Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia
Príncipe de Sedan
Duque de Bulhão
Duque de Bulhão
Período 25 de Março de 1623 - 9 de Agosto de 1652
Predecessor Henrique de La Tour de Auvérnia, duque de Bulhão
Sucessor Godofredo Maurício de La Tour de Auvérnia
Cônjuge Eleonor Catarina de Bergh
Descendência
Isabel de La Tour de Auvérnia
Godofredo Maurício de La Tour de Auvérnia
Louise Charlotte de La Tour d' Auvergne
Amélia de La Tour de Auvérnia
Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia
Emanuel Teodoro de La Tour de Auvérnia
Hipólita de La Tour de Auvérnia
Constantino Inácio de La Tour de Auvérnia
Henrique Inácio de La Tour de Auvérnia
Maurícia Febrônia de La Tour de Auvérnia
Pai Henrique de La Tour de Auvérnia, duque de Bulhão
Mãe Isabel de Nassau
Nascimento 22 de Outubro de 1605
Sedan, França
Morte 9 de agosto de 1652 (46 anos)
Pontoise, França

Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia, duque de Bulhão (22 de Outubro de 1605 - 9 de Agosto de 1652) foi um príncipe do principado independente de Sedan e general no exército real francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Sedan, Ardennes, Frederico era o filho mais velho de Henrique de La Tour de Auvérnia, visconde de Turenne, duque de Bulhão, e da condessa Isabel de Nassau. O seu irmão era o conhecido Turenne, marechal da França. Frederico teve uma educação protestante e teve o seu treino militar na Holanda, sob a supervisão dos seus tios, os príncipes Maurício e Frederico Henrique de Orange-Nassau.

Tornou-se duque de Bulhão e príncipe de Sedan, Jametz e Raucourt (a actual zona de Ardenas, em França), após a morte do seu pai em 1623. Foi nomeado governador de Maastricht (Províncias Unidas) em 1629. Em 1634, casou-se com Eleonor Catarina de Bergh que o convenceu a converter-se ao catolicismo.

Em 1635, o duque de Bulhão passou a servir o rei Luís XIII de França e foi nomeado marechal-de-campo. Perdeu o seu posto nas Províncias Unidas em 1637 depois de se ter envolvido em negociações com o arqui-inimigo das mesmas, a Espanha.

Conspirou contra Richelieu com a ajuda do conde de Soissons e, com a ajuda de tropas espanholas, conseguiu derrotar as tropas reais francesas que tinham sido enviadas atrás de si e do conde de Soissons, na Batalha de La Marfée, nos arredores de Seda, em 1641.

Mais tarde submeteu-se ao rei Luís XIII e a Richelieu e foi promovido à posição de tenente-general, comandando o exército francês em Itália em 1642. Depois de voltar a conspirar contra Richelieu, desta vez com a ajuda de Cinq-Mars, foi preso em Casale, na Itália, sendo apenas libertado quando a sua esposa ameaçou dar acesso aos espanhóis ao principado de Sedan em 1642. Devido a este incidente, Frédéric entregou os principados de Sedan e Rancourt a França.

Em 1650, Frederico juntou-se ao Fronde e foi um dos seus líderes juntamente com o irmão. Mazarin conseguiu convencê-lo em 1650, prometendo-lhe uma posição mais vantajosa e compensações pela entrega de Sedan e Raucourt, trocados em 1651 pelos ducados de Albret e Château-Thierry, os condados de Auvérnia e Évreux, e várias outras terras.

Morreu em Pontoise, perto de Paris, em 1652 e foi enterrado em Évreux.

Descendência[editar | editar código-fonte]

  1. Isabel de La Tour de Auvérnia (11 de Maio de 1635 - 23 de Outubro de 1680), casada com o duque Carlos III de Elbeuf; com descendência.
  2. Godofredo Maurício de La Tour de Auvérnia (21 de Junho de 163626 de Julho de 1721), casado com Marie Anne Mancini; com descendência.
  3. Luís Charlota de La Tour de Auvérnia (30 de Janeiro de 1638 - 16 de Março de 1683), morreu solteira e sem descendência.
  4. Amélia de La Tour de Auvérnia (1640 - 1696), tornou-se freira; sem descendência.
  5. Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia (15 de Janeiro de 1642 - 23 de Novembro de 1707), casado com a princesa Henriqueta Francisca de Hohenzollern-Hechingen; com descendência.
  6. Emanuel Teodoro de La Tour de Auvérnia (24 de Agosto de 16432 de Março de 1715), Cardeal de Bulhão; sem descendência.
  7. Hipólita de La Tour de Auvérnia (11 de Fevereiro de 1645 - 1715), tornou-se freira; sem descendência.
  8. Constantino Inácio de La Tour de Auvérnia (10 de Março de 1646 - 3 de Outubro de 1670), morreu solteiro e sem descendência.
  9. Henrique Inácio de La Tour de Auvérnia (2 de Fevereiro de 1650 - 20 de Fevereiro de 1675), morreu num duelo; sem descendência.
  10. Maurícia Febrônia de La Tour de Auvérnia (12 de Abril de 1652 - 20 de Junho de 1706), casada com o conde Maximiliano de Bayern-Leuchtenberg; sem descendência.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia em três gerações
Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia Pai:
Henrique de La Tour de Auvérnia, duque de Bulhão
Avô paterno:
Francisco III de La Tour de Auvérnia
Bisavô paterno:
Francisco de La Tour de Auvérnia
Bisavó paterna:
Anne de La Tour
Avó paterna:
Eleonor de Montmorency
Bisavô paterno:
Ana de Montmorency
Bisavó paterna:
Madalena de Saboia
Mãe:
Isabel de Nassau
Avô materno:
Guilherme I de Orange
Bisavô materno:
Guilherme I de Nassau-Dilemburgo
Bisavó materna:
Juliana de Estolberga
Avó materna:
Carlota de Bourbon
Bisavô materno:
Luís, Duque de Montpensier
Bisavó materna:
Jaqueline de Longwy

Referências