Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Francisco Dantas (Rio Grande do Norte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Francisco Dantas
Francisco Dantas, Rio Grande do Norte (Brasil).jpg

Bandeira de Francisco Dantas
Brasão de Francisco Dantas
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 26 de março
Fundação 26 de março de 1963 (55 anos)
Gentílico franciscodantense
Prefeito(a) Adolfo José da Silveira Neto (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Francisco Dantas
Localização de Francisco Dantas no Rio Grande do Norte
Francisco Dantas está localizado em: Brasil
Francisco Dantas
Localização de Francisco Dantas no Brasil
06° 04' 40" S 38° 07' 08" O06° 04' 40" S 38° 07' 08" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Oeste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Pau dos Ferros IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Taboleiro Grande, Portalegre, Serrinha dos Pintos, Pau dos Ferros e São Francisco do Oeste.
Distância até a capital 392 km
Características geográficas
Área 181,558 km² [2]
População 2 899 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 15,97 hab./km²
Clima Semiárido Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,606 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 18 234 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 6 393,43 IBGE/2012[5]
Página oficial
Prefeitura www.franciscodantas.rn.gov.br

Francisco Dantas é um município brasileiro no interior do estado do Rio Grande do Norte, Região Nordeste do país. Situa-se na microrregião homônima e mesorregião do Oeste Potiguar, distante 392 quilômetros da capital do estado, Natal. Ocupa uma área de aproximadamente 182 km², e sua população no censo demográfico de 2010 era de 2 874 habitantes, sendo então o décimo quinto menos populoso do estado.

Antigo povoado de "Tesoura", o município foi emancipado de Portalegre em 1963, com a denominação de "Francisco Dantas". O nome referencia o paraibano Francisco Dantas de Araújo, que veio para o Rio Grande do Norte e se destacou na política, tendo sido o primeiro prefeito de Pau dos Ferros, principal cidade da região do Alto Oeste, localizada a onze quilômetros de Francisco Dantas.

Em sua tradição cultural, Francisco Dantas realiza vários eventos anualmente, entre os quais o Motocross e a festa da Sagrada Família, além de possuir alguns pontos turísticos, como o Mirante Natural Serrinha dos Campos, situado no alto da serra homônima, que permite uma visualização panorâmica de paisagens naturais e localidades próximas.

História[editar | editar código-fonte]

Antigamente chamado de "Tesoura", por estar situado às margens de um riacho de mesmo nome (também chamado de "Saco Grande"), pertencente ao município de Portalegre, o povoado começou seu desenvolvimento econômico no século XX, mais especificamente a partir de 1942, tendo como base a agropecuária, até virar distrito pela lei estadual 59 de 21 de dezembro de 1953.[6][7]

Quase dez anos depois, o povoado de Francisco Dantas foi desmembrado de Portalegre, tornando-se município do Rio Grande do Norte, pela lei estadual nº 2 856, sancionada em 26 de março de 1963, sendo oficialmente instalado em 31 de janeiro de 1964. O nome do município é uma referência ao fazendeiro Francisco Dantas de Araújo, que nasceu em Picuí, na Paraíba, e fez carreira política em Pau dos Ferros, onde se tornou o primeiro prefeito em 1929 e morreu em 1942.[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mapa político de Francisco Dantas com os limites municipais,
além de outras localidades próximas.

Francisco Dantas está localizado no Alto Oeste do estado do Rio Grande do Norte, na mesorregião do Oeste Potiguar e microrregião de Pau dos Ferros,[1] distante 392 quilômetros de Natal, capital estadual,[8] e 1 836 quilômetros de Brasília, capital federal.[9] Ocupa uma área de 181,558 quilômetros quadrados,[2] e se limita com os municípios de Taboleiro Grande e São Francisco do Oeste a norte, Pau dos Ferros a sul, Portalegre e Serrinha dos Pintos a leste e novamente Pau dos Ferros e São Francisco do Oeste a oeste.[10]

O relevo de Francisco Dantas, com altitudes entre duzentos e quatrocentos metros, está inserido no Planalto da Borborema, que compreende uma série de terrenos formados a partir da ação de rochas metamórficas do embasamento cristalino, originárias durante o período pré-cambriano médio, com idade entre um bilhão e 2,5 bilhões de anos. Geomorfologicamente predominam formas de relevos tabulares, com diferentes aprofundamentos de drenagens e ordens de grandeza, geralmente separados por vales com fundo plano.[10]

O tipo de solo predominante é o podzolítico vermelho amarelo equivalente eutrófico, com alto nível de fertilidade, textura média (que pode ser ou não formada por cascalho), drenagem bastante acentuada e relevo suave, além do bruno não cálcico, pedregoso, textura formada por areia ou argila, bom índice de drenagem e níveis de fertilidade menores, se comparada ao solo podzolítico.[10]

A cobertura vegetal é constituída pela caatinga hiperxerófila, sem folhas na estação seca, com espécies de plantas de pequeno porte e cactáceas. Entre as espécies mais encontradas estão o facheiro (Pilosocereus pachycladus), o faveleiro (Cnidoscolus quercifolius), a jurema-preta (Mimosa hostilis), o marmeleiro (Cydonia oblonga), o mufumbo (Combretum leprosum) e o xique-xique (Pilosocereus polygonus).[10]

Francisco Dantas possui todo o seu território situado na bacia hidrográfica do Rio Apodi-Mossoró. Os principais riachos são do Engenho, do Jacu e Tesoura. Já o principal açude é o Tesoura, situado a um quilômetro da zona urbana do município, construído pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) em 1978 e com capacidade para 3,931 milhões de metros cúbicos de água, cuja bacia hidrográfica ocupa 87 km² de área.[10][11]

Clima[editar | editar código-fonte]

Francisco Dantas possui clima caracterizado como semiárido quente (do tipo Bsh na classificação climática de Köppen-Geiger),[10][12] com temperatura média anual de 26,5 °C e precipitação média de 822 milímetros (mm) anuais, concentrados entre os meses de fevereiro e maio, sendo março o mês de maior precipitação (225 mm).[13] O tempo médio de insolação é de aproximadamente 2 700 horas anuais, com umidade relativa do ar de 66%.[10]

Segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), referentes ao período entre 2005 e 2013, os maiores acumulados de precipitação (chuva) em 24 horas registrados em Francisco Dantas (EMATER) foram 122,2 mm em 17 de março de 2008,[14] 110,2 mm em 17 de fevereiro de 2007[15] e 108 mm em 28 de janeiro de 2010.[16] O maior volume de precipitação registrado em um mês foi de 460,6 mm em março de 2008.[17]

Dados climatológicos para Francisco Dantas
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 32,5 31,6 30,6 30,2 30 30,1 30,5 31,6 32,5 33,1 33,1 33,1 30,9
Temperatura média (°C) 27,3 26,8 26,3 26 25,7 25,3 25,3 25,9 26,6 27,2 27,4 27,6 26,5
Temperatura mínima média (°C) 22,2 22,1 22 21,8 21,4 20,5 20,1 20,2 20,8 21,3 21,8 22,2 21,4
Precipitação (mm) 66 113 225 203 103 44 26 5 4 4 6 23 822
Fonte: Climate Data.[13]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1970 3 158
1980 3 531 11,8%
1991 3 267 -7,5%
2000 3 021 -7,5%
2010 2 874 -4,9%
Est. 2016 2 899 [3] 0,9%
Censos demográficos do
IBGE (1970-2010)[18]

A população de Francisco Dantas no censo demográfico de 2010 era de 2 874 habitantes, sendo o 153º mais populoso do Rio Grande do Norte, apresentando uma densidade populacional de 15,83 km².[19] Desse total, 1 647 viviam na zona urbana (57,31%) e 1 227 na zona rural (42,69%). Ao mesmo tempo, 1 457 eram do sexo masculino (50,7%) e 1 417 do sexo feminino (49,3%), tendo uma razão de sexo de 102,82.[20][21] Quanto à faixa etária, 1 928 pessoas tinham entre 15 e 64 anos (67,08%), 651 menos de quinze anos (22,65%) e 295 com 65 anos ou mais (10,26%).[22] Ainda segundo o mesmo censo, a população era formada por 1 447 brancos (50,36%), 1 371 pardos (47,72%) e 55 pretos (1,92%).[23]

Levando-se em conta a nacionalidade da população, todos os habitantes eram brasileiros natos.[24] Em relação à região de nascimento, 2 830 eram nascidos na Região Nordeste (98,46%), 32 no Sudeste (1,1%), sete no Norte (0,24%) e seis no Centro-Oeste (0,19%). 2 731 habitantes eram naturais do Rio Grande do Norte (95,04%) e, desse total, 1 930 naturais do município (67,16%). Entre os naturais de outras unidades da federação, havia 42 cearenses (1,48%), 41 paraibanos (1,43%), 32 paulistas (1,1%), oito piauienses (0,27%), seis brasilienses (0,19%), quatro alagoanos (0,14%), quatro acrianos (0,13%), três paraenses (0,11%) e três baianos (0,11%).[25][26] Para 2016, a estimativa populacional é de 2 899 habitantes.[3]

O Índice de Desenvolvimento Humano do município é considerado médio, de acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Segundo dados do relatório de 2010, divulgados em 2013, seu valor era de 0,606, sendo o 84º maior do Rio Grande do Norte e o 3999º do Brasil. Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é de 0,732, o valor do índice de renda é de 0,582 e o de educação de 0,523.[4] De 2000 a 2010, a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até 140 reais reduziu 39,1%, passando de 55,6% para 33,9%. Em 2010, 66,1% da população vivia acima da linha de pobreza, 18,6% abaixo da linha de indigência e 15,2% entre as linhas de indigência e de pobreza. No mesmo ano, o índice de Gini era 0,50 e os 20% mais ricos eram responsáveis por 50,3% do rendimento total municipal, valor dezoito vezes superior à dos 20% mais pobres, de apenas 2,8%.[22][27]

Religião[editar | editar código-fonte]

Capela da Sagrada Família, que pertence à paróquia de Portalegre.

Conforme a divisão oficial da Igreja Católica no Brasil, o município está inserido na Diocese de Mossoró, Zonal do Alto Oeste, e pertence à paróquia de Nossa Senhora da Conceição, com sede em Portalegre (que também abrange os municípios de Riacho da Cruz, São Francisco do Oeste, Taboleiro Grande e Viçosa), além de possuir quatro capelas, três em zona rural (Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Santo Antônio e São Francisco) e uma na zona urbana (Sagrada Família).[28] No censo de 2010 o catolicismo romano era a religião da maioria da população, com 2 719 seguidores, equivalente a 94,59% dos habitantes.[29]

Francisco Dantas também possui alguns credos protestantes ou reformados. Em 2010, 130 habitantes se declararam evangélicos (4,49%), sendo que 81 pertenciam às igrejas pentecostais (2,81%), 45 às de missão (1,56%) e quatro a evangélicas indeterminadas (0,12%). Considerando as evangélicas pentecostais, 79 pertenciam à Assembleia de Deus (2,74%) e dois à Igreja Universal do Reino de Deus (0,07%). Dentre as de missão, 33 eram adventistas (1,14%) e doze batistas (0,42%). Além do catolicismo romano e do protestantismo, também existiam dois espíritas (0,06%). Outros 22 não tinham religião (0,75%) e três seguiam outras religiosidades cristãs (0,06%).[29]

Política[editar | editar código-fonte]

Palácio Manoel Torquato do Rêgo, que abriga a câmara de vereadores de Francisco Dantas, a sede do poder legislativo municipal.

O poder executivo do município de Francisco Dantas é exercido pelo prefeito, auxiliado pelo seu gabinete de secretários, em conformidade ao modelo proposto pela Constituição federal, e eleito pelo voto direto para um mandato de quatro anos.[30] O atual prefeito municipal é Adolfo José da Silveira Neto, do Partido Social Democrático (PSD), que assumiu em 2 de janeiro de 2015[31] e foi reeleito para mais um mandato nas eleições municipais de 2 de outubro de 2016 com 64,38% dos votos válidos,[32] tendo como vice Iltam Alves Moura, do Democratas (DEM).[33] O poder legislativo é exercido pela Câmara Municipal,[30] formada por nove vereadores.[34] Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao executivo, especialmente o orçamento municipal (conhecido como Lei de Diretrizes Orçamentárias).[30]

Existem também conselhos municipais em atividade, entre eles Assistência Social,[35] Direitos da Criança e do Adolescente,[36] Educação,[37] Habitação,[38] Meio Ambiente,[39] Saúde[40] e Tutelar.[36] O município se rege pela sua lei orgânica, promulgada em 1989,[41] e é termo da comarca de Pau dos Ferros, de terceira entrância, cujos outros termos são Água Nova, Encanto, Rafael Fernandes, Riacho de Santana e São Francisco do Oeste.[42] Conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o município pertence à 40ª Zona Eleitoral do Rio Grande do Norte[43] e possuía, em dezembro de 2014, 2 486 eleitores, o que representa 0,107% do eleitorado estadual.[44]

Economia[editar | editar código-fonte]

Em 2012, segundo o IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) do município de Francisco Dantas era de R$ 18 234 mil, dos quais 13 420 mil do setor terciário, R$ 1 720 mil do setor primário, R$ 1 565 mil do setor secundário, R$ 1 529 mil de impostos sobre produtos líquidos de subsídios a preços correntes. O PIB per capita era de R$ 6 393,43.[5]

Em 2013 o município possuía um rebanho de 4 810 galináceos (frangos, galinhas, galos e pintinhos), 4 120 bovinos, 2 620 ovinos, 780 caprinos, 500 suínos e 125 equinos.[45] Na lavoura temporária de 2013 foram produzidos batata-doce (18 t), feijão (6 t) e milho (3 t),[46] e na lavoura permanente apenas castanha de caju (3 t).[47] Ainda no mesmo ano o município também produziu 614 mil litros de leite de 1 058 vacas ordenhadas, dez mil dúzias de ovos de galinha e 1 800 quilos de mel de abelha.[45]

Em 2010, considerando-se a população municipal com idade igual ou superior a dezoito anos, 65,1% era economicamente ativa ocupada, 26,5% ativa ocupada e 8,5% ativa desocupada. Ainda no mesmo ano, levando-se em conta a população ativa ocupada a mesma faixa etária, 48,46% trabalhavam na agropecuária, 37,14% trabalhavam no setor de serviços, 6,93% no comércio, 2,06% na construção civil, 1,34% em indústrias de transformação e 1,23% na utilidade pública.[22] Conforme a Estatística do Cadastral de Empresas de 2013, Francisco Dantas possuía 24 unidades (empresas) locais, todas atuantes; salários juntamente com outras remunerações somavam R$ 3 065 mil e o salário médio mensal era de 1,3 salários mínimos.[48]

Mercado público municipal

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

O serviço de abastecimento de água do município é feito pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN).[49] Em 2010 618 domicílios eram abastecidos pela rede geral (74,01%); 137 através de poços (20,41%); sessenta de carro-pipa (7,19%); doze por meio de rio(s), açude(s), lago(s) ou igarapé(s) (1,44%) e oito da água da chuva (0,96%).[50] A empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica é a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (COSERN).[51] A voltagem nominal da rede elétrica é de 220 volts.[52] Do total de domicílios, 828 possuíam eletricidade (99,16%), todas através da companhia distribuidora.[53] O lixo era coletado em 538 domicílios (64,43%), 532 pelo serviço de limpeza (63,71%) e seis através de caçambas (0,72%).[54]

A frota municipal no ano de 2014 era de 509 motocicletas, 160 automóveis, 84 motonetas, 49 caminhonetes, quinze caminhões, sete camionetas, quatro micro-ônibus e três ônibus, além de dois em outra(s) categoria(s), totalizando 833 veículos.[55] No transporte rodoviário, o município é cortado apenas pela rodovia federal RN-177, que liga Francisco Dantas a Pau dos Ferros e Portalegre, além de outras localidades.[56]

O código de área (DDD) de Francisco Dantas é 084[57][58] e o Código de Endereçamento Postal (CEP) é 59902-000.[59] No dia 10 de novembro de 2008 o município passou a ser servido pela portabilidade, juntamente com outras cidades de DDDs 33 e 38, em Minas Gerais; 44, no Paraná; 49, em Santa Catarina; além de outros municípios com código 84, no Rio Grande do Norte.[60] Conforme dados do censo de 2010, do total de domicílios, 537 tinham somente telefone celular (64,26%), 43 possuíam celular e fixo (5,11%) e 31 apenas telefone fixo (3,67%).[61]

Saúde[editar | editar código-fonte]

A rede de saúde de Francisco Dantas dispunha, em 2009, de três estabelecimentos de saúde, todos públicos e municipais, prestando atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS), com seis leitos para internação,[62] entre os quais a Unidade Mista de Saúde Dr. Genibaldo Barros, que conta com serviços de atendimento ambulatorial, internação e SADT (Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia), além de leitos nas especialidades de clínica geral e pediatria clínica.[63] Francisco Dantas pertence à VI Unidade Regional de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (URSAP-RN), com sede em Pau dos Ferros.[64]

Segundo dados do Ministério da Saúde, de 1990 a 2012 o município registrou um caso de AIDS e, entre 2001 e 2012, foram notificados 519 casos de dengue.[65] Em 2010, a expectativa de vida ao nascer do município era de 68,91 anos, com índice de longevidade de 0,732, taxa de mortalidade infantil de 30 por mil nascidos vivos e taxa de fecundidade de dois filhos por mulher.[22] Em abril do mesmo ano, a rede profissional de saúde era constituída por seis auxiliares de enfermagem, três enfermeiros, dois médicos (um médico de família e um clínico geral), um técnico de enfermagem e um cirurgião-dentista, totalizando treze profissionais.[66]

Educação[editar | editar código-fonte]

IDEB de Francisco Dantas[67]
Ano Anos
iniciais
Anos
finais
2005 2,3 -
2007 3,3 3,1
2009 - 3
2011 3,4 -
2013 4,1 -

O fator "educação" do IDH no município atingiu em 2010 a marca de 0,523,[22] ao passo que a taxa de alfabetização da população acima dos dez anos indicada pelo último censo demográfico do mesmo ano foi de 72,6% (80,2% para as mulheres e 65,2% para os homens).[68] Ainda em 2010, Francisco Dantas possuía uma expectativa de anos de estudos de 8,12 anos, valor abaixo da média estadual (9,54 anos).[22] A taxa de conclusão dos ensinos fundamental (15 a 17 anos) e médio (18 a 24 anos) era de 45,4% e 40,5%, respectivamente. Em 2014, a distorção idade-série entre alunos do ensino fundamental, ou seja, com idade superior à recomendada, era de 19,4% para os anos iniciais e 36,3% nos anos finais, sendo essa defasagem no ensino médio de 58,1%.[67]

No censo de 2010, da população total, 882 frequentavam creches ou escolas, 810 na rede pública de ensino (91,83%) e 72 em redes particulares (8,17%); 371 cursavam o regular do ensino fundamental (42,04%), 113 o regular do ensino médio (12,85%), 79 classes de alfabetização (9,01%), 79 cursos superiores de graduação (8,96%), 58 o pré-escolar (6,59%), 56 a alfabetização de jovens e adultos (6,4%), 53 a educação de jovens e adultos do ensino fundamental (5,96%), 48 estavam em creches (5,48%), quinze na educação de jovens e adultos do ensino médio (1,65%) e nove na especialização de nível superior (1,07%).[69] Levando-se em conta o nível de instrução da população com idade superior a dez anos, 1 681 não possuíam instrução e ensino fundamental incompleto (67,86%), 408 tinham ensino médio completo e superior incompleto (16,49%), 296 fundamental completo e médio incompleto (11,94%) e 92 o superior completo (3,71%).[70] Em 2012 Francisco Dantas possuía uma rede de quatro escolas de ensino fundamental (com 31 docentes), três do pré-escolar (quatro docentes) e uma de ensino médio (dez docentes).[71]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte[72] é o órgão da prefeitura responsável pela área cultural e esportiva do município de Francisco Dantas, cabendo a ela a organização de atividades e projetos culturais, além dos setores educacional e esportivo.

Entre os principais eventos destacam-se o Motocross, realizado durante o mês de março na Vila Menino Jesus;[73] a festa de emancipação política,[74] comemorada em 26 de março, cuja programação inclui a alvorada festiva e o hasteamento das bandeiras na sede da prefeitura, além de gincanas, shows e outros eventos;[75] as festas juninas[73] e a festa da Sagrada Família, em homenagem ao padroeiro municipal, no mês de dezembro,[10] além das comemorações natalinas.[76]

No turismo, as principais atrações são a Casa de Pedra da Cachoeirinha, formação rochosa; o Mirante Pingo d'Água, no Açude Tesoura; a Serrinha dos Campos, no alto da serra homônima, onde se localizam o Mirante Natural, que permite a visualização de paisagens naturais arredores, e o Sítio Arqueológico, com pinturas rupestres.[77] O artesanato é outra forma espontânea da expressão cultural francisco-dantense, tendo como principais atividades são o barro, o bordado e a madeira.[78] O município também possui grupos artísticos de capoeira, carnaval, coral, dança, manifestação tradicional popular e música.[79]

Referências

  1. a b c «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. a b «Área Territorial Brasileira - Consulta por Município». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  3. a b c «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NO BRASIL E UNIDADES DA FEDERAÇÃO COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  4. a b «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  5. a b c «Rio Grande do Norte » Francisco Dantas » produto interno bruto dos municípios - 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  6. «Resumo da História de Francisco Dantas». Prefeitura de Francico Dantas. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  7. a b «Histórico: Francisco Dantas, Rio Grande do Norte - RN». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  8. «Distância entre Natal/RN e Francisco Dantas/RN». Google Maps. Consultado em 16 de maio de 2014 
  9. «Distância entre Brasília/DF e Francisco Dantas/RN». Google Maps. Consultado em 16 de maio de 2014 
  10. a b c d e f g h «Francisco Dantas» (PDF). Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte. 2008. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  11. «Ficha Técnica do Reservatório Tesoura». Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  12. «Municípios localizados no Semi-árido». Banco do Brasil. Consultado em 23 de fevereiro de 2015 
  13. a b «Clima: Francisco Dantas». Climate Data. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  14. «Ocorrência de Chuvas (mm) - 2008 - Posto: Francisco Dantas (EMATER)». Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. 2008. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  15. «Ocorrência de Chuvas (mm) - 2007 - Posto: Francisco Dantas (EMATER)». Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. 2007. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  16. «Ocorrência de Chuvas (mm) - 2008 - Posto: Francisco Dantas (EMATER)». Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. 2010. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  17. «Análise de precipitação acumulada por mês - Ano: 2008». Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. 2008. Consultado em 16 de maio de 2014. Cópia arquivada em 16 de maio de 2014 
  18. «Demografia - População Total». Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2015 
  19. «Tabela 2.1 - População residente, total, urbana total e urbana na sede municipal, em números absolutos e relativos, com indicação da área total e densidade demográfica, segundo as Unidades da Federação e os municípios – 2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  20. «Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo - Sinopse». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  21. «Razão de sexo, população de homens e mulheres, segundo os municípios – 2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  22. a b c d e f «Francisco Dantas, RN». Atlas Brasil. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  23. «Tabela 2093 - População residente por cor ou raça, sexo, situação do domicílio e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  24. «Tabela 1497 - População residente, por nacionalidade - Resultados Gerais da Amostra». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 8 de setembro de 2015 
  25. «Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 8 de setembro de 2015 
  26. «Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 8 de setembro de 2015 
  27. «ACABAR COM A FOME E A MISÉRIA». Portal ODM. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  28. «Zonal do Alto Oeste». Portal da Diocese de Mossoró. Consultado em 22 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 17 de fevereiro de 2014 
  29. a b «Tabela 2094 - População residente por cor ou raça e religião». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  30. a b c «Como funcionam os poderes». Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 30 de março de 2015 
  31. «Adolfo Silveira é o novo prefeito da cidade de Francisco Dantas». Jornal A Tromba. 3 de janeiro de 2015. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  32. «Candidatos a Prefeito de Francisco Dantas - RN». Consultado em 2 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2017 
  33. «Itaim». Consultado em 2 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2017 
  34. «Candidatos a Vereador de Francisco Dantas - RN». Consultado em 2 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2017 
  35. «7.4 Apoio técnico, plano, conselho e fundo municipal de assistência social». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  36. a b «9.3 Conselhos». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  37. «5.4 Conselho e fundo municipal de educação». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2006. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  38. «5.2 Conselho e fundo municipal de habitação». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2011. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  39. «7.2 Conselho municipal de meio ambiente». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  40. «4.2 Conselho, fundo e plano municipal de saúde». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2011. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  41. «3.2 Instrumentos de planejamento municipal». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2005. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  42. «Comarca: Pau dos Ferros». Poder Judiciário do Rio Grande do Norte (TJRN). Consultado em 27 de março de 2012. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2011 
  43. «Estatísticas de eleitorado - Consulta por Município/Zona». Tribunal Superior Eleitoral. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  44. «Quantidade de eleitores por município/região - Região/UF/Município». Tribunal Superior Eleitoral. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  45. a b «Rio Grande do Norte » Francisco Dantas » produção agrícola municipal - pecuária - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  46. «Rio Grande do Norte » Francisco Dantas » produção agrícola municipal - lavoura temporária - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  47. «Rio Grande do Norte » Francisco Dantas » produção agrícola municipal - lavoura permanente - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  48. «Rio Grande do Norte » Francisco Dantas » estatísticas do cadastro central de empresas - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  49. «Resumo dos Custos Totais de Poços Para Atender a Demanda Humana Concentrada no Ano 2020». Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Consultado em 29 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2011 
  50. «Tabela 3217 - Domicílios particulares permanentes e Moradores em domicílios particulares permanentes, por situação do domicílio, segundo a forma de abastecimento de água, o destino do lixo e a existência de energia elétrica». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 3 de setembro de 2015 
  51. «Quem somos». Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 9 de agosto de 2014 
  52. «Tensões Nominais». Agência Nacional de Energia Elétrica. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  53. «Tabela 1398 - Domicílios particulares permanentes e Moradores em domicílios particulares permanentes, cuja condição no domicílio não era pensionista, nem empregado(a) doméstico(a) ou seu parente, por classes de rendimento nominal mensal domiciliar, a situação do domicílio, a existência e número de banheiros de uso exclusivo do domicílio, a principal forma de abastecimento de água, o destino do lixo e a existência de energia elétrica». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  54. «Tabela 3341 - Domicílios particulares permanentes, total e com rendimento domiciliar, e valor do rendimento nominal médio e mediano mensal dos domicílios particulares permanentes, total e com rendimento domiciliar, segundo a situação do domicílio, o tipo de domicílio e o destino do lixo». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  55. «Rio Grande do Norte » Francisco Dantas » frota - 2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  56. «Localização». Prefeitura Municipal de Francisco Dantas. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  57. «Estado: Rio Grande do Norte (RN)». Consultado em 29 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2011 
  58. «CÓDIGOS DO RIO GRANDE DO NORTE» (PDF). Anatel. 8 de junho de 2011. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 26 de outubro de 2011 
  59. «Sobre Francisco Dantas». CityBrazil. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  60. «Portabilidade numérica chega a mais 8 milhões na 2ªf». Estadão. 7 de novembro de 2008. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 1º de março de 2011 
  61. «Tabela 3516 - Domicílios particulares permanentes, por existência de telefone, segundo a situação do domicílio e as classes de rendimento nominal mensal domiciliar per capita». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  62. «Serviços de saúde 2009». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2009. Consultado em 7 de setembro. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  63. «UNIDADE MISTA DR GENIBALDO BARROS». DATASUS. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2015 
  64. «Municípios - VI URSAP». Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária do Rio Grande do Norte (SUVISA/RN). Consultado em 8 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 14 de março de 2014 
  65. «6 - combater a AIDS, a malária e outras doenças». Portal ODM. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  66. «Caderno de Informações de Saúde - Município: Francisco Dantas - RN». DATASUS. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  67. a b «2 - oferecer educação básica de qualidade para todos». Portal ODM. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  68. «Tabela 1383 - Taxa de alfabetização das pessoas de 10 anos ou mais de idade por sexo». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  69. «Tabela 1972 - Pessoas que frequentavam creche ou escola por nível e rede de ensino». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 6 de setembro de 2015 
  70. «Tabela 3540 - Pessoas de 10 anos ou mais de idade, por nível de instrução, segundo a situação do domicílio, o sexo, a cor ou raça e os grupos de idade». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  71. «Rio Grande do Norte » Francisco Dantas » ensino - matrículas, docentes e rede escolar - 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Consultado em 6 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2015 
  72. «Estrutura Administrativa». Prefeitura Municipal de Francisco Dantas. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  73. a b «Festas e Eventos». Prefeitura Municipal de Francisco Dantas. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  74. «49 anos de emancipação Política de Francisco Dantas». Prefeitura Municipal de Francisco Dantas. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  75. «Divulgada programação oficial da passagem dos 52 anos de emancipação política de Francisco Dantas». Rádio Cultura do Oeste. 23 de março de 2015. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  76. «É Natal em Francisco Dantas». Prefeitura Municipal de Francisco Dantas. 2011. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  77. «Pontos Turísticos». Prefeitura Municipal de Francisco Dantas. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  78. «Principais atividades artesanais (3)». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015 
  79. «6.5 Grupos artísticos». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Consultado em 7 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2015