Fury (2014)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fury
Fúria (PT)
Corações de Ferro (BR)
Direção David Ayer
Produção Bill Block
John Lesher
Alex Ott
Ethan Smith
David Ayer
Roteiro David Ayer
Elenco Brad Pitt
Logan Lerman
Shia LaBeouf
Michael Peña
Jon Bernthal
Música Steven Price
Cinematografia Roman Vasyanov
Edição Dody Dorn
Companhia(s) produtora(s) Le Grisbi Productions
QED International
LStar Capital
Crave Films
Distribuição Columbia Pictures
Orçamento US$ 68 milhões
Receita US$ 211.817.906

Fury (Corações de Ferro BRA ou Fúria POR) é um filme norte-americano lançado no segundo semestre de 2014, nos Estados Unidos e lançado no Brasil em 5 de fevereiro de 2015. A história se passa em abril de 1945 e acompanha a tripulação dos EUA de um M4 Sherman chamado "Fury", diante do desesperado exército alemão.[1] O filme foi dirigido e roteirizado por David Ayer.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na 2ª Guerra Mundial, uma guarnição de carro de combate norte-americana realiza operações dentro da Alemanha nazista. Mesmo estando em quantidade inferior e quase sem armas, eles são comandados pelo enfurecido Wardaddy (Brad Pitt), um sargento que tem a intenção de levá-los à alcançar a vitória, enquanto ensina o Norman (Logan Lerman), um novato, a lutar.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Em seu final de semana de estreia nos Estados Unidos, Corações de Ferro conseguiu montante de US$ 23.702.421 e, até novembro de 2014, após 19 dias em cartaz, chegou a um total de US$ 62.095.519 em território americano. Ao redor do mundo até a mesma data o filme conseguiu arrecadar US$ 38.109.709, chegando a um total mundial de aproximadamente US$ 100.205.228, ainda sem estrear em vários de seus principais mercados.

Crítica[editar | editar código-fonte]

Fury teve recepções geralmente favoráveis por parte da crítica especializada, que elogiou seu estilo visual, roteiro e direção de Ayer, e as performances do seu elenco principal. No Rotten Tomatoes, o filme recebeu uma aprovação de 78%, com base em 203 avaliações, com uma classificação média de 7/10.[3]. No site Metacritic, o filme tem uma nota de 64 em 100, com base em 47 críticos[4]

O crítico Márcio Sallem, em sua publicação Em Cartaz, ressalta que "Pouquíssimos filmes de guerra prestam-se a atirar, dentro do campo de batalha, o espectador, e revelar-lhe crua, implacável e realisticamente a horrorosa e gráfica desumanidade de estar armado com um alvo desenhado nas costas onde não existe certo e errado".[5]

Vazamento[editar | editar código-fonte]

O filme foi vazado na internet por hackers que invadiram o banco de dados da Sony Pictures no final de 2014 e levaram mais de 100TB de dados, contendo trechos do filmes ainda em produção e dados importantes, como moradia dos funcionários, etc.

Referências

  1. Natália Bridi (19 de Agosto de 2014). «Filme de guerra com Brad Pitty ganha novo trailer». Consultado em 6 de Novembro de 2014 
  2. «David Ayer receberá 1 milhão por Corações de Ferro (em inglês)». 13 de Fevereiro de 2013. Consultado em 6 de Novembro de 2014 
  3. «Fury - RottenTomatoes». Consultado em 6 de Novembro de 2014 
  4. «Fury Reviews - Metacritic». Consultado em 6 de Novembro de 2014 
  5. Márcio Sallem (9 de fevereiro de 2015). «Crítica de Corações de Ferro». iMirante. Consultado em 13 de fevereiro de 2015