Fundação Anne Frank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Fundação Anne Frank (em neerlandês: Anne Frank Stichting) é uma organização sediada nos Países Baixos originalmente estabelecida para manter a Casa de Anne Frank em Amsterdã. Esta fundação também defende a luta contra o antissemitismo e o racismo e publica o anual neerlandês Monitor Racisme en Extreem-rechts (Monitor de Racismo e Extrema Direita), no qual são estudadas as atividades atuais dos racistas e extremas direitas.[1][2][3]

Fora dos Países Baixos, a Fundação Anne Frank organiza exposições e informações sobre Anne Frank.

A Fundação Anne Frank foi fundada em 3 de maio de 1957 para evitar a destruição da casa em Amsterdã, na qual Anne Frank estave escondida a partir de 1942, durante a ocupação alemã dos Países Baixos na Segunda Guerra Mundial. Em 1960, A Casa de Anne Frank tornou-se um museu.[4]

O diretor da fundação foi Hans Westra, que se aposentou em 2011 e foi sucedido por Ronald Leopold.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sayare, Scott. «A Legal Defeat for Anne Frank House». nytimes.com. Consultado em 8 de setembro de 2017. 
  2. Barnes, Ian. «Anne Frank, Forty Years On». historytoday.com. Consultado em 8 de setembro de 2017. 
  3. «Anne Frank House – Official Site». annefrank.org. Consultado em 8 de setembro de 2017. 
  4. «Anne Frank». ushmm.org. Consultado em 8 de setembro de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]