Fred Jorge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Fred Jorge (Tietê 31 de maio de 1928 - 20 de outubro de 1994) foi novelista e compositor musical, participando do movimento da Jovem Guarda.

Natural de Tietê, depois de formar-se no curso normal, mudou-se para São Paulo, a fim de iniciar sua carreira, e ingressou na ta Rádio São Paulo, onde em pouco tempo se firmou como novelista, gênero que estava em início e publicou, naquele tempo crônicas denominadas "Cartas de Amor", obra com 4 volumes.

Viajou para os Estados Unidos por um ano. Retornou a São Paulo, "versionista" da música moderna americana, traduzindo para o português os grandes sucessos musicais dedicados a juventude. Foi produtor de televisão do canal 7 Rádio Record, e detentor do prêmio Roquete Pinto como melhor novelista de 1964. Foi também jornalista profissional tendo vários livros publicados na série popular destacando-se dentre eles "Vida de São Judas Tadeu" e "Vida de Arigó".Também atuou como compositor sendo o autor de uma das músicas que mais fez sucesso em 1970, gravada pelo Rei Roberto Carlos, intitulada " A Palavra Adeus".

Fred Jorge trabalhou na Rádio Capital como produtor executivo, transferindo-se depois para a CBS. Escreveu mais de 100 músicas, incluindo versões, adptações e composições. Algumas de suas músicas são: "Estúpido Cupido" (Celly Campello), "Lacinhos-cor-de rosa" (Celly Campello), "Diana" (Carlos Gonzaga) , "Não adianta nada" (Roberto Carlos), "Todos os meus rumos" (Roberto Carlos), e "Recordações e mais nada (Roberto Carlos), esta última composta juntamente com Roberto.

No final de sua vida, já doente, retornou à cidade onde nascera, e ali viveu por alguns anos, amparado pela família, particularmente a irmã Rima Gabriel, de quem era muito próximo.

Seu nome de batismo era Fued Jorge Jabur. Seus pais foram os imigrantes libaneses Jorge Jabur e Farid Abdalla. Teve quatro irmãos, e uma filha, Márcia Regina Rico, ela o conheceu brevemente em sua juventude, infelizmente ela veio a falecer e hoje os filhos dela lutam na justiça pelo reconhecimento da partenidade. Também era muito ativo na cidade de Tietê, para onde levou shows de diversos artistas, alguns dos quais em colaboração a obras de caridade local.

Em sua homenagem, a cidade de Tietê celebra, anualmente, um dia.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Fred Jorge, também foi editor da Revistar "Roberto Carlos "HoJe", publicação da "SABER S/A" - Expansão industrial e comercial da cultura - que ficava à Rua Almirante Barroso Nº154 - Brás - S. Paulo. Nessa edição, ele faz excelentes comentários da obra de Roberto Carlos e de seus compositores, Edson Ribeiro e Helena dos Santos, nessa edição, também, contém fotos de Roberto Carlos e Erasmo ainda bem Jovens. Confira a História de Helena dos Santos em: 1jornalpirata.blogspot.com, onde você irá conhecer uma das primeiras compositoras de Roberto Carlos. Este blog é do mesmo autor que publicou este parágrafo. Alberto galileu