Função mental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde janeiro de 2012). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Função mental e processos cognitivos são termos usados freqüentemente de modo intercambiável (embora nem sempre corretamente, visto que o termo cognitivo tende a ter implicações específicas - ver cognitivo e cognitivismo) significando funções ou processos como percepção, introspecção, memória, criatividade, crença, raciocínio, volição e emoção — em outras palavras, todas as coisas diferentes que podemos fazer com nossas mentes.

Uma instância específica do emprego de um processo cognitivo é um evento mental. O evento de perceber algo, é, de facto diferente do processo completo, ou faculdade, da percepção — a capacidade de alguém perceber as coisas. Em outras palavras, a instância de perceber é diferente da capacidade que torna isto possível.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.