Franz Hengsbach

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alexandru Todea
Cardeal da Santa Igreja Romana
Bispo-emérito da Essen
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Essen
Nomeação 18 de janeiro de 1957
Entrada solene 1 de janeiro de 1958
Sucessor Dom Hubert Luthe
Mandato 1957 - 1991
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 13 de março de 1937
por Dom Kaspar Klein
Nomeação episcopal 20 de agosto de 1953
Ordenação episcopal 29 de setembro de 1953
por Dom Lorenz Jäger
Cardinalato
Criação 28 de junho de 1988
por Papa João Paulo II
Ordem Cardeal-presbítero
Título Nossa Senhora de Guadalupe no Monte Mario
Brasão
Coat of arms of Franz Hengsbach.svg
Dados pessoais
Nascimento Velmede
10 de setembro de 1910
Morte Essen
24 de junho de 1991 (80 anos)
Nacionalidade alemão
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Franz Hengsbach (10 de setembro de 1910 - 24 de junho de 1991) foi um cardeal alemão da Igreja Católica Romana que serviu como bispo de Essen de 1957 a 1991, e foi elevado ao cardinalato em 1988.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Franz Hengsbach nasceu em Velmede, Johann e Theresia Hengsbach; ele tinha cinco irmãos e duas irmãs. Ele estudou no Instituto de Brilon e nos seminários de Paderborn e Freiburg . Hengsbach obteve seu doutorado em teologia em 1944 pela Universidade de Münich , com uma dissertação intitulada Das Wesen der Verkündigung - Eine homiletische Untersuchung auf paulinischer Grundlag .[1]

Foi ordenado ao sacerdócio pelo arcebispo Kaspar Klein em 13 de março de 1937, e depois serviu como vigário de Herne-Bukau, St. Marien até 1946. Hengsbach tornou-se secretário geral da Akademische Bonifatius-Vereinigung em Paderborn em 1946, e da Central Comitê para a preparação dos católicos alemães em 1947. De 1948 a 1958, foi diretor da pastoral arquidiocesana de Paderborn. Ele foi feito Prelado Nacional de Sua Santidade em 1952, e secretário geral do Comitê Central dos Católicos Alemães em 30 de abril de 1952.

Em 20 de agosto de 1953, Hengsbach foi nomeado Bispo Auxiliar de Paderborn e Bispo Titular de Cantanus pelo Papa Pio XI . Ele recebeu sua consagração episcopal em 29 de setembro do arcebispo Lorenz Jäger , com os bispos Wilhelm Weskamm e Friedrich Rintelen servindo como co-consagradores , na Catedral de Paderborn . Hengsbach foi nomeado o primeiro bispo de Essen em 18 de novembro de 1957.

Mais tarde, o bispo fundou Adveniat , uma organização do episcopado alemão para ajudar a Igreja Católica Romana na América Latina , e foi nomeado bispo do Ordinariato Militar Alemão em 10 de outubro de 1961. De 1962 a 1965, participou do Concílio Vaticano II . Hengsbach também serviu como Grande Prior da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém , e foi nomeado Presidente da Comissão Episcopal Alemã para Assuntos da Igreja Universal em 1976. Ele foi nomeado membro do Conselho da Conferência Episcopal Europeia em 1977, e demitiu-se de seu cargo no ordinariato militar em 22 de maio de 1978.

O Papa João Paulo II criou-o Cardeal Sacerdote de Nostra Signora de Guadalupe a Monte Mário no Consistório de 28 de junho de 1988. Hengsbach perdeu o direito de participar em qualquer futuro conclave papal ao atingir a idade de oitenta em 10 de setembro de 1990 e, após um período de trinta e três anos, renunciou ao cargo de Bispo de Essen em 21 de fevereiro de 1991.

O cardeal morreu de complicações após uma operação no estômago em um hospital de Essen, com 80 anos. Ele está enterrado na cripta da Catedral de Essen .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "The nature of the Annunciation - a homiletic exploration on a Pauline basis"