos estarão inundados com fluidos, fosgênio altera a permeabilidade dos capilares alveolares, isto causa um severo edema pulmonar, esta ação causa também interferência com a troca gasosa dentro dos pulmões, esta interferência acaba por causar em falta de oxigênio no sangue e na perca de fluidos causando diminuição da quantidade de plasma sem diminuição do número de hematias, o que resulta no aumento relativo de hematias. Verifica-se, assim, aumento da densidade, aumento da viscosidade, aumento dos eritrócitos e aumento das proteínas, a falta de oxigênio causa problemas como cansaço, fraqueza e problemas cardíacos, estes efeitos causam um sério comprometimento do Epitélio brônquico, pessoas expostas de forma severa ao agente como a uma dose de 3200 miligramas morrem em um período de 12 para 24 horas.

Fabricação[editar | editar código-fonte]

O Fosgênio é fabricado de forma bastante simples na reação de Monóxido de carbono e Cloro gasoso.

Referências

  1. Merck Index, 11th Edition, 7310.
  2. CHEMELLO, Emiliano (Setembro de 2010). «Desastre em Bhopal» (PDF). Química Virtual. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  3. «Armas químicas: do gás mostarda ao sarin». Exame.com. 27 de julho de 2012. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  4. «MÓDULO IX - Envenenamento por Produtos Químicos Industriais». Laboratório de Tecnologias Cognitivas - UFRJ. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  5. «Folha de Dados de Segurança do Produto, número 30» (PDF). AGA - Linde Gas Group. Consultado em 10 de agosto de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

[1] [2]

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.