Franz Roubaud

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Franz Roubaud
Nascimento 3 de junho ou 15 de junho de 1856
Odessa, Império Russo
Morte 13 de março de 1928
Munique, Alemanha
Sepultamento Baviera
Nacionalidade Russo
Cidadania Ucrânia, Alemanha
Alma mater Academia de Belas Artes de Munique
Ocupação Pintor
Principais trabalhos Pinturas panorâmicas

Franz Roubaud Alekseevich (em russo: Франц Алексеевич Рубо) foi um pintor russo que criou algumas das maiores e mais conhecidas pinturas panorâmicas. Criou pinturas circulares, expostas numa superfície cilíndrica e vistas a partir do interior. Desta forma, os espectadores receberam um ponto de perspectiva de um lugar alto, a pinturas dele reproduziam a cena original com alta fidelidade.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Franz Roubaud nasceu no dia 3 ou 15 de junho de 1856 em Odessa, filho de Honoré Fortuné Alexis Roubaud e sua esposa Madelaine née Sénèque. Franz foi o quarto dos cinco filhos de uma família católica; seu pai era um livreiro e papeleiro, originalmente de Marseille. Ele estudou na Escola de Desenho de Odessa. Em 1877, Roubaud foi para Munique e estudou na Academia de Munique de Belas Artes.[1][2]

Uma das pinturas de Franz Roubad

Ele, então, estabeleceu-se em São Petersburgo, trabalhando na Academia Imperial de Artes e pintou grandes panoramas de batalhas históricas. Em 1904-1912 Roubaud lecionou na Academia de artes de são Petersburgo. Durante esse tempo, ele pintou o Cerco de Sebastopol, uma pintura panorâmica. Em meados do século XIX, as várias pinturas panorâmicas tornaram-se uma forma elegante de descrever paisagens e acontecimentos históricos. O panorama era um meio visual de 360 ​​graus patenteado pelo artista Robert Barker em 1787. Esta era uma coisa nova para a época e para as audiências na Europa deste período essas pinturas eram uma sensação. As pinturas criaram uma nova ilusão, transportando o espectador para uma realidade virtual, criando a percepção de estar fisicamente presente no meio dos acontecimentos. Quando em pé no meio do panorama de 360 ​​graus, esta criou a impressão de que está em um novo ambiente.[3]

Tornou-se de renome graças às pinturas panorâmicas gigantes que ele executou durante sua vida. As obras de Roubaud eram tão grandes que elas exigiram pavilhões construídos especialmente para exibi-las. Estas pinturas são uma das poucas panoramas ainda existentes de um gênero popular do século 19. O espectador fica no centro do panorama circular, e observa as várias cenas, enquanto a pé ao redor e observando o panorama a partir de diferentes ângulos de visão.

Em 1913 Roubaud deixou a Rússia e mudou-se para Alemanha, fixando-se em Munique, onde viveu pelo resto de sua vida. Ele morreu em 13 de março de 1928.[4][5]

Referências

  1. «Рубо Франц Алексеевич». www.hrono.ru. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  2. Olga, Lingenauber, Eckart & Sugrobova-Roth,. «Franz Roubaud». www.roubaud.eu. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  3. Mieszkowski, Jan (22 de agosto de 2012). Watching War. [S.l.]: Stanford University Press. ISBN 9780804785013 
  4. «Биография Франц Рубо». www.peoples.ru. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  5. «Borodino Panorama». Atlas Obscura. Consultado em 26 de setembro de 2015