Gânglio trigeminal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nervo: Gânglio trigeminal
Head deep facial trigeminal.jpg
Gray's subject #200 886
Ramos para nervo oftálmico
nervo maxilar
nervo mandibular

Gânglio trigeminal ou gasseriano [1], é uma formação semelhante aos gânglios espinais anexos às raízes dorsais dos nervos espinais. Contém as células de origem da maior parte das fibras sensitivas e seu aspecto é de feijão achatado súpero-inferiormente e em sentido transversal, embora Hovelacque insista que a torção da massa ganglionar determina uma superfície de concavidade superior e outra de convexidade inferior. Sua consistência é fibrosa, sua coloração é cinzento-amarelada e seu peso é aproximadamente 0,25 g. A margem superior, côncava, recebe a raiz sensitiva cujas fibras penetram em suas duas faces, sobretudo na superior. Da margem anterior, convexa e mais fina que a outra, saem os três ramos terminais do nervo trigêmeo: nervo oftálmico, nervo maxilar e nervo mandibular.

Função[editar | editar código-fonte]

O gânglio trigeminal coordena impulsos sensíveis e motores do sistema estomatognático. Ele desemboca no em Complexo sensomotor trigeminal

[2]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Fisiologia Oral: Série Abeno, TAMBELLI, Cláudia Herrera

Ícone de esboço Este artigo sobre odontologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Patestas, Maria. Gartner, Leslie. A textbook of neuroanatomy. Second edition. Hoboken, New Jersey : John Wiley & Sons Inc.
  2. Anatomia da Face, MADEIRA, Miguel Carlos