Fronteira da Germânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Fronteira da Germânia (em latim: Limes Germanicus) foi uma linha fronteiriça de fortificações (limes) que ligava as antigas províncias romanas da Germânia Inferior, Germânia Superior e Récia, separando o Império Romano dos insubmissos germanos do ano 83 d.C. até aproximadamente 260. Nesta última data a fronteira corria desde a foz do rio Reno no Mar do Norte até aproximadamente Castra Regina (atual Ratisbona) no rio Danúbio. Os rios Reno e Danúbio proporcionavam proteção natural para incursões em massa no território romano, com exceção de um trecho entre Mogoncíaco (atual Mainz) no rio Reno a Castra Regina no Danúbio.

A Fronteira da Germânia era dividida em:

Seu comprimento total foi de 568 km (350 mi).

Fronteira reconstruída próximo a Saalburg, Alemanha

Fronteira da Germânia Inferior[editar | editar código-fonte]

Países Baixos:[nota 1]

Alemanha:

Fronteira da Germânia Superior[editar | editar código-fonte]

Fronteira da Récia[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Como a fronteira da Germânia Superior, classificado em ordem geográfica: do nordeste para sudeste. Para a localizações destes castelos ver a Tabula Peutingeriana; Cosmografia de Ravena IV.24.
  2. Tácito em Histórias [1] fornece o nome Arenatium (Arenaci), enquanto a Tabula Peutingeriana fornece Arenatio. O Itinerário de Antonino dá seu nome como Harenatium.
  3. No Itinerário de Antonino nove ligas (ca. 20 km) ao sul Vetera e nove ligas ao norte de Gélduba.
  4. Com base no nome romano da cidade de Lorch, na Áustria. Ver artigo sobre Lauríaco.

Referências

  1. «Cornelius Tacitus, Historiae» (em latim). Charles Dennis Fisher, Ed. 5.20 páginas 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Fontes primárias[editar | editar código-fonte]

Fontes secundárias[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
  • Um bom relato em inglês pode ser encontrado no ensaio de H. F. Pelham's in Trans. of the Royal Hist. Soc. vol. 20, reimpresso em seu Collected Papers, pp. 178–211 (Oxford, 1910), onde grandes autoridade alemãs são grandemente citadas.
  • D.I. Woolliscroft, Roman Military Signalling. Stroud and Charleston: Tempus Publishing, 2001. p. 191. ISBN 0-7524-1938-2. Um estudo principalmente da intervisibilidade ao longo dos limites britânicos e do Reno.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Fronteira da Germânia