Fujiwara no Arihira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fujiwara no Arihira
藤原在衡
Sadaijin
Dados pessoais
Nascimento 892
Morte 11 de novembro de 970 (78 anos)
linkWP:PPO#Japão

Fujiwara no Arihira (藤原在衡 também conhecido como Awata Sadaijin?, 892970), foi um nobre membro da Corte, estadista e político durante o Período Heian da História do Japão.[1]

Vida[editar | editar código-fonte]

Arihira era membro do Ramo Hokke do Clã Fujiwara. Foi filho do monge Nyomu, Sōjō (sacerdote-chefe) de Kofuku-ji e adotado por seu tio mais velho Fujiwara no Ariyoshi (governador de Tajima),[2] que por sua vez era neto de Fujiwara no Yamakage,[1] sendo todos descendentes de Fujiwara no Uona.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Arihira serviu aos seguintes imperadores: Daigo (913930), Suzaku (930 – 946), Murakami (946 – 967), Reizei (967 – 969) e En'yū (969 – 970).

Arihira se tornou Monjōsei (formado em literatura e história pela Universidade Imperial) em 913, aos 22 anos de idade, no governo do Imperador Daigo. Em 917 foi nomeado Bizen-jō (auxiliar do governador da província de Bizen). Em 919 foi nomeado shōnaiki (auxiliar administrativo) do Chūmushō (Ministério do Centro).[3]

Um fato importante que ocorreu quando Arihira ocupava o posto de shōnaiki foi em 7 de julho de 919, quando o Imperador Daigo ordenou que ele e Minamoto no Kintada fizessem uma explanação sobre o Hokkekyo (Sutra do Lótus, que fora lido pelo Imperador e pelo monge Tendai Zomyo, o décimo Sōjō de Enryaku-ji). Dois dias antes Zomyo fora convidado por Daigo para realizar uma cerimônia no Jijūden do Palácio, na ala ocidental, na qual ele ouviu as explicações sobre o Kongō-hannya-haramitsu-kyō (Sutra do Diamante). Em 30 de junho celebrou-se o Nin'nō kyō (sutra do rei benevolente), executada por cem sacerdotes sob a direção de Zomyo, no interior do Daigokuden (O Grande Salão de Audiências de Daigo), fatos esses que colaboraram para o avanço da seita Tendai.[3]

Ainda no governo de Daigo, Arihira trabalhou como oficial de sexto escalão no Gyōbushō (Ministério das Finanças), no Daigaku-ryō (Universidade Imperial), no Kurōdodokoro e no Shikibu-shō (Ministério da Educação), passando depois a oficial de quinto escalão no Kurōdodokoro.[4]

Em 930, no reinado do Imperador Suzaku, Arihira assumiu o cargo de oficial de quinto escalão no Shikibu-shō (Ministério da Educação). Em 938 Arihira foi nomeado Ben-kan (assessor jurídico de quarto escalão) no Daijō-kan; e em 30 de novembro de 939, a Sachūben (assessor do Sadaijin).[5][6]

Quando ocupava esta função, Arihira fora enviado para o Yuima-e (um evento religioso familiar em memória de Fujiwara no Kamatari, o fundador do Clã) como um emissário imperial. Quando voltou a Kyoto do Yuima-e, Arihira elogiou o desempenho do monge Tendai Ryōgen nos debates para o Daijō Daijin Tadahira. Tadahira ficou impressionado e convidou Ryōgen para oficializar uma cerimonia em seu escritório; após isso a popularidade de Ryōgen cresceu muito na corte.[5]

Em 941 Arihira foi promovido a Sangi e a partir de 943 passou a concomitantemente assumir o cargo de Mamoru Bitchu (governador da Província de Bitchū).[7]

Em 13 de março de 948, no reinado do Imperador Murakami, Arihira foi promovido a Chūnagon;[8] e em 15 de setembro de 960, com o falecimento de Fujiwara no Motokata, foi indicado a Dainagon. Em 26 de março de 969 Arihira foi nomeado Udaijin; e em 27 de janeiro de 970 promovido a Sadaijin,[8] cargo que ocupa por poucos meses até seu falecimento[7].

Precedido por
Fujiwara no Morotada
28º Sadaijin
(970)
Sucedido por
Minamoto no Kaneakira
Precedido por
Fujiwara no Morotada
48º Udaijin
(969-970)
Sucedido por
Fujiwara no Koretada

Referências

  1. a b Louis-Frédéric, Japan Encyclopedia (em inglês) Harvard University Press, 2002 pp 201 ISBN 9780674017535
  2. Paul Groner, Ryōgen and Mount Hiei: Japanese Tendai in the Tenth Century (em inglês) University of Hawaii Press, 2002 p. 382 ISBN 9780824822606
  3. a b Marinus Willem De Visser, Ancient Buddhism in Japan, Volume 1 (em inglês) Brill Archive, 1935 p. 665
  4. Atsuko Ceugniet L’Office des Études Supérieures au Japon du VIII au XII Siècle et les Dissertations de Fin d‘Études (em francês) Librairie Droz, 2000 pp. 65-67 ISBN 9782600004299
  5. a b Paul Groner, Ryōgen and Mount Hiei p. 60 - 66
  6. Karl Friday, The First Samurai: The Life and Legend of the Warrior Rebel, Taira Masakado (em inglês) John Wiley & Sons, 2008 p. 81 ISBN 9780471760825
  7. a b Atsuko Ceugniet L’Office des Études Supérieures au Japon p 103
  8. a b Gerhild Endress, Ursula Meinert, Hans Adalbert Dettmer Japanische Regierungs und Verwaltungsbeamte des 8. bis 10. Jahrhunderts (em alemão) Otto Harrassowitz Verlag, 2000 p.147 ISBN 9783447043083
Ícone de esboço Este artigo sobre História do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.