Franz König

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Franz König
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo Emérito de Viena
Cardeal-protopresbítero
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Viena
Nomeação 10 de maio de 1956
Predecessor Dom Theodor Cardeal Innitzer
Sucessor Dom Hans Hermann Cardeal Groër, O.S.B.
Mandato 1956 - 1985
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 29 de outubro de 1933
por Dom Francesco Cardeal Marchetti Selvaggiani
Nomeação episcopal 3 de julho de 1952
Ordenação episcopal 31 de agosto de 1952
por Dom Michael Memelauer
Nomeado arcebispo 10 de maio de 1956
Cardinalato
Criação 15 de dezembro de 1958
por Papa João XXIII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santo Eusébio
Brasão
Coat of arms of Franz König.svg
Lema Veritati in Caritate
Dados pessoais
Nascimento Rabenstein
3 de agosto de 1905
Morte Viena
13 de março de 2004 (98 anos)
Nacionalidade australiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Franz König (Rabenstein, Baixa Áustria, 3 de agosto de 1905Viena, 13 de março de 2004) foi um prelado católico austríaco, Arcebispo de Viena de 1956 até 1985 e um dos principais teólogos do Concílio Vaticano II.

Ordenado em 1933 pelo arcebispo de Viena Theodor Innitzer a quem sucedeu em 1956, foi promovido a cardeal em dezembro de 1958 pelo recém-eleito Papa João XXIII.

Celebrizou-se como um dos campeões do ecumenismo e da coexistência pacífica com o bloco marxista.

Em 1971 intercedeu pela soltura do cardeal húngaro József Mindszenty que após 15 anos em prisão domiciliar finalmente recebeu um salvo-conduto para deixar a Budapeste rumo a Viena.

No conclave de outubro de 1978, foi um dos articuladores da candidatura vitoriosa do cardeal polonês Karol Wojtyła. Entretanto, as suas relações com a Santa Sé tradicionalmente amistosas, se deterioraram a partir de então.

König criticou o Papa João Paulo II por conta do seu estilo centralizador que a seu ver reverteu as reformas pós-conciliares. Por sua vez, a Cúria Romana também demonstrou certa hostilidade contra König, ao impor como seu sucessor o arquiconservador Hans-Hermann Groër que após ser acusado de assédio sexual foi aposentado pelo Vaticano em 1995.

Ao morrer em 2004 era o último remanescente dos cardeais criados por João XXIII.

Precedido por
Dom Theodor Cardeal Innitzer
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Viena

1956-1985
Sucedido por
Dom Hans Hermann Cardeal Groër, O.S.B.
Precedido por
Dom Juan Gualberto Guevara
Brasão arquiepiscopal
Cardeal-presbítero de
Santo Eusébio

1958 - 2004
Sucedido por
Dom Daniel DiNardo
Precedido por
Dom Paul-Émile Cardeal Léger, P.S.S.
Brasão cardinalício.
Cardeal-Protopresbítero

1991 - 2004
Sucedido por
Dom Stephen Cardeal Kim Sou-hwan
Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.