Francisco Inácio Peixoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Francisco Inácio Peixoto
Nascimento 5 de abril de 1909
Cataguases
Morte 8 de janeiro de 1986 (76 anos)
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Escritor

Francisco Inácio Peixoto (Cataguases, 5 de abril de 1909 — ?, 8 de janeiro de 1986) foi um escritor brasileiro. Como industrial e fazendeiro financiou as mais importantes manifestações culturais de Cataguases, lançando sua cidade natal na cena da Arquitetura moderna no Brasil na década de 1940.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Francisco Inácio Peixoto nasceu em Cataguases, onde viveu toda sua vida, exceto pelos anos no Rio de Janeiro onde cursou Direito na Faculdade Nacional.

Arte Moderna e Arquitectura Moderna[editar | editar código-fonte]

Apesar de escritor, seu nome está intimamente ligado à arte e à arquitetura moderna na pequena Cataguases. Foi um dos integrantes do Grupo Verde, de poetas modernistas e um dos mais importantes articulistas da Revista Verde,[2] uma das principais revistas modernistas da década de 1920 em Minas Gerais.[1]

Em 1940 contrata Oscar Niemeyer para projetar sua residência [3] e em 1945 o Colégio Cataguases. Participaram destes projetos o paisagista Burle Marx e Joaquim Tenreiro, com o mobiliário. A partir daí diversos outros edifícios modernos são construídos na cidade.

Cataguases passa a ser referência e no livro Arquitetura Moderna no Brasil, de Henrique E. Mindlin, este faz o comentário: "Cataguases é um caso curioso de pequena cidade, com apenas 20 mil habitantes, que pode se gabar de ter um grande número de projetos arquitetônicos modernos" [4]

Literatura[editar | editar código-fonte]

Sua obra literária não é extensa, escreveu poemas, contos, crônicas e romance.

Principais obras:[5]

  • Meia Pataca - 1928, poemas, com Guilhermino César
  • Dona Flor - 1940, contos
  • Passaporte proibido - 1960, romance e novela
  • A janela - 1960, contos
  • Chamada geral - 1982, contos

Traduções:

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]