França Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
França Júnior
Nascimento 18 de março de 1838
Rio de Janeiro
Morte 27 de novembro de 1890 (52 anos)
Poços de Caldas
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Advogado, dramaturgo, jornalista e pintor
Escola/tradição Romantismo/Realismo

Joaquim José de França Júnior (Rio de Janeiro, 18 de março de 1838Poços de Caldas, 27 de novembro de 1890) foi um advogado, dramaturgo, jornalista e pintor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cursou humanidades no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, e, entre 1858 e 1862, estudou na Faculdade de Direito de São Paulo, período em que escreveu suas primeiras peças teatrais. Após exercer a advocacia, residiu por um período na Bahia, onde foi nomeado secretário de governo do presidente daquela província.

Por volta de 1880 retorna ao Rio de Janeiro e aprende a desenhar com o aquarelista alemão Benno Treidler. Entusiasmado com a descoberta da nova arte, frequenta como assistente a Academia Imperial de Belas Artes, onde lecionava Georg Grimm. Desligando-se este da Academia, acompanha o mestre que acabara de formar o Grupo Grimm para pintar ao ar livre e ao natural.[1] Mas pouco durou esta ligação com o grupo do paisagista alemão. Concentra-se mais na sua vocação jornalística e literária.

Publicou vários folhetins e escreveu diversas comédias teatrais que alcançaram enorme sucesso popular. Personalidade de escola e multifacetada, não tinha como prioridade a pintura. Porém, a obra que deixou, além de não ser pequena, tem boa qualidade e faz parte da nascente paisagística brasileira.

Lorbeerkranz.pngAcademia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]

É o patrono da cadeira 12 da Academia Brasileira de Letras, da qual Urbano Duarte de Oliveira é o fundador.

Obras[editar | editar código-fonte]

Teatro[2][editar | editar código-fonte]

Peças cujo texto é conhecido:

  • Meia Hora de Cinismo (comédia em um ato - 1861)
  • Tipos da Atualidade (ou O barão de Cutia) (comédia em três atos - 1862)
  • Ingleses na Costa (comédia em um ato - 1864)
  • O Defeito da Família (comédia em um ato - 1870)
  • Amor com Amor se Paga (comédia em um ato - 1871)
  • Direito por Linhas Tortas (comédia em quatro atos - 1871)
  • Maldita Parentela (comédia em um ato - 1871)
  • O Tipo Brasileiro (comédia em um ato - 1872)
  • Entrei para o Clube Jácome (comédia em um ato - 1877)
  • Como se Fazia um Deputado (comédia em três atos - 1882)
  • De Petrópolis a Paris (comédia de costumes em três atos, com canções, coros e dança - 1882)
  • Caiu o Ministério! (comédia original de costumes em três atos - 1882)
  • Dois Proveitos em um Saco (peça teatral em um ato - 1883)
  • A Lotação dos Bondes (comédia em um ato - 1885)
  • As Doutoras (peça teatral - 1889)


Peças cujo texto não se preservou ou é desconhecido:

  • A República Modelo (comédia em um ato - s/d)
  • O Beijo de Judas (comédia em quatro atos - s/d)
  • Três candidatos (comédia em um ato - s/d)
  • O Trunfo às Avessas (opereta com música de Henrique Mesquita - s/d)
  • Bendito Chapéu (comédia em um ato - s/d)
  • Duas pragas familiares (comédia em cinco atos - s/d)
  • Portugueses às Direitas (comédia de costumes em três atos representada no grande festival em benefício do batalhão patriótico que seguiu para Zambézia - 1890)
  • Um Carnaval no Rio de Janeiro ("comédia cintilante de espírito e verve"[3] - 1882)

As peças de França Júnior foram reunidas em 1980 em O teatro de França Júnior, em dois volumes.

Outras obras[editar | editar código-fonte]

Em uma Gôndola (novela publicada pelo Correio Mercantil - 1868)

Os Candidatos (tradução da comédia, em um ato, de Fogliani - 1881)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Levy, O grupo Grimm, p.
  2. Teatro de França Júnior. [S.l.]: MEC-SEAC-FUNARTE-SNT. 1980 
  3. O Globo Ilustrado, 3 de setembro de 1882, pág. 4.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LEVY, Carlos Roberto Maciel. O Grupo Grimm; paisagismo brasileiro no Século XIX. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1980.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Lorbeerkranz.png ABL - patrono da cadeira 12
Sucedido por
Urbano Duarte
(fundador)


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.