Francisco, Conde de Trápani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco
Conde de Trápani
Príncipe de Duas Sicílias
Cônjuge Maria Isabel de Áustria-Toscana
Descendência Maria Antonieta
Leopoldo Maria
Maria Teresa
Maria Carolina
Fernando Maria
Maria Anunciata
Casa Bourbon-Duas Sicílias
Nome completo
Francisco de Paula Luís Emanuel de Bourbon-Duas Sicílias
Nascimento 13 de agosto de 1827
  Nápoles, Reino das Duas Sicílias
Morte 24 de setembro de 1892 (65 anos)
  Paris, França
Pai Francisco I das Duas Sicílias
Mãe Maria Isabel de Bourbon

Francisco de Paula Luís Emanuel de Bourbon-Duas Sicílias (em italiano Francesco di Paola Luigi Emanuele di Borbone-Due Sicilie) (Nápoles, 13 de agosto de 1827 - Paris, 24 de setembro de 1892), foi um príncipe do Reino das Duas Sicílias pertencente à dinastia de Bourbon, que ostentou o título de Conde de Trápani.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Francisco era o filho mais novo do rei Francisco I das Duas Sicílias e de sua segunda esposa Maria Isabel de Bourbon, infanta de Espanha. Teve como avós paternos o rei Fernando I das Duas Sicílias e a arquiduquesa Maria Carolina da Áustria; e como avós maternos o rei Carlos IV de Espanha e Maria Luísa de Bourbon-Parma. Fato curioso, Francisco era bisneto de Carlos III de Espanha por via paterna e materna, visto que Fernando I e Carlos IV eram irmãos.

A família de Francisco era consideravelmente grande e, entre seus treze irmãos encontram-se Maria Cristina (Rainha de Espanha por seu casamento com Fernando VII), Luísa Carlota (mãe do Rei-consorte Francisco I de Espanha), Maria Antonia (Grã-Duquesa da Toscana pelo seu casamento com Leopoldo II) e Teresa Cristina (Imperatriz do Brasil por seu casamento com Pedro II).

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

O conde de Trápani chegou a ser considerado como possível candidato à mão de sua sobrinha, a Rainha Isabel II de Espanha, mas as negociações matrimoniais não avançaram e a rainha acabou se casando em 1846 com outro sobrinho seu, o infante Francisco de Bourbon. Francisco casou-se finalmente em 10 de abril de 1850, em Florença, com sua sobrinha Maria Isabel de Áustria-Toscana, filha de sua irmã Maria Antonia.

O casal teve seis filhos, mas alguns deles morreram antes de chegar à idade adulta:

Exílio[editar | editar código-fonte]

Em 1861 as tropas de Garibaldi invadiram as Duas Sicílias e a família real napolitana teve que buscar refúgio na corte do Papa Pio IX, em Roma. Francisco permaneceu com sua família sob proteção papal até 1870, quando as tropas de Vítor Emanuel II os obrigaram a fugir para a França.

Foi durante seu exílio francês que o príncipe faleceu, aos 65 anos.

Referências[editar | editar código-fonte]