Francesco Maria Piave

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Francesco Maria Piave
Nascimento 18 de maio de 1810
Murano
Morte 5 de março de 1876 (65 anos)
Milão
Cidadania Reino de Itália
Ocupação jornalista, tradutor, escritor, libretista, dramaturgo, poeta, compositor

Francesco Maria Piave (Murano, 18 de maio de 1810 – Milão, 5 de março de 1876) foi poeta e libretista de ópera. Tornou-se conhecido por ser amigo próximo de Giuseppe Verdi, tendo escrito os libretos de várias de suas óperas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Assim como Verdi, Piave foi um ardoroso nacionalista italiano. Durante as Cinco Jornadas, em 1848, Verdi escreveu a Piave por ocasião da saída da cidade das tropas austríacas comandadas por Radetzky, e nesta carta dirige-se a ele como "Cidadão Piave".

Piave foi autor dos libretos das óperas Ernani, I Due Foscari, Attila, Macbeth, Il Corsaro, Stiffelio, Rigoletto, La Traviata, Simon Boccanegra, Aroldo e La Forza del Destino. Começou a elaborar também o libreto da ópera Aida, mas não o completou.

Outros compositores como Giovanni Pacini, Saverio Mercadante, Federico Ricci e Michael Balfe também tiveram óperas com libretos escritos por Piave.