Franco Mezzena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Franco Mezzena

Franco Mezzena (Trento, 4 de novembro de 1953) é um virtuoso violinista e regente italiano. Estudou com Salvatore Accardo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sua atividade como solista ou com música de câmara o faz presente nos teatros mais importantes e hóspede nos principais festivais da EUA, onde recentemente tocou Mendelssohn Op.64 no Carnegie Hall em Nova York, Europa, Africa, Martinique, Mexico, América Central, América do Sul e Japão.

Concertos trasmitidos por: RAI Radiotelevisione Italiana, Rádio Vaticano, BBC, ABC, NBC, WSKG, WGBH Boston, NHK, KBS Coréia, etc. Fez numerosas turnês com "I Musici" e "Virtuosi di Roma".

Toca com célebres artistas, entre os quais: Salvatore Accardo, Bruno Battisti D’Amario, Julius Berger, Umberto Cafagna, Bruno Canino, Roberto Fabbriciani, Rocco Filippini, Severino Gazzelloni, Stefano Giavazzi, Bruno Giuranna, Johannes Goritzki, Jacques Klein, Alain Meunier, Bruno Mezzena, Andrea Noferini, Anthony Pay, Franco Petracchi, Claudio Piastra, Ruggiero Ricci, Eros Roselli, Hariolf Schlichtig, Rohan de Saram, Romeo Tudorache.

Franco Mezzena é conhecido em todo o mundo, por seus muitos CDs (mais de 70) gravados por: Corrado Productions, Brilliant Classics, Newton Classics, Wide Classique, Symposium, Dynamic, Rivo Alto, Nuova Era, E.M.S., Arcobaleno. Gravou pela Dynamic os 29 concertos integrais de Giovanni Battista Viotti como solista e diretor da Symphonia Perusina (orquestra de câmara). Gravou (Wide Classique) a obra completa de Beethoven para violino e piano com o pianista Stefano Giavazzi. Por seus CDs tem obtido notável aprovação da crítica especializada (The Strad, Fanfare, American Records Guide, New York Times, Gramophone, FonoForum, Diapason).

Professor no Conservatório "N. Piccinni" de Bari, Mezzena é diretor artístico e fundador da Accademia Mezzogiorno Musicale com sede em Táranto, Apúlia. É também fundador e regente principal da Orquestra de Câmara de Táranto. Tem cursos de aperfeiçoamento e Master Classes na Itália e no exterior: Royal College e Trinity College of Music de Londres, Hertford College de Londres, Mântua, Leipzig, Nápoles, S. Antioco, Musica Riva Festival, Alghero, Barcelona, Rotterdam, Academie d'Eté d'Andé, Ticino Musica (Locarno, Suíça), Kitakyushu, Ibaraki, Tóquio etc.

Como regente trabalha com diversas orquestras (“Milano Classica”, Orquestra Sinfônica de Pescara, Orquestra Sinfônica de Lubliana, Orquestra Filarmônica de Jalisco etc.). Seus instrumentos são um magnífico violino Stradivarius de 1695, um maravilhoso violino feito pelo liutaio Giuseppe Leone (Ceglie Messapica - Itália 2016) e um Roberto Regazzi (Bolonha, 1998).

Em 2011, Mezzena formou um duo com a violinista Nancy Barnaba. Gravou o primeiro CD dos duetos completos de G. B. Viotti em primeira gravação mundial (Corrado Productions).

Fundador do Quartetto Viotti com Nancy Barnaba, Luca Ranieri e Maria Cecilia Berioli.

Franco Mezzena usa exclusivamente cordas DOGAL Capriccio Soloist.

E' também Diretor Artístico do Teatro G. B. Viotti de Fontanetto Po (Vercelli).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]