Frente Popular (Tunísia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frente Popular
ej-Jabha
Porta-voz Hamma Hammami
Fundação 2012
Ideologia Socialismo
Secularismo
Nacionalismo árabe
Socialismo árabe
Marxismo-Leninismo
Nasserismo
Baathismo
Trotskismo
Pan-arabismo
Espectro político Extrema-esquerda
Assembleia dos Representantes do Povo
15 / 217
Cores Vermelho e Branco
Página oficial
http://front-populaire.fr

A Frente Popular (الجبهة الشعبية) ou Frente Popular pela Realização dos Objetivos da Revolução (الجبهة الشعبية لتحقيق أهداف الثورة) é uma aliança entre partidos tunisinos, de várias fações de esquerda[1], fundada a 7 de outubro de 2012. O seu porta-voz é Hamma Hammami[2], do Partido dos Trabalhadores Tunisinos.

A Frente Popular foi criada em larga medida como uma tentativa de criar um terceiro polo, alternativo tanto à coligação governamental (entre os islamitas do Ennahda, o Congresso para a República e o Ettakatol) como ao "Apelo da Tunísia", uma aliança centrista de partidos da oposição vista por alguns[1] como uma recuperação do antigo regime de Bourguiba e Ben Ali.

Um dos dirigentes da Frente era Chokri Belaïd, cujo assassinio, a 6 de fevereiro de 2013, desencadeou protestos contra o governo tunisino.

Nas eleições legislativas de 2014 teve 3,66% dos votos, elegendo 15 deputados[3].

Partidos membros[editar | editar código-fonte]

Corrente marxista-leninista[editar | editar código-fonte]

Outras correntes[editar | editar código-fonte]

  • Liga da Esquerda Operária, de Jalel Ben Brik Zoghlami, trotskista, ligada à Quarta Internacional (pós-reunificação)
  • Partido Popular pela Liberdade e o Progresso, de Jelloul Azzouna, socialista
  • Frente Popular Unionista, de Amor Mejri, marxista pan-árabe
  • Movimento Baath, de Othmen Bel Haj Amor, baathista
  • Partido da Vanguarda Árabe Democrática, de Kheireddine Souabni, baathista
  • Frente Popular Unionista, de Amor Mejri, marxista pan-árabe
  • Corrente Popular, de Zouhair Hamdi e Mbarka Aouania (viúva de Mohamed Brahmi), nasserista
  • Al Qotb de Riadh Ben Fadhel[4], centro-esquerda

Organizações que já não integram a Frente[editar | editar código-fonte]

  • Movimento do Povo, de Mohamed Brahmi, nasserista
  • Partido da Luta Progressista, de Mohamed Lassoued, marxista-leninista
  • Movimento dos Democratas Socialistas, social-democrata
  • Tunisia Verde, de Abdelkader Zitouni, ecologista

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados Status
2014 124 046 3,6 (#4)
15 / 217
Oposição

Eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Data Candidato

apoiado

1ª Volta 2ª Volta
Votos % Votos %
2014 Hamma Hammami 255 529 7,8 (#3)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Baron, Alain. «Tunisie : le regroupement à gauche franchit une nouvelle étape». Europe Solidaire Sans Frontières (em francês). Consultado em 13 de fevereiro de 2013 
  2. «Hamma Hammami nommé porte-parole du front populaire». Shems FM (em francês). 2012 de novembro de 2012. Consultado em 12 de fevereiro de 2013  Verifique data em: |date= (ajuda)
  3. «L'ISIE annonce les résultats préliminaires des législatives». Info et Actualité de la Tunisie en direct (em francês). 30 de outubro de 2014. Consultado em 24 de dezembro de 2014  Texto " Tunisie 14" ignorado (ajuda)
  4. (em francês) « Tunisie - Al-Qotb rejoint le Front populaire », Business News, 13 juin 2013