Francisco Simões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Assinatura.

Francisco Simões (Porto Brandão, Almada, 1946) é um escultor português.

Formação[editar | editar código-fonte]

Francisco Simões concluiu, em 1965, o curso da Escola de Artes Decorativas António Arroio, para onde foi encaminhado pelo professor Calvet de Magalhães.

Foi bolseiro da OCDE em Roma, Turim, Novara, Verona e Milão em 1967.

Em 1968 trabalhou no Museu do Louvre convidado por Germain Bazin.

Em 1974 conclui o curso de Escultura da Academia de Música e Belas Artes da Madeira. [1][2][3]

Atividade profissional[editar | editar código-fonte]

Foi consultor do Ministério da Educação para o projeto A Cultura Começa na Escola, em 1989 e membro do grupo de trabalho criado pelo mesmo ministério para a Humanização e Valorização Estética dos Espaços Educativos.

Foi colaborador do Jornal de Letras, Artes e Ideias em 1990[1][2][3].

Homenagens[editar | editar código-fonte]

O seu nome foi atribuído, em 1996, à Escola Secundária do Laranjeiro, hoje Escola Secundária Francisco Simões[4].

Amores de Camilo, 2012.[5]

Algumas obras[editar | editar código-fonte]

Mulheres de Lisboa

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Francisco Simões