Fundamentalismo cristão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parte de uma série da
História da teologia cristã
Bible.malmesbury.arp.jpg
Contexto

Quatro marcas da Igreja
Cristianismo primitivo · Cronologia
História do cristianismo
Teologia · Governo eclesiástico
Trinitarianismo · Não-trinitarianismo
Escatologia · Cristologia · Mariologia
Cânon bíblico: Deuterocanônicos e Livros apócrifos

Visões teológicas da história

De Civitate Dei · Sucessão Apostólica
Landmarkismo · Dispensacionalismo·Restauracionismo

Credos

Credo dos Apóstolos · Credo Niceno
Credo da Calcedônia · Credo de Atanásio

Patrística e Primeiros Concílios

Pais da Igreja · Agostinho
Nicéia · Calcedônia · Éfeso

Desenvolvimento Pós-Niceno

Heresia · Lista de heresias
Monofisismo · Monotelismo
Iconoclastia · Gregório I · Alcuíno
Fócio · Cisma Oriente-Ocidente
Escolástica · Aquino · Anselmo
William de Ockham · Gregório Palamas

Reforma

Reforma protestante
Lutero · Melâncton · Calvino
95 Teses · Justificação · Predestinação
Sola fide · Indulgência · Arminianismo
Livro de Concórdia · Reforma Inglesa
Contrarreforma · Concílio de Trento

Desde a Reforma

Pietismo · Avivamento
John Wesley · Grande Despertamento
Movimento de Santidade
Movimento Vida Superior
Pentecostalismo
Neopentecostalismo
Existencialismo
Liberalismo · Modernismo · Pós-modernismo
Concílio Vaticano II · Teologia da Libertação
Ortodoxia radical · Jean-Luc Marion
Hermenêutica · Desconstrução e religião

P christianity.svg Portal do Cristianismo


O Fundamentalismo Cristão é um movimento teológico e social, ocorrendo em sua quase totalidade dentro do Protestantismo. O fundamentalismo baseia-se na ênfase da Bíblia como sendo autoritativa, não só em matérias de , mas na regência da sociedade e na interpretação da ciência.

História[editar | editar código-fonte]

Depois da publicação da A Origem das Espécies de Charles Darwin em 1859, o desenvolvimento da Alta Crítica alemã e o surgimento da Teologia Liberal, vários grupos cristãos reagiram temendo que a razão afetasse a fé cristã.

No início do século XX foi publicado Os Fundamentos, livro que foi patrocinado por empresários e escrito por vários escritores conservadores da época (recentemente uma tradução desse livro foi publicada no Brasil pela Editora Hagnos).

Preocupados com o avanço do modernismo, os fundamentalistas começaram a organizar-se. Entre 1878–1897 realizaram a Conferência Bíblica de Niagara, que estabeleceu os pontos básicos do fundamentalismo.

Desde 1925, quando o professor elementar John T. Scopes foi condenado por ensinar a Teoria da Evolução nas escolas públicas, o fundamentalismo perdeu sua popularidade entre os protestantes conservadores.

A partir da década de 1940 ganhou força outro movimento conservador protestante, porém mais aberto à sociedade em geral e à ciência: o Evangelicalismo.

Doutrinas[editar | editar código-fonte]

Possui como doutrinas e práticas básicas:

Características Sócio-Culturais[editar | editar código-fonte]

Fundamentalismo é então um movimento pelo qual os partidários tentam salvar identidade religiosa da absorção pela cultura ocidental moderna, na qual a absorção tem proporção de um processo irreversível na comunidade religiosa mais ampla, necessitando da afirmação de uma identidade separada baseada nos princípios fundamentais da religião.

Os fundamentalistas acreditam que a sua causa é de grave e cósmica importância. Eles vêem a si mesmos como protetores de uma única e distinta doutrina, modo de vida e de salvação. A comunidade compreensivelmente centrara-se num modo de vida preponderantemente religioso em todos os seus aspectos, é o compromisso dos movimentos fundamentalistas, e atrai então não apenas os que compreendem a distinção mas também outros insatisfeitos e os que julgam que a dissidência é distintiva, sendo vital à formação de suas identidades religiosas.

O muro de virtudes fundamentalista que protege a identidade do grupo é instituído não só em oposição a religiões estranhas, mas também contra os modernizadores, os quais compactuam continuar numa versão nominal da sua própria religião.

Ética e politicamente, os fundamentalistas rejeitam a homossexualidade, o aborto, a Teoria da Evolução e a possibilidade de salvação fora do Cristianismo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  • Armstrong, Karen (2001). The Battle for God. New York: Ballantine Books. ISBN 0345391691.
  • Beale, David O. (1986) In Pursuit of Purity: American Fundamentalism Since 1850. Greenville, SC: Bob Jones University (Unusual Publications). ISBN 0-89084-350-3.
  • BebbingtonDavid (1990). "Baptists and Fundamentalists in Inter-War Britain." In Keith Robbins, ed. Protestant Evangelicali,sm: Britain, Ireland, Germany and America c.1750-c.1950. Studies in Church History subsidia 7, 297–326. Oxford: Blackwell Publishers, ISBN 063117818X.
  • Bebbington, David W. (1993). "Martyrs for the Truth: Fundamentalists in Britain." In Diana Wood, ed. Martyrs and Martyrologies, Studies in Church History Vol. 30, 417–451. Oxford: Blackwell Publishers, ISBN 0631188681.
  • Barr, James (1977). Fundamentalism. London: SCM Press. ISBN 0334005035.
  • Caplan, Lionel (1987). Studies in Religious Fundamentalism. London: The MacMillan Press, ISBN 088706518X.
  • Carpenter, Joel A. (1999). Revive Us Again: The Reawakening of American Fundamentalism. Oxford University Press, ISBN 0195129075.
  • Cole, Stewart Grant (1931) The History of Fundamentalism, Westport, Conn.: Greenwood Press ISBN 0837156831.
  • Elliott, David R. (1993). "Knowing No Borders: Canadian Contributions to Fundamentalism." In George A. Rawlyk and Mark A. Noll, eds. Amazing Grace: Evangelicalism in Australia, Britain, Canada and the United States. Grand Rapids: Baker. 349–374, ISBN 0773512144.
  • Dollar, George W. (1973). A History of Fundamentalism in America. Greenville: Bob Jones University Press.
  • Harris, Harriet A. (1998). Fundamentalism and Evangelicals. Oxford: Oxford University. ISBN 0198269609.
  • Hart, D. G. (1998). "The Tie that Divides: Presbyterian Ecumenism, Fundamentalism and the History of Twentieth-Century American Protestantism." Westminster Theological Journal 60, 85–107.
  • Longfield, Bradley J. (1991). The Presbyterian Controversy. New York: Oxford University Press. ISBN 0195086740.
  • Marsden, George M. (1995). "Fundamentalism as an American Phenomenon." In D. G. Hart, ed. Reckoning with the Past, 303–321. Grand Rapids: Baker.
  • Marsden; George M. (1980). Fundamentalism and American Culture. Oxford: Oxford University Press. ISBN 0195027582.
  • Marsden, George M. (1991). Understanding Fundamentalism and Evangelicalism. Grand Rapids: Wm. B. Eerdmans Publishing Company. ISBN 0802805396.
  • McCune, Rolland D. (1998). "The Formation of New Evangelicalism (Part One): Historical and Theological Antecedents." Detroit Baptist Seminary Journal, 3, 3–34.
  • McLachlan, Douglas R. (1993). Reclaiming Authentic Fundamentalism. Independence, Mo.: American Association of Christian Schools. ISBN 0-918407-02-8.
  • Noll, Mark (1992). A History of Christianity in the United States and Canada.. Grand Rapids: Wm. B. Eerdmans Publishing Company. 311–389. ISBN 0802806511.
  • Packer, J.I., "Fundamentalism and the Word of God." Grand Rapids: Wm. B. Eerdmans Publishing Co. ISBN 0-8028-1147-7
  • Rennie, Ian S. (1994). "Fundamentalism and the Varieties of North Atlantic Evangelicalism." In Mark A. Noll, David W. Bebbington and George A. Rawlyk eds. Evangelicalism: Comparative Studies of Popular Protestantism in North America, the British Isles and Beyond, 1700–1990. New York: Oxford University Press. 333–364, ISBN 0195083628.
  • Russell, C. Allyn (1976), Voices of American Fundamentalism: Seven Biographical Studies, Philadelphia: Westminster Press, ISBN 0664208142, http://books.google.com/books?id=XN_YAAAAMAAJ&dq=Voices+of+American+Fundamentalism:+Seven+Biographical+Studies 
  • Sandeen, Ernest Robert (1970) The Roots of Fundamentalism: British and American Millenarianism, 1800–1930, Chicago: University of Chicago Press, ISBN 0226734676
  • Seat, Leroy (2007). Fed Up with Fundamentalism: A Historical, Theological, and Personal Appraisal of Christian Fundamentalism. Liberty, MO: 4-L Publications. ISBN 978-1-59526-859-4
  • Utzinger, J. Michael (2006) Yet Saints Their Watch Are Keeping: Fundamentalists, Modernists, and the Development of Evangelical Ecclesiology, 1887-1937, Macon: Mercer University Press, ISBN 0865549028
  • Ward, Keith (2004) What the Bible Really Teaches: A Challenge for Fundamentalists, London: SPCK, 2004 ISBN 0281056803
  • Young, F. Lionel III, "To the Right of Billy Graham: John R. Rice's 1957 Crusade Against New Evangelicalism and the End of the Fundamentalist-Evangelical Coalition." Th.M. Thesis, Trinity Evangelical Divinity School, 2005.