Gabriel Álvarez de Toledo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gabriel Álvarez de Toledo
Nascimento 15 de março de 1662
Sevilha
Morte 17 de janeiro de 1714 (51 anos)
Madrid
Cidadania Espanha
Ocupação poeta, escritor, bibliotecário

Gabriel Álvarez de Toledo y Pellicer de Tovar (Sevilha, 15 de março de 1662 - Madrid, 17 de janeiro de 1714) foi um poeta, historiador e teólogo espanhol. Foi um verdadeiro humanista, interessado na filosofia e filologia. Conhecia as línguas clássicas, semíticas e várias línguas modernas, como francês, italiano e alemâo. Foi bibliotecario mayor del rey e membro da Secretaría de Estado.[1] Pertenceu a Ordem de Santiago y foi um dos fundadores da Real Academia Espanhola. Na sua vida distinguem-se dois periodos, um profano e outro religioso. Suas obras poéticas apareceram depois da sua morte em Madrid em 1744.[2]

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • 1713, Historia de la Iglesia y del mundo, desde su creación al diluvio.
  • 1744, Obras pósthumas poéticas, con la Burromaquia.

Referências

  1. Luis García Ejarque: La Biblioteca Nacional de España.
  2. Diccionario Bompiani de autores literarios.

Ligaçoes externas[editar | editar código-fonte]