Funky Drummer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Funky Drummer"
Single de James Brown
do álbum In the Jungle Groove
Lado A "Funky Drummer (Part 1)"
Lado B "Funky Drummer (Part 2)"
Lançamento Março de 1970
Formato(s) 7"
Gravação 20 de Novembro de 1969, King Studios, Cincinnati, OH
Gênero(s) Funk
Duração
  • 2:36 (Part 1)
  • 2:55 (Part 2)
  • 9:13 (Full version)
Gravadora(s) King
6290
Composição James Brown
Produção James Brown

"Funky Drummer" (também conhecida como "The Funky Drummer") é uma canção funk gravada por James Brown e sua banda. O baterista que participou da gravação e que fez o famoso solo foi Clyde Stubblefield, e é uma das canções mais frequentemente sampleadas[1] no hip hop e na música popular; de fato, alguns afirmam que é a gravação mais sampleada de todos os tempos.[2]

A Gravação[editar | editar código-fonte]

"Funky Drummer" foi gravada em 20 de Novembro de 1969 em Cincinnati, Ohio e foi originalmente lançada pela King Records em um single com duas partes em Março de 1970. Apesar de ter atingido o número 20 na parada R&B chart e 51 na parada Billboard Hot 100, não esteve presente em um álbum até 1986 na compilação In the Jungle Groove.

A canção toma a forma de uma extensa improvisação, especialmente do saxofone tenor e órgão. Os vocais de James em "Funky Drummer" são esporádicos e declamatórios, e são em sua maioria encorajando os outros membros da banda. Como na versão completa de "Cold Sweat" ele anuncia o drum break vindouro, que chega no fim da gravação, com um pedido "give the drummer some." Em "Funky Drummer", Brown diz a Stubblefield "You don't have to do no soloing, brother, just keep what you got... Don't turn it loose, 'cause it's a mother."

Após o solo de bateria, a banda retorna a base original.[3] Brown, aparentemente impressionado com o que Stubblefield produziu, parece dar o nome ao canção naquele momento, e repete: "The name of this tune is 'The Funky Drummer', 'The Funky Drummer', 'The Funky Drummer' (o nome desta faixa é 'The Funky Drummer', 'The Funky Drummer', 'The Funky Drummer'). A canção termina com Stubblefield fazendo um novo solo.

Adaptações modernas[editar | editar código-fonte]

O padrão rítmico de "Funky Drummer" está entre os segmentos musicais mais sampleados. Redescoberto por Hank Shocklee do grupo The Bombsquad para a música Rebel Without a Pause do Public Enemy no começo dos anos 1980, já foi usado por grupos de hip hop e rappers incluindo Run-D.M.C., N.W.A, Raekwon, LL Cool J, The Beastie Boys e Boogie Down Productions.[4]

Referência à letra[editar | editar código-fonte]

Rappers que samplearam a canção de James Brown incluem referências à ele, Stubblefield e ao título da danção em suas letras, dois exemplos são LL Cool J em "Boomin' System" ("The girlies, they smile, they see me comin, I'm steady hummin, I got the Funky Drummer drummin") e Public Enemy em "Fight the Power" ("1989 – the number, another summer / Sound of the Funky Drummer...").

A batida de "Funky Drummer" foi tão amplamente usada que eventualmente se tornou algo como um clichê musical e intérpretes começaram a se referir a ela com sarcasmo. A canção de MC Frontalot, "Good Old Clyde" comenta sobre a apropriação muito difundida da batida de "Funky Drummer" (enquanto ele mesmo a explora).[5][6] A canção do Pop Will Eat Itself "Not Now, James, We're Busy" sampleia os vocais de Brown em "Funky Drummer" bem como a batida.

Apelido[editar | editar código-fonte]

"The Funky Drummer" é algumas vezes usado como apelido para Clyde Stubblefield, que capitalizou neste nome em 1997 com o álbum Revenge of the Funky Drummer. Como era músico esporádico, Stubblefield não recebeu nenhuma compensação por tantos samples que foram tirados da gravação.[7]

Apesar da canção ter tantos fãs, Clyde não era um deles. Em entrevista no documentário da HBO, Mr. Dynamite, Clyde afirma "Eu odeio aquela música... Tínhamos tocado em algum lugar na noite anterior e chegamos em Cincinnati para fazer o check in no hotel e ir para a cama, e Brown disse, 'Leve eles para o estúdio'. Estávamos todos tão cansados; não queríamos gravar. Então comecei a tocar um padrão de bateria. Brown gostou e nós gravamos.[8]

Clyde faleceu em 18 de fevereiro de 2017 de insuficiência renal.[9]

Versões[editar | editar código-fonte]

Mais de uma versão de "Funky Drummer" foi gravada, incluindo uma com tamborim e outra com vocais percussivos de Brown e o trombonista Fred Wesley; as versões comumente ouvidas não têm esses elementos, e aparentemente foram apagadas usando overdub. A duração da faixa também varia indo de 5:34 até 9:13.

Uma variação da versão original de "Funky Drummer" pode ser ouvida no álbum In the Jungle Groove que inclui um "bonus beat reprise" da canção. Esta faixa, editada por Danny Krivit, consiste de um loop de 3 minutos do solo de bateria, pontuado pelas interjeições vocais de Brown e ocasionais acordes de guitarra e sons de tamborim.

Versões lançadas[editar | editar código-fonte]

Músicos[editar | editar código-fonte]

com The James Brown Orchestra:

Produzido por by James Brown

Posição nas paradas[editar | editar código-fonte]

Parada (1970) Pico
U.S. Billboard Hot 100 51
U.S. Billboard R&B 20

Referências

  1. Kun, Josh: "What Is an MC If He Can't Rap to Banda? Making Music in Nuevo L.A." American Quarterly (American Studies Assn) (Baltimore, MD) (56:3) Sep 2004, 741-758. (2004)
  2. James Brown - the world’s most sampled recording artist is back!. (2006, July 14). WebWire. Retrieved February 13, 2007
  3. Collins, Sam. «Funky Drummer». Iomusic News. Consultado em 30 de novembro de 2008 
  4. Dana Scott (25 de fevereiro de 2017). «Chuck D Reflects on Clyde Stubblefield's Impact as Hip Hop's Most Sampled Drummer». hiphopdx.com. Consultado em 27 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 8 de março de 2017 
  5. MC Frontalot :: Lyric :: Good Old Clyde
  6. Justin A. Williams (2015). The Cambridge Companion to Hip-Hop. Col: Cambridge Companions to Music. [S.l.]: Cambridge University Press. p. 229. ISBN 9781107037465. Consultado em 5 de abril de 2015 
  7. James Brown, Clyde Stubblefield and the Madison Area Music Awards. (2007, January 4). Isthmus. Retrieved 13 de fevereiro de 2007.
  8. 9 fatos do documentário Mr. Dynamite que aprendemos
  9. Daniel Kreps (18 de fevereiro de 2017). «Clyde Stubblefield, James Brown's 'Funky Drummer,' Dead at 73» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 18 de fevereiro de 2017 

Outras referências[editar | editar código-fonte]

  • Leeds, Alan M., and Harry Weinger (1991). Star Time: Song by Song. In Star Time (pp. 46–53) [CD liner notes]. London: Polydor Records.
  • White, Cliff (1991). Discography. In Star Time (pp. 54–59) [CD liner notes]. London: Polydor Records.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]