Francisco Bronze

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Pintor Português nascido em Ferragudo (Lagoa), em 1936.

Frequentou aulas de desenho/modelo nu, na SNBA, com o mestre Domingos Rebelo, em 1951.

Começou a expor em 1958, em mostras colectivas. Teve a 1ª exposição individual em 1960.

Em 1965 frequentou o Curso de Formação Artística da SNBA e começou a escrever crítica de arte na revista “ Colóquio” e em jornais. Fez parte da associação Internacional de Críticos de Arte (AICA).

Em 1969 efectuou uma viagem de estudo através da Europa, subsidiado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Em 1971 com José-Augusto França, Fernando Pernes e Rui Mário Gonçalves, integra o júri de selecção dos artistas representados na nova decoração do café "A Brasileira", no Chiado.

Em 1972 permanece 3 meses em Paris. No regresso, volta à pintura que entretanto abandonara.

Em 1975 abandona a crítica de arte.

Tem realizado esculturas em pedra e em barro, mas é na pintura e colagem que desenvolve maior actividade.

Realizou dois grandes painéis murais decorativos em Almada /Pragal) e Costa da Caparica (Parque de Campismo do CCA).

Foi um dos sócios fundadores de IMARGEM - Associação de Artistas Plásticos de Almada, tendo integrado várias das suas direcções.

Participou em muitas dezenas de exposições colectivas e tem realizado algumas mostras individuais.

Foi autor do monumento ao Pescador em Ferragudo.

Consta no livro “Portugueses 20th century artists” de Michael Tannock, é referido no livro de Romeu Correia “Homens e Mulheres Vinculados às Terras de Almada”, assim como no “Arte Guia Luso-Espanhol” de 1989

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um artista plástico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.