Francisco de Carvalho Soares Brandão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco de Carvalho Soares Brandão
Presidente de Alagoas
Período 11 de março a
novembro de 1878
Antecessor(a) Tomás do Bonfim Espíndola
Sucessor(a) José Torquato de Araújo Barros
Presidente do Rio Grande do Sul
Período 19 de maio de 1881 a
14 de janeiro de 1882
Antecessor(a) Joaquim Pedro Soares
Sucessor(a) Joaquim Pedro Soares
Presidente de São Paulo
Período 10 de abril de 1882
a 4 de abril de 1883
Antecessor(a) Manuel Marcondes de Moura e Costa
Sucessor(a) Antônio de Aguiar Barros
Ministro das Relações Exteriores do Brasil
Período 10 de abril de 1882
a 4 de abril de 1883
Antecessor(a) Manuel Marcondes de Moura e Costa
Sucessor(a) Antônio de Aguiar Barros
Dados pessoais
Nascimento 31 de outubro de 1839
Jaboatão
Morte 1 de setembro de 1899 (59 anos)
Rio de Janeiro
Partido Partido Liberal
Profissão Magistrado

Francisco de Carvalho Soares Brandão (Jaboatão, 31 de outubro de 1839Rio de Janeiro, 1 de setembro de 1899) foi um magistrado e político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Francisco Pedro Soares Brandão e Maria Rita Gonçalves da Rocha.

Formado pela Faculdade de Direito do Recife em 1861, abriu escritório de advocacia. Em fins de 1866, foi nomeado ao cargo de juiz de órfãos de Recife, que se manteve até 1872.

Na vida pública, foi deputado provincial (1864 e 1869), deputado geral (1878-1881), presidente de província (de Alagoas, Rio Grande do Sul e São Paulo), ministro dos Negócios Estrangeiros e senador do Império do Brasil, do qual foi escolhido, na vaga do senador Barão de Pirapama, em 29 de outubro de 1882. Foi empossado em 22 de maio de 1883 até o ano 1889. Quando do advento da República, foi morar no Rio de Janeiro, abrindo escritório de advocacia, onde veio a falecer.

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Tomás do Bonfim Espíndola
Presidente da província de Alagoas
11 de março a novembro de 1878
Sucedido por
José Torquato de Araújo Barros
Precedido por
Joaquim Pedro Soares
Presidente da província do Rio Grande do Sul
19 de maio de 1881 — 14 de janeiro de 1882
Sucedido por
Joaquim Pedro Soares
Precedido por
Manuel Marcondes de Moura e Costa
Presidente da província de São Paulo
10 de abril de 1882 — 4 de abril de 1883
Sucedido por
Antônio de Aguiar Barros
Precedido por
Lourenço Cavalcanti de Albuquerque
Ministro das Relações Exteriores do Brasil
24 de maio de 1883 — 6 de junho de 1884
Sucedido por
João da Mata Machado


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.