Françoise Hardy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Françoise Hardy
Françoise Hardy em 1969
Informação geral
Nome completo Françoise Madeleine Hardy
Nascimento 17 de janeiro de 1944 (72 anos)
Local de nascimento Paris
França
Gênero(s) chanson, yé-yé
Ocupação(ões) cantora, compositora
Período em atividade 1961-presente
Afiliação(ões) Jacques Dutronc, Serge Gainsbourg, Salvador Dalí, Benjamin Biolay

Françoise Hardy (Paris, 17 de Janeiro de 1944) é uma cantora e compositora francesa, bastante popular principalmente durante os anos 1960, tornando-se uma das principais representantes do Yé-Yé francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Françoise cresceu com a irmã, Michèle, e a mãe num pequeno apartamento, no 9° arrondissement de Paris. Quando terminou o ensino secundário, o seu pai ofereceu-lhe uma guitarra e Françoise começou a compor canções. A sua mãe estimula-a a ingressar na universidade e Françoise matricula-se na Faculdade de Ciências Políticas na Sorbonne, tendo depois mudado para Letras. No entanto, não chegou a concluir nenhum curso, descobrindo na música a sua vocação.

Em 1961, com apenas dezessete anos, assinou um contrato com a editora discográfica "Vogue". No ano seguinte Françoise alcança grande sucesso internacional com a canção "Tous les garçons et les filles" (mais de dois milhões de cópias vendidas), à qual continua associada até hoje.

Por esta altura Françoise conheceu o fotógrafo Jean-Marie Périer, com quem manteve uma relação amorosa até 1967.

Em 1963, participou no Festival Eurovisão da Canção como representante do Mónaco com o tema "L’amour s’en va", tendo alcançado o quinto lugar no concurso. No ano seguinte, é a vez do Festival de San Remo, na Itália, onde Françoise canta "Parla mi di te".

Em 1967 iniciou uma relação sentimental com o músico Jacques Dutronc, o seu parceiro até hoje, com o qual teve um filho, Thom, em 1973.

Em 1971 lançou o disco "La question", resultado de uma colaboração estreita com a cantora e violonista brasileira, Tuca.

Em 1981, casou-se com seu companheiro de longa data Jacques Dutronc, que é pai de seu filho, Thomas Dutronc, nascido em 1973. Hardy mora em Paris e Dutronc em Monticesllo, Corsica, apesar de alegadamente serem legalmente casados.

Em 1988 Françoise anunciou que se retiraria do mundo da música e lança aquele que supostamente seria o seu último disco, "Décalages". Apesar da sua intenção, a retirada não se verifica e em 1993 grava um dueto com Alain Lubrano, "Si ça fait mal", uma canção sobre o vírus da sida.

Dois anos depois assina um contrato com a editora Virgin e em 1996 lança o álbum "Le danger".

Françoise Hardy regressou ao mundo dos discos em Novembro de 2004 com a edição de "Tant des belles choses", aclamado pela crítica.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Tous les garçons et les filles (1962)
  • Le Premier Bonheur du jour (1963)
  • Françoise Hardy canta per voi in italiano (1963)
  • Mon amie la rose (1964)
  • In Deutschland (1965)
  • L'Amitié (1965)
  • La maison ou j'ai grandi (1966)
  • Françoise Hardy Sings in English (1966)
  • Ma jeunesse fout le camp... (1967)
  • Comment te dire adieu ? (1968)
  • En anglais (1969)
  • One-Nine-Seven-Zero (1969)
  • Träume (1970)
  • Soleil (1970)
  • La Question (1971)
  • Message personnel (1973)
  • Entr'acte (1974)
  • Star (1977)
  • Musique saoule (1978)
  • Gin Tonic (1980)
  • A suivre (1981)
  • Quelqu'un qui s'en va (1982)
  • Décalages (1988)
  • Le Danger (1996)
  • Clair-obscur (2000)
  • Tant de belles choses (2004)
  • Parenthèses... (2006)
  • La pluie sans parapluie (2010)
  • L'Amour fou (2012)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]