Frederic Leighton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Frederic Leighton
Nascimento 3 de dezembro de 1830
Scarborough
Morte 25 de janeiro de 1896 (65 anos)
Londres
Sepultamento Londres
Cidadania Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Progenitores Mãe:Augusta Susan Nash
Pai:Frederick Septimus Leighton
Irmão(s) Alexandra Orr
Alma mater Academia das Artes de Berlim, Academia de Belas Artes de Florença, Academia Real Inglesa
Ocupação pintor, escultor, político, desenhista
Prêmios Prix de Rome, Medalha de Ouro do RIBA, Ordem do Mérito para as Artes e Ciência, Legião de Honra
Obras destacadas Sol ardente de junho (ou Junho flamejante)
Movimento estético Irmandade Pré-Rafaelita, Escola etrusca, movimento estético, Neoclassicismo, simbolismo
Título baronete
Assinatura
Leighton, Frederic - Autograph.jpg

Frederic Leighton, 1.º Barão Leighton, (Scarborough, 3 de dezembro de 1830 - Londres, 25 de janeiro de 1896) foi um pintor e escultor da Inglaterra.[1]

Estudou na University College School em Londres, e foi buscar aperfeiçoamento no continente, com Eduard von Steinle, Giovanni Costa e na Academia de Florença. Mais tarde passou alguns anos em Paris, encontrando Ingres, Delacroix, Corot e Millet. Voltou a Londres em 1860, passando a fazer parte do grupo dos Pré-Rafaelitas, em 1864 ingressou na Royal Academy, e desde então se tornou um artista celebrado. Foi o detentor do mais breve pariato inglês, falecendo apenas um dia após ser sagrado barão, embora já fosse um baronete desde 1886. Sua casa hoje é um museu. Também foi membro do Institute de France e recebeu a Legião de Honra no grau de cavaleiro.

Referências

  1. Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Frederic Leighton