Françoise Dolto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Françoise Dolto
Nascimento 6 de novembro de 1908
Paris, França
Morte 25 de agosto de 1988 (79 anos)
Paris, França
Nacionalidade França Francês
Ocupação Pediatra e psicanalista
Magnum opus Quando os pais se separam

Françoise Dolto (Paris, 6 de novembro de 1908 - Paris, 25 de agosto de 1988) foi uma pediatra e psicanalista francesa.[1][2][3]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • A criança do espelho;
  • Palavras para adolescentes ou o complexo da lagosta;
  • O caso Dominique;
  • No jogo do desejo: ensaios clínicos;
  • Psicanálise e pediatria;
  • Quando os pais se separam;
  • Você e a criança: como agir perante a criança e o seus problemas;
  • Psicanálise de crianças;
  • Quando a criança aparece...;
  • A dificuldade de viver: o psicanalista e a prevenção das neuroses;
  • A imagem inconsciente do corpo;
  • As etapas decisivas da infância;
  • Sexualidade feminina: libido, erotismo, frigidez;
  • Como educar os nossos filhos: compreensão e comunicação entre pais e filhos;
  • A criança e a família;
  • Profissão: pais - o papel dos pais no desenvolvimento da criança e da sua identidade;
  • Transtornos na infância: reflexões sobre os problemas psicológicos e emocionais mais comuns nas crianças;
  • A psicanálise dos evangelhos;
  • O despertar do espírito;
  • Tudo é linguagem;
  • As etapas da infância: a relação entre pais e filhos, do nascimento aos 4 anos.

Referências

  1. Françoise Dolto, Les retentissements imperceptibles de l'avortement, « Sexualité féminine, libido, érotisme, frigidité », Livre de Poche, p.349-357
  2. «Na caça a babás, mães de SP usam psicóloga 'head hunter' e Facebook». G1. Consultado em 7 de junho de 2013 
  3. «Catecismo libertário». Folha de S.Paulo. Consultado em 7 de junho de 2013