Francisco de Sales Duarte Azevedo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco Sales
Administrador Ouro Preto do Oeste‎‎ Ouro Preto do Oeste
Período 1977-1979
Prefeito AriquemesAriquemes
Período 1979-1980
1997-2001
Deputado federal  Rondônia
Período 1983-1991
Deputado estadual  Rondônia
Período 1995-1996
Dados pessoais
Nascimento 26 de abril de 1952 (67 anos)
Grossos, RN
Alma mater Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Partido ARENA, PDS, PMDB, PRN, PFL, PSC, PTB
Profissão técnico agrícola

Francisco de Sales Duarte Azevedo (Grossos, 26 de abril de 1952) é um técnico agrícola e político brasileiro que exerceu dois mandatos de deputado federal por Rondônia.[1]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de Brás Azevedo de Souza e Júlia Duarte Azevedo. Formado em técnicas agrícolas em 1972 na Escola Agrícola de Jundiaí em Macaíba, Rio Grande do Norte,[2] passou a residir em Rondônia no ano seguinte onde trabalhou no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). Filiado à ARENA foi nomeado administrador distrital de Ouro Preto do Oeste (1977-1979) pelo governador Humberto Guedes antes que a mesma fosse emancipada. No governo Jorge Teixeira foi nomeado prefeito de Ariquemes em 1979, cargo que exerceu até 1980 quando filiou-se ao PDS.

Eleito deputado federal por Rondônia em 1982,[3] ausentou-se na votação da Emenda Dante de Oliveira em 1984 e votou em Paulo Maluf no Colégio Eleitoral em 1985, porém isso não o impediu de ser reeleito pelo PMDB em 1986[3] e participar da Assembleia Nacional Constituinte que elaborou a Carta de 1988. Em 1990 perdeu a reeleição pelo PRN e em 1992 foi derrotado ao tentar a prefeitura de Ariquemes pelo PFL.[3] Retornou à política ao ser eleito deputado estadual pelo PSC em 1994 e prefeito de Ariquemes pelo PTB em 1996.

Referências

  1. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Francisco Sales». Consultado em 18 de julho de 2013 
  2. A designação de Jundiaí não faz referência ao município paulista e sim à fazenda onde estava a sede da escola, embora remetesse também ao Rio Jundiaí.
  3. a b c «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia». Consultado em 18 de julho de 2013