Fundos Bahá'ís

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os bahá'ís são estimulados pelos seus Escritos Sagrados a efetuarem contribuições para a Fé. A contribuição, entretanto, é estritamente confidencial, incluindo o fato de se ter ou não contribuído, bem como a quantia doada. Não são aceitas contribuições de fontes ou indivíduos não-bahá'ís e nunca é solicitado que um bahá'í específico contribua.

“Devemos ser como uma fonte que está continuamente se esvaziando de tudo o que tem e está sempre sendo preenchida por uma fonte invisível. Continuamente dar para o bem de nossos semelhantes sem se deixar atemorizar pelo medo da pobreza, e confiante na infalível generosidade da Fonte de toda riqueza e todo bem - eis o segredo do bem-viver”
(Shoghi Effendi, citado no Bahá’í News de setembro de 1926)

"O princípio geral de contribuição dos amigos é imutável, a saber, todos são livres de contribuírem para quaisquer fundos que desejem, e em valores que sua consciência e sentimento de sacrifício levá-los a decidir.”
(Em uma carta escrita em nome de Shoghi Effendi, em 25 de março de 1953)

Cinco Fundos Permanentes[editar | editar código-fonte]

1. Fundo Internacional
2. Fundo Continental
3. Fundo Nacional
4. Fundo Regional
5. Fundo Local

Dois Fundos Temporários[editar | editar código-fonte]

1. Fundo de Dotações para o Centro Mundial Bahá'í (temporária, prazo determinado pela Casa Universal de Justiça)
2. Fundo do Templo de Chile

Fundo Internacional[editar | editar código-fonte]

O Fundo Internacional sustenta a vasta gama de atividades promovidas pela Casa Universal de Justiça. Ele é usado, entre outros propósitos, para financiar as operações do Centro Mundo Bahá'í e da Comunidade Internacional Bahá'í em todo o mundo, ajudar várias Assembleias Espirituais Nacionais em suas atividades, programas de desenvolvimento sócio-econômico, e apoio em programas conjunto com agências de várias organizações, como as das Nações Unidas.

Fundo Continental[editar | editar código-fonte]

O Fundo Continental apoia o trabalho de propagação e proteção do Centro Internacional de Ensino, dos Corpos Continentais de Conselheiros, dos Corpos Auxiliares e seus assistentes. A Casa Universal de Justiça escreveu: "Nem devem os crentes, individualmente ou em suas Assembleias, esquecer-se da importância vital do Fundo Continental que apoiam o trabalho das Mãos da Causa de Deus e seus Corpos Auxiliares. Esta instituição divina, tão assiduamente incentivada pelo Guardião, e que já desempenhou um papel único na história da Fé, está destinado a prestar serviços cada vez mais importantes nos anos vindouros." (De uma mensagem da Casa Universal de Justiça aos bahá'ís do Oriente e do Ocidente, 18 dezembro de 1963)

Fundo Nacional[editar | editar código-fonte]

Este fundo apoia o trabalho da Assembleia Espiritual Nacional. Ele é usado para a proclamação, expansão e consolidação da Fé nacionalmente; sustentar as sedes e propriedades nacionais; promover atividades e garantir a proteção de crentes que estejam sendo perseguidos.

“...O Guardião recomenda à sua Assembleia que continue a alertar os crentes sobre a necessidade de suas contribuições regulares ao Fundo Nacional, independentemente de existir ou não uma emergência a ser atendida. Nada a não ser um fluxo contínuo de contribuições àquele fundo pode, em verdade, assegurar a estabilidade financeira sobre a qual muito do progresso das instituições da Fé devem agora, inevitavelmente, depender.” (Em uma carta escrita em nome de Shoghi Effendi, em 29 de julho de 1935)

Fundo do Conselho Regional[editar | editar código-fonte]

É um ramo do Fundo Nacional cujo objetivo é apoiar as operações dos Conselhos Regionais nas atividades de ensino e administração da Causa, sendo complementado se necessário com recursos do Fundo Nacional. A Casa Universal de Justiça escreveu uma carta em 30 de Maio de 1997 que "Um Conselho Regional Bahá'í pode ser autorizado pela Assembleia Espiritual Nacional a agir como o responsável na operação de um ramo regional do Fundo Nacional bahá’í.”

Fundo Local[editar | editar código-fonte]

O Fundo Local apoia o trabalho da Assembleia Espiritual Local e da administração dos assuntos da comunidade. A Casa Universal de Justiça escreveu: "A participação universal dos crentes em todos os aspectos da Fé - em contribuir para o Fundo, no ensino, aprofundamento, vivendo a vida bahá'í, administrando os assuntos da comunidade, e, acima de tudo, na vida de oração e devoção a Deus - irá dotar a comunidade Bahá'í de tal força que poderá superar as forças de desintegração espiritual ... e poderá se tornar um oceano de unicidade que irá cobrir a face do planeta. " Carta datada de 29 de dezembro de 1970.

Fundo de Dotações[editar | editar código-fonte]

O Fundo de Dotações foi estabelecido pela Casa Universal de Justiça para cobrir as despesas anuais relativas às edificações existentes no Centro Mundial Bahá'í. Este fundo será "usado para a preservação, conservação e segurança dos edifícios e dos recintos dos Centros Espirituais e Administrativos da Fé - atividades que atualmente formam uma parte tão importante das responsabilidades do Fundo Internacional". Desta forma o Fundo Internacional será usado principalmente para apoiar o trabalho de ensino em outros países e prestar apoio as Assembleias Espirituais Nacionais que são financeiramente prejudicadas pelos efeitos adversos de guerra, conflitos econômicos, e outros desastres nacionais.

Fundo do Templo de Chile[editar | editar código-fonte]

Fundo destinado para a construção da Casa de Adoração Bahá'í do Chile, um projeto anunciado pela Casa Universal de Justiça no Ridván de 2001 e que se encontra em processo de construção desde Novembro de 2010. A inauguração da Casa de Adoração no Chile é o primeiro Templo Bahá'í de toda a América do Sul e será o oitavo do mundo.

Informações sobre os Fundos[editar | editar código-fonte]

Definição de prioridades depende da Causa e das circunstâncias individuais[editar | editar código-fonte]

“A definição de prioridades depende de muitos fatores relacionados tanto à Causa como um todo, como para cada indivíduo e suas próprias circunstâncias." (Casa Universal de Justiça, Agosto de 1993)

Interesses gerais e nacionais têm precedência sobre os locais[editar | editar código-fonte]

“Todo o trabalho da Causa deve ter continuidade; todos os fundos precisam ser apoiados, tanto diretamente pelos crentes, como também pela realização de contribuições pelas instituições Bahá'í de um fundo para outro.”

Embora a definição de prioridades para contribuir seja uma questão de julgamento pessoal, o crente certamente deve ter em mente as prioridades do trabalho da Causa como um todo. (Casa Universal de Justiça, 1993)

"O amado Guardião explicou que os interesses gerais e nacionais da Causa têm precedência sobre os locais, assim as contribuições para fundos locais são secundárias aos respectivos fundos nacionais." (Casa Universal de Justiça, Agosto de 1985)

A Assembleia deve educar os amigos para contribuírem diretamente para todos os Fundos[editar | editar código-fonte]

"Ao educar os amigos a se tornarem conscientes de contribuir para o fundo como um elemento fundamental da vida Bahá'í, a Assembleia deve torná-los cientes de que o crente deve contribuir diretamente para todos os fundos da Fé: internacional, continental e nacional bem como o local." (De uma carta escrita em nome da Casa Universal de Justiça a uma Assembleia Espiritual Nacional, 12 de fevereiro de 1987)

Referências

  • "Bahá’í Dictionary" (em inglês) por Wendi Momen, Publicado por George Ronald Publisher Abingdon, UK, 1996
  • "Consulta Bahá 'í - Lâmpada que Guia", editado por Helen Bassett Hornby, Publicado por Bahá'í Publishing Trust INDIA, 1988 (2nd edition)
  • Fundos Bahá'ís e Contribuições (em inglês)