Frei Custódio Alves Serrão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Frei Custódio Alves Serrão
Nascimento 1799
Morte 10 de março de 1873 (74 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Alma mater Universidade de Coimbra
Ocupação cientista, diretor, curador
Reunião de congregação do Museu Nacional, em 1842, presidida por Frei Custódio Alves Serrão.

Frei Custódio Alves Serrão (1799 - Rio de Janeiro, 10 de março de 1873) foi um cientista brasileiro e diretor do Museu Nacional entre 1828 a 1847. Sua gestão foi marcada pela institucionalização do museu, tendo aliás formulado o primeiro regimento, datado de 3 de janeiro de 1842. Buscou também aumentar a proporção de objetos nacionais no acervo do museu, principalmente coleções mineralógicas.[1]

Protestou em 1844 pela má condição de conservação dos itens do acervo.[2]

De 1859 até 1861, Alves Serrão foi diretor do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.[3]

Estudou ciências naturais na Universidade de Coimbra. Tornou-se professor de física e química.[4]

Referências

  1. Fernandes, Antonio Carlos Sequeira; Henriques, Deise Dias Rêgo (22 de janeiro de 2016). «José da Costa Azevedo e Custódio Alves Serrão: da formação na Universidade de Coimbra à estruturação do Museu Nacional no Brasil». Imprensa da Universidade de Coimbra: 197–206. ISBN 9789892607641. doi:10.14195/978-989-26-0764-1_14 
  2. Fellet, João (8 de setembro de 2018). «Em 1844, diretor do Museu Nacional já se queixava de condições precárias e falta de recursos». BBC News Brasil (em inglês) 
  3. Cliente. «Os Diretores do Museu Nacional / UFRJ» (PDF). webcache.googleusercontent.com. Consultado em 26 de setembro de 2018 
  4. «Necrológio de frei Custódio Alves Serrão - IHGB - Instituto Histórico Geográfico Brasileiro» 
Precedido por
João da Silva Caldeira
Diretor(a) do Museu Nacional
1828 — 1847
Sucedido por
Frederico Leopoldo Cezar Burlamaqui
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.