Francisco Mangabeira (poeta)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Francisco Cavalcânti Mangabeira (Salvador, 18791904) foi um médico e poeta brasileiro. Era irmão dos políticos João Mangabeira e Otávio Mangabeira, e tio do político Francisco Mangabeira e tio avô do político Roberto Mangabeira Unger.

Foi voluntário na Campanha de Canudos como estudante de medicina. Diplomou-se em medicina em 1900. Fez parte, em Salvador, do grupo criador da Nova Cruzada, movimento de caráter simbolista. Médico da Companhia Maranhense, trabalhou na Amazônia, participando da campanha pela libertação do Acre, escrevendo o Hino Acreano e as Cartas do Amazonas para o Diário de Notícias de Salvador. Sua obra de poeta é das mais válidas dentro da atmosfera simbolista. Faleceu a bordo, entre Belém e São Luís.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]