GOG

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de GOG (rapper))
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados, veja Gog (desambiguação).
GOG

GOG em 2012
Informação geral
Nome completo Genivaldo Oliveira Gonçalves
Nascimento 1965 (51 anos)
Origem Sobradinho,  Distrito Federal
País  Brasil
Gênero(s) Rap, hip-hop
Período em atividade Desde 1988
Gravadora(s) Independente
Afiliação(ões) Maria Rita, Natiruts, Lenine, Mascoty, Isaías Jr, Nego Dé, Gerson King Combo, Paulo Diniz, Ellen Oléria, Zeca Baleiro, Fernando Anitelli, Hamilton de Holanda,Fabiana Cozza
Página oficial www.gograpnacional.com.br
Integrantes GOG - DJ A - Victor Vitrola - Richelmy Oliveira
Ex-integrantes Romix - Japao - Dino Black - Manomix

Genivaldo Oliveira Gonçalves [1] [2] [3] (Sobradinho, DF, 1965), mais conhecido pelo seu nome artístico GOG, é um rapper, cantor, e escritor brasileiro. É um dos pioneiros do movimento rap no Distrito Federal. Desde o início da carreira, ganhou a alcunha de Poeta. Seu mais recente trabalho é o DVD Cartão Postal Bomba!, lançado em fevereiro de 2009. Seu primeiro disco de carreira foi gravado no ano de 1992 e está prestes a apresentar o seu novo trabalho - GOG - ISO 9000 do Gueto em novembro de 2015.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Genivaldo, que sempre preferiu ser chamado de Genival, nasceu em Sobradinho, no Distrito Federal, em 1965, tendo se mudado em 1973 para o Guará, onde residiu até 1991. Foi nessa cidade que iniciou os trabalhos com o rap: os lazeres nas quadras do Guará I e II, os "sons" (festas dançantes caseiras) nas noites de sábado, os bailes no Pandiá Calógeras, City, Primavera, Quarentão, ASCADE, Dizzy Som (Fonte do Bom Paladar), ARUC, Salão de Múltiplas Funções do Guará, o convívio com os primos mais velhos amantes da black music, os vinis e o toca-discos de seu pai foram peças importantes para o desenvolvimento e efetivação de sua arte. Sua primeira participação em um grupo foi no "Magrello's Pop Funk", um grupo de dança que daria origem ao grupo de rap "Os Magrello's'', além da iniciação no break, a chegada ao rap e, consequentemente, a faculdade.

No final dos anos 1980, no Distrito Federal, o "Movimento hip hop" começou a crescer gradualmente, mesmo independente de outros estados. Genivaldo adota o pseudônimo GOG - que são as iniciais de seu nome completo e inicia sua carreira artística. A dupla paulista Thaíde e DJ Hum se apresentou no Distrito Federal pela primeira vez em 1989 e iniciou-se ali um intercâmbio entre os estados.

No ano de 1990, GOG recebe o convite do DJ Leandronik para participar da coletânea "Rap Ataca", do selo Kaskata's, onde grava a música "A Vida", o que seria sua primeira gravação oficial. Em 1992, GOG, em parceria com o selo de rap Discovery lança o compilado "Peso Pesado" e seu nome passa a ser projetado pelo país. No ano seguinte, o cantor lança o selo independente "Só Balanço", para apresentar seus trabalhos e dar oportunidades a novos talentos, diante das dificuldades enfrentadas pelo mercado musical. O primeiro projeto foi o LP "Vamos Apagá-los... Com o Nosso Raciocínio", de sua autoria.

A "Só Balanço" a partir do ano de 1996 se torna loja de discos e mais tarde estúdio de gravação, dentro do projeto de auto-gestão, objetivo principal de sua criação. Por todo o Brasil, acontecem apresentações e suas músicas são executadas nas rádios, inclusive nas comunitárias. Suas ideias e letras se propagam, sendo GOG chamado também por "Poeta do Rap Nacional".

De 1994 a 2000 são lançados mais quatro discos: "Dia-a-Dia da Periferia", "Prepare-se!", "Das Trevas à Luz" e "CPI da Favela". Várias músicas desses álbuns foram divulgadas nas periferias do Brasil. O músico também gravou videoclipes, no caso das versões de "Periferia Segue Sangrando" e "Matemática na Prática", onde recebe o "Prêmio Porte Ilegal" como melhor letrista do rap do país.

Em 1999, a "Só Balanço" lança "GOG CoMvida", sendo a primeira coletânea de rap do Distrito Federal, e "Família G.O.G - Fábrica da Vida" com proposta de ceder espaços para novos artistas, com intuito de fortalecer a continuidade do Movimento Hip Hop na cidade, o qual originou o grupo Viela 17. O próximo álbum, "Tarja Preta" é lançado em 2004 e recebe o Prêmio Hutúz de melhor disco do ano.

Em 2005, GOG é convidado pela banda de reggae Natiruts a participar no CD "Nossa Missão". Ele e Alexandre, apresentam ao público a comentada faixa "Quem Planta o Preconceito?", que também contou com um videoclipe. A parceria continuou e em 2008 os dois participaram no CD do grupo A Família, com o título - Mais Romântico.

No ano seguinte, participa do "Acústico MTV" de Lenine. Ele apresenta-se ao lado do artista da MPB interpretando a faixa "Eu e Lenine (A Ponte)". Nesse mesmo ano, GOG grava o CD "Aviso às Gerações" que traz participações dos cantores Rapadura e de Lindomar 3L, ambos aclamados pela mídia como duas novas revelações do Hip Hop nacional. Ainda em 2006, "O Poeta" é convidado por KL Jay para participar da gravação do CD "Rotação 33, Fita Mixada".

Em 2007, GOG grava seu primeiro DVD "Cartão Postal Bomba!" cujo lançamento aconteceu em 2009. Destacam-se, além da emocionante abertura ao lado de sua mãe, Dona Sebastiana, as participações de Lenine, Maria Rita, Gerson King Combo, Paulo Diniz, Ellen Oléria, Mascoty, Isaías Jr, Nego Dé, entre outros. O formato da apresentação é inovador: GOG grava vários de seus hits acompanhado pela banda MPB Black.

GOG recebe os prêmios Hutúz (quatro categorias) pelo CD "Aviso às Gerações" e "Dom Quixote de La Perifa" que, segundo a Cooperifa "[...] é uma homenagem a umas cem pessoas importantes da periferia, e pessoas que ajudam a periferia a se transformar em um lugar melhor para viver".

Em dezembro de 2007, lança o CD "Cartão Postal Bomba!", ao vivo. O lançamento é feito com exclusividade pela internet por meio do site oficial do artista. GOG apresenta uma nova proposta de negociação, divulgação, distribuição, reforçando assim, a interação com o seu público e toda comunidade, promovendo o discurso conceitual da auto-gestão para debate.

A aproximação com a literatura marginal e os movimentos culturais são essenciais para a sobrevivência do texto e do teor evolutivo do Hip Hop, segundo Gog, que estreita alianças com vários ativistas: Sérgio Vaz, Cooperifa, Férrez, 1daSul, Nelson Maca, Coletivo Blackitude, Alessandro Buzo, Suburbano Convicto e Sacolinha Graduado, entre vários outros. Os movimentos sociais também se aproximam, como MST, MTST, Ação Educativa passam a ser parceiros de seu trabalho. Em setembro de 2010 lançou o seu primeiro livro, intitulado A Rima Denuncia, que traz 48 letras de rap de diversas fases de sua carreira.[4] [5]

GOG permanece ativo e atuante. Seu novo disco - ISO 9000 do Gueto - chega em novembro de 2015 - Dezenove faixas, com treze produtores brasileiros. Participam Zeca Baleiro, Dhy Ribeiro, Ellen Oléria, Hamilton de Holanda, Kalyne Lima, Ze Brown, Wellyngton Abreu, Kiko Santana, Gato Preto, entre outros... Foram lançados os vdeo clipes de duas das faixas - Africa Tática e Heroinas e Herois.

Membros Atuais
  • GOG - Vocal (1991-presente)
  • DJ A - Toca Discos
  • Victor Vitrola - Voz e Baixo
  • Richelmy Oliveira - Percussão
  • Rafael Cruz (Tico) - Baixo
Membros Antigos
Romix - Japão - Dino Black - Manomix - Dj Tiago

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio
Álbuns ao vivo
Coletânea
DVDs

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Livros
  • 2010 - A Rima Denuncia

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Ref
2007 Prêmio Hutúz Grupo ou Artista Solo [6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Traços nº 02». Consultado em 17 de abril de 2016. 
  2. «Democracia participativa». Consultado em 17 de abril de 2016. 
  3. «Discurso Pedro Celso – hip hop - Câmara dos Deputados». Consultado em 17 de abril de 2016. 
  4. «Central Hip-Hop - 2010 - Bocada Forte - Nós Trabalhamos Pelo Hip-Hop Brasileiro». centralhiphop.uol.com.br. Consultado em 24-Agosto-2010. 
  5. «GOG se despede do RAP NACIONAL». rapnacional.com.br. Consultado em 11-08-2013. 
  6. «Vencedores do Prêmio Hutúz 2007 - Rádio 105 FM - É só alegria!». www.radio105fm.com.br. Consultado em 23 de Dezembro de 2009.