Fucales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura as plantas da família Cistaceae com o nome vulgar "sargaço", veja Halimium.
Como ler uma caixa taxonómicaFucales
Ascophyllum nodosum.

Ascophyllum nodosum.
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Chromalveolata
Clado: Supergrupo SAR
(sem classif.) Stramenopiles
Classe: Phaeophyceae
Ordem: Fucales
Kylin
Famílias

Fucales é uma ordem da classe Phaeophyceae (algas castanhas),[1] que inclui algumas das algas marinhas mais comuns das regiões litorais de clima temperado e subtropical. Todos os membros desta ordem são pluricelulares e apresentam a estrutura típica das grandes macroalgas marinhas, com rizoide, estipe e lâmina bem diferenciados.[2] A lâmina geralmente é alargada e pode apresentar vesículas de gás. O crescimento é por divisão das células apicais. Como o nome comum de "algas castanhas" sugere, apresentam pigmentação acastanhada devido à sua riqueza em fucoxantinas.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Fucales é uma ordem de algas castanhas (classe Phaeophyceae) que inclui entre os seus membros as algas fucoides, as grandes algas pluricelulares com lâminas largas e frequentemente muito ramificadas.[3] O grupo inclui algumas das maiores plantas (em senso lato) dos ambientes marinhos, mas alguns dos seus membros são minúsculas algas pluricelulares de estrutura fina e frágil.

O crescimento ocorre por sucessivas divisões de uma célula apical.

A reprodução é oogâmica, ou seja, os gâmetas masculinos (anterozóides) competem pela fertilização do óvulo. A fecundação realiza-se entre um pequeno gâmeta masculino e um grande gâmeta feminino. A geração gametófita está reduzida aos gâmetas formados no talo do esporófito.

Exemplos de membros conhecidos da ordem são os géneros Fucus e Sargassum.

Classificação[editar | editar código-fonte]

A ordem Fucales integram a classe Phaeophyceae, incluída na divisão Heterokontophyta,[4] do agrupamento taxonómico stramenopiles. A etimologia do termo assenta no grego clássico phaios, "castanho", e phyton, "planta".[5]

Entre as Fucales estão algumas das macroalgas do litoral das regiões temperadas e subtropicais. Os seus membros caracterizam-se pelo elevado grau de diferenciação dos seus tecidos, apresentando a morfologia típica das grandes algas: um rizoide, estipe e lâmina. A lâmina é frequentemente muito ramificada e pode inclui vesículas cheias de gás (como em Sargassum).

A ordem Fucales inclui as seguintes famílias e géneros:

Notas

  1. Guiry, M.D. and Guiry, G.M. 2006. AlgaeBase version 4.2. World-wide electronic publication, National University of Ireland, Galway. http://www.algaebase.org; searched on 07 December 2006
  2. Hoek, C.van den, Mann, D.G. and Jahns, H.M. 1995. Algae. Cambridge University Press. ISBN 0 521 30419 9
  3. Guiry, M.D. and Guiry, G.M. 2006. AlgaeBase version 4.2. World-wide electronic publication, National University of Ireland, Galway. http://www.algaebase.org; searched on 7 December 2006
  4. Hardy, .G. and Guiry, M.D. 2006. A Check-list and Atlas of the Seaweeds of Britain and Ireland. 2006. The British Phycologcal Society. ISBN 3-906166-35-X
  5. Huisman, J.M. 2000. Marine Plants of Australia. University of Western Australia Press, Australia. ISBN 1-876268-33-6

Galeria[editar | editar código-fonte]

Literatura[editar | editar código-fonte]

  • Fletcher, R.L.1987. Seaweeds of the British Isles. Volume 3, Part 1. British Museum (Natural History), London. ISBN 0-565-00992-3

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Fucales