Unidos do Anil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de GRES Unidos do Anil)
Ir para: navegação, pesquisa
Unidos do Anil
102- GRES Unidos do Anil 2010.JPG
Fundação 21 de junho de 1997 (18 anos)
Cores

Azul

Branco
Símbolo Aperto de mão
Bairro Anil
Presidente Nego Dé
Mestre-sala e porta-bandeira Matheus e Gabriela
Coreógrafo Lúcio Trevo
Desfile de 2016

Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Anil é uma escola de samba que foi fundado em 21 de junho de 1997, pela transformação em escola de samba de um Bloco de Enredo existente no Largo do Anil, sendo a continuação do Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Unidos do Anil, fundado em fevereiro de 1975 por 15 sócios fundadores na Rua Araticum, nº 651, casa de seu primeiro presidente.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1976, o primeiro samba do Unidos do Anil, ainda como Bloco de Carnaval, é de autoria de Bará.

Em 1977, durante o carnaval, o Unidos do Anil desfilou pela primeira vez pelas ruas do Largo do Anil e da Freguesia com o samba "Quando a lua clareia", de autoria do compositor Ladir da Silva.

Em 1978, pela primeira vez o Unidos do Anil desfilou, concorrendo com outras Agremiações, no Largo da Freguesia, num desfile organizado pela Administração Regional de Jacarepaguá. O Enredo era " Saudades dos meus Tempos de Criança e o samba novamente de Ladir da Silva, levou o Anil ao segundo lugar.

Em 1979, desfilando no Largo da Freguesia, com o Enredo da Comissão de Carnaval “A Natureza” classificou-se em 1º lugar, com o samba enredo de Moacir Lopes (Cicil) e Osnei.

Em 1980, desfilando novamente no Largo da Freguesia, com o enredo "Maravilha,Maravilha", de autoria de Arizão, classificou-se em 1º lugar, com o samba enredo de Jorginho do Anil.

Em 1981, filiado à Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro, participou pela primeira vez do desfile oficial organizado pela Prefeitura, no Grupo IX de Blocos de Enredo, em Padre Miguel,com o enredo de autoria de Antônio Carlos e José Carlos (Mestre Preto) "Crenças e Superstições de um Povo, que foi desenvolvido pelo carnavalesco Ariovaldo da Silva (Arizinho), classificando-se em primeiro lugar com o samba-enredo do compositor Adalberto.

Em 1982, sob a direção do Grupo Diretor, pois não havia cargos na diretoria, desfilou na Pavuna com o enredo “Numa Explosão de Alegria, o sonho com um Reino de Ilusões”, de autoria da Equipe de Artes do Unidos do Anil, e o samba enredo de Ladir da Silva e Jorge Matias Barbosa ( Jorginho do Anil ), classificou-se em 4º lugar, mas depois perdeu pontos no quesito concentração, sendo rebaixado para 9º lugar, permanecendo no mesmo Grupo.

Em 1983, com o enredo “As Lendas do Meu Brasil”, do carnavalesco Athan, desfilou novamente na Pavuna, com samba enredo de José Carlos da Silva ( Mestre Preto do Banjo), classificando-se em 2º lugar.

Em 1984, com o enredo “Mãe África” de autoria de Eurípedes César Cordeiro (Pinha) desfilou em Rocha Miranda com o samba de J. André, classificando-se em 2º lugar.

Em 1985, com o enredo “Samba Anil, Dança Brasil”, do carnavalesco Athan, desfilou na Taquara, em Jacarepaguá, com o samba enredo de Homero, Ladir e Jorginho do Anil, classificando-se em 3º lugar.

Em 1986, desfilou no Grupo 4, em Vista Alegre, com o enredo “O Rio Amanheceu Sambando”, desenvolvido pelo carnavalesco Athan, com o samba-enredo de autoria de Manoel Ribeiro da Silva (Maninho) e José Carlos da Silva (Mestre Preto do Banjo), classificou-se em 5º lugar.

Em 1987, desfilou no Grupo 3-B, em Bonsucesso, com o enredo Quero ser Criança Outra Vez. de autoria de Manoel Ribeiro da Silva - Maninho,desenvolvido pelo carnavalesco Athan, com o samba-enredo de autoria de Carlos Alberto Pinto - Chupeta - e Manoel Ribeiro da Silva - Maninho, classificou-se em 2º lugar.

Em 1988, não houve desfile de blocos carnavalescos filiados à Federação de Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro.

Em 1992, desfilou no Grupo 2, em Vila Isabel, na avenida 28 de setembro, com enredo, em homenagem a Jorge Lafond: "Mais", Que nega é Essa. Com o samba enredo dos compositores Euripedes Cordeiro (Pinha), Carlos Correia (Mestre Branco) e Arnaldo Almeida, classificou-se em 1º lugar. [1]

Em 1996, desfilaria com o enredo "A Folia de quem Faz, de autoria de Manoel Ribeiro da Silva (Maninho), desenvolvido pelo carnavalesco Renato Oliveira de Souza(Renatinho) com o samba-enredo de Carlos Alberto Pinto(Chupeta) e Julinho Melodia, falecido na semana da escolha do samba-enredo. Na semana do carnaval, um grande temporal atingiu o Rio de Janeiro, principalmente na região do Largo do Anil, em Jacarepaguá, e o Unidos do Anil não desfilou neste ano.

Em 1997, o Unidos do Anil desfilou pela última vez como Bloco Carnavalesco, no Grupo III, conquistando o primeiro lugar, com um samba de autoria de Valtinho Danil, Adalberto Paulo Russo. Neste mesmo ano, a Diretoria e os associados resolveram transformar o Bloco Carnavalesco em Escola de Samba e a filiaram à Associação das Escolas de Samba.

Em 1998, agora como Escola de Samba, numa segunda-feira, estreou no desfile do Grupo de Acesso D, na Avenida Cardoso de Morais, em Bonsucesso, com o enredo da Comissão de Carnaval “A Terra é Minha, Ninguém Tasca, Eu Vi Primeiro”, classificando-se em 3º lugar, com 183 pontos, subindo para o Grupo de Acesso C.

Em 1999, desfilou num domingo, no Grupo de Acesso C, na Avenida Rio Branco, no Centro, com o enredo da Comissão de Carnaval “Rio Histórias de Folias”, classificando-se em 10º lugar, com 154 pontos, descendo para o Grupo de Acesso D.

Em 2000, desfilou numa segunda-feira, no Grupo de Acesso D, na Avenida Cardoso de Morais, em Bonsucesso, com o enredo de Lúcio Neto, Joana Santana e Carlos Alberto “ Luxo e Nobreza, Sensualidade e Beleza, as Magias da Seda”,classificando-se em 4º lugar, subindo para o Grupo de Acesso C.

Em 2001, desfilou num domingo, no Grupo de Acesso C, na Avenida Rio Branco, no Centro, com o enredo da Comissão de Carnaval “Anil da Cor do Mar, um Ato de Amor, classificando-se em 5º lugar com 199,5 pontos, permanecendo no Grupo de Acesso C.

Em 2002, desfilou num domingo, no Grupo de Acesso C, na Avenida Rio Branco, no Centro, com o enredo de César Fernandes “ Hoje Tem Alegria…Olimecha, Piolim e Arrelia”, classificando-se em 6º lugar com 190,6 pontos, permanecendo no Grupo de Acesso C.

Em 2003, sob a Presidência de Manoel Ribeiro da Silva (Maninho), desfilou num domingo, no Grupo de Acesso C, na Avenida Rio Branco, no Centro, com o enredo dos carnavalescos Nerimar Monteiro e Felipe Dias “A necessidade é a mãe da criatividade, e Quem Não Tem Cão Caça Com Gato”, com samba enredo de Valtinho do Anil, Dé, Zeca do Lins, Valdo e Junior FM, tendo por intérprete o Mestre Branco, classificando-se em 8º lugar, com 172,4 pontos, permanecendo no Grupo C.

Em 2004, sob a Presidência de Manoel Ribeiro da Silva (Maninho), desfilou num domingo, no Grupo de Acesso C, na Avenida Rio Branco, no Centro, com o enredo do carnavalesco Ramiro Montalvão “Glória Perez, a mensageira da Paz”, e samba enredo de Thomas Morkos e China da Segunda, classificando-se em 8º lugar, com 171,6 pontos, permanecendo no Grupo C.

Em 2005, sob a Presidência de Ariboi da Silva (Arizão),desfilou num domingo, no Grupo de Acesso C, que no carnaval deste ano passou para a Estrada Intendente Magalhães, Campinho, com o enredo da Comissão de Carnaval “Vila Isabel, Berço do Samba”. Classificou-se em 12º lugar, com 166,6 pontos, descendo para o Grupo de Acesso D.

Em 2006, sob a Presidência de Ariboi da Silva (Arizão), desfilou numa segunda-feira, no Grupo de Acesso D, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho, com enredo carnavalesco Raul Sibin Oliveira “Reflexo do Eldorado” e samba enredo de Zé Lara, Sorá, e Bill do Cavaco, classificando-se em 11º lugar, com 145,2 pontos, permanecendo no Grupo de Acesso D.

Em 2007, sob a Presidência de Ariboi da Silva (Arizão), desfilou numa segunda-feira, no Grupo de Acesso D, na Estrada Intendente Magalhães - Campinho, com o enredo de autoria de Hélio de Negreiros desenvolvido pelo carnavalesco Roberto Bezerra “África, Berço das Civilizações, com samba enredo de José Carlos da Silva (o Mestre Preto do Banjo), classificando-se em 2º lugar, com 157,7 pontos, subindo para o Grupo de Acesso C.

Em 2008, sob a Presidência de Moisés Fernandes, desfila num domingo, dia 3 de fevereiro, no Grupo de Acesso C, na Estrada Intendente Magalhães (Campinho), com o enredo do carnavalesco Roberto Bezerra "Duzentos anos da chegada da Família Real, o Rio virou carnaval" e o samba enredo de Nerinho, Ruterdan, Marcão, Marquinho e Telmo, classificando-se em 14º lugar, com 150,5 pontos.

Em 2009, sob a Presidência de Moisés Fernandes, a Anil homenageou o humorista Chico Anysio com o o enredo "Chico Total! Sou Anil e faço carnaval", desenvolvido pelo carnavalesco Sidney Rocha. A agremiação ficou em 6ºlugar com 158 pontos, permanecendo no mesmo grupo para 2010.

Em 2010, sob a Presidência de Moisés Fernandes, desfilou no Grupo de Acesso D, na estrada Intendente Magalhães, no Largo do Campinho, com o enredo do carnavalesco Roberto Bezerra "O Esplendor do Egito na Formação do Povo Negro" e o samba enredo dos compositores Rodrigo do Cavaco, J Trivela e Joelson Gaguinho, classificando-se em 10º lugar e permanecendo no mesmo Grupo para 2011.

Em 2011, sob a Presidência de Moisés Fernandes, desfilou no Grupo de Acesso D, na estrada Intendente Magalhães, no Largo do Campinho, com o enredo do carnavalesco Roberto Bezerra "Sonhos" e o samba enredo do compositor Claudecir dos Reis Rodrigues (Nego Dé), classificando-se em 8º lugar e permanecendo no mesmo Grupo.

Em 2012, sob a Presidência de Moisés Fernandes, desfilou no Grupo de Acesso D, na estrada Intendente Magalhães, onde apresentou o enredo "O Poder do Guaraná", desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Pinaer. Com 294,4 pontos, classificou-se em 10º lugar, sendo uma das seis Escolas que desceram e que, em 2013, desfilarão no Grupo E . Devido à falta de notas, o Presidente Moisés Fernandes liderou um movimento pedindo o "impeachment" da atual gestão da Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro - AESCRJ. sendo mais tarde, presidente da associação.

Em 2013, após a saída de Moisés Fernandes, a agremiação escolheu o enredo "Folia!", de Jorge Pinaer, desfilando pelo Grupo de Acesso D, na estrada Intendente Magalhães. Desfilaria pelo E, mas com a mudança de nomenclatura continua no mesmo grupo. No entanto, teve alguns problemas em seu desfile[2] . que foram superados, devido ao seu ex-presidente (Moisés Fernandes) estar a frente da AESCRJ.

Em 2014, sob a Presidência de Nêgo Dé, com o enredo "Índios, brancos e negros - Miscigenação Raça Brasil!", desenvolvido pelo carnavalesco Marcos Novella, tendo um jovem a frente de sua direção de harmonia: Gabriel Macedo, também membro da AESCRJ[3] .Classificou-se em 6º lugar.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Moisés da Silva Fernandes 2008 a 2012 [4]
Nego Dé 2012-atualidade [4]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Grande da Portela Grande da Portela Nandinho

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Simone Azevedo

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Fábio e Michele
2015 Matheus e Gabriela

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Ref.
2014 Layz Cristina
2015 Thayza Araújo

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Unidos do Anil
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref./Nota
1998 3ºlugar D A terra é minha, ninguém tasca, eu vi primeiro Comissão de Carnaval
(Lúcio Neto, Joana Santana e Carlos Alberto)
1999 10ºlugar C Rio histórias de folias Comissão de Carnaval
(Lúcio Neto, Joana Santana e Carlos Alberto)
2000 4ºlugar D Luxo e nobreza, sensualidade e beleza, as magias da seda Comissão de Carnaval
(Lúcio Neto, Joana Santana e Carlos Alberto)
2001 5°lugar C Anil da cor do mar, um ato de amor
Fogueira, Turco, Wilson, Barata e Almir.
Comissão de Carnaval
(Lúcio Neto, Joana Santana e Carlos Alberto)
2002 6°lugar C Hoje tem Alegria: Holimecha, Piolim e Arrelia... tá Certo ou não tá? César Fernandes
2003 8ºlugar C A necessidade é a mãe da criatividade, e quem não tem cão, caça com gato
Compositores:Valtinho Danil, Dé, Zeca do Lins, Valdo e Júnior FM.
Felipe Dias e Nerimar Monteiro
2004 8ºlugar C Glória Perez, a mensageira da paz!
Compositores:Thomas Morkos e China da Segunda-Feira.
Ramiro Montalvão
2005 12°lugar C Vila Isabel, berço do samba
Compositores:Jorge de Quino e Beto Moura.
Comissão de Carnaval
2006 11ºlugar D Reflexos do Eldorado Comissão de Carnaval
2007 Vice-campeã D África berço de civilizações
Compositores:Renan Chaves, Ruy Chaves e Preto do Banjo.
Roberto Bezerra e Hélio Fonseca
2008 14ºlugar C 200 Anos - A chegada da família real portuguesa no Rio virou carnaval Roberto Bezerra [5]
2009 6ºlugar D Chico Total! Sou Anil e faço carnaval Sidney Rocha
2010 10ºlugar D O esplendor do Egito na formação do povo negro Roberto Bezerra
2011 8ºlugar D Sonhos Roberto Bezerra
2012 10º Lugar D O poder do guaraná Jorge Pinaer
2013 7º lugar D Folia! Jorge Pinaer
2014 6º lugar D Índios, brancos e negros - Miscigenação Raça Brasil! Marcos Novella
2015 11º lugar D De noite ou de dia 450 anos de alegria Comissão de Carnaval
2016 E

Referências

  1. Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro. Carnaval 1992. Visitado em 10/04/2015.
  2. Mirian Santos, para o Esquina do Samba (14/02/2013). Desfile Unidos do Anil 2013 17:18. Visitado em 07/05/2013.
  3. Carnaval Carioca (22/06/2013). Gabriel Macedo é o novo diretor de harmonia da Unidos do Anil 18:08. Visitado em 23/06/2013.
  4. a b Academia do Samba. Diretoria. Visitado em 24/05/2014.
  5. O Batuque. Unidos do Anil. Visitado em 13/01/2011..