Furacão Pauline

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Furacão Pauline
Categoria 4 (EFSS)
O furacão Pauline durante seu pico de intensidade
Formação 5 de Outubro de 1997
Dissipação 10 de Outubro de 1997
Vento mais forte (1 min) 115 nós (213 km/h, 132 mph)
Pressão mais baixa 948 hPa (mbar) ou 711 mmHg
Danos $7,5 bilhões de dólares (valores em 1997)
Inflação $10 bilhões de dólares (valores corrigidos em 2007)
Fatalidades Entre 230 a 400 (diretas)
Áreas afetadas Sudoeste do México (especialmente Acapulco)
Parte da
Temporada de furacões no Pacífico de 1997

O furacão Pauline foi um dos mais fortes e mortíferos furacões do Pacífico a fazer landfaal no México. Sendo o décimo sexta tempestade tropical, o oitavo furacão e o sétimo "furacão maior' da temporada de furacões no Pacífico de 1997, pauline formou-se de uma onda tropical em 5 de Outubro a cerca de 410 km a sul-sudoeste de Huatulco, no estado mexicano de Oaxaca.[1] Inicialmente, o sistema moveu-se para leste e então começou a seguir para noroeste e fortaleceu-se rapidamente, atingindo o pico de intensidade, com ventos de 215 km/h.[1] Pauline moveu-se paralelamente à costa mexicana a uma curta distância ao largo da costa antes de se enfraquecer e atingir Puerto Escondido em 9 de Outubro, dissipando-se no dia seguinte.[1]

Pauline produziu chuvas torrenciais ao longo da costa mexicano, alcançando 406 mm em Acapulco. Intensas enchentes e deslizamentos de terra em algumas áreas mais pobres do México mataram entre 230 a 400 pessoas, fazendo do furacão um dos mais mortíferos furacões do Pacífico nordeste na história registrada. A passagem do furacão destruiu ou danificou dezenas de milhares de casas, deixando cerca de 300.000 desabrigados e causando cerca de $7,5 bilhões de dólares.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Furacão Catrina Portal da
meteorologia

Referências

  1. a b c Miles B. Lawrence (1997). «Hurricane Pauline Tropical Cyclone Report». National Hurricane Center (em inglês). Consultado em 2 de janeiro de 2007 
  2. Centro Nacional para la Prevención de Desastres (1999). «Estadisticas sobre los riesgos a atenuar de fenomenos perturbadores» (em espanhol). Consultado em 9 de janeiro de 2007 
Ícone de esboço Este artigo sobre ciclones tropicais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.