Galáxia Cata-vento do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Galáxia Cata-vento do Sul
Galáxia Cata-vento do Sul, ESO
Descoberto por Nicolas Louis de Lacaille
Data de descoberta 23 de fevereirode 1752
Dados observacionais (J2000)
Constelação Hydra
Tipo SAB(s)c[1]
Asc. reta 13h 37m 00,9s[1]
Declinação -29° 51′ 57″[1]
Distância 14,7 Mal (4,5 Mpc[2])
Redshift 513 ± 2 km/s[1]
Magnit. apar. 7,54[3][4]
Dimensões 12′,9 × 11′,5[1]
Outras denominações
Messier 83, NGC 5236,[1] UGCA 366,[1] PGC 48082,[1]
Mapa
Galáxia Cata-vento do Sul
Hydra constellation map.png

A galáxia Cata-vento do Sul (Messier 83, NGC 5236) é uma galáxia espiral barrada localizada a aproximadamente quinze milhões de anos-luz (cerca de 4,59 megaparsecs) de distância na direção da constelação de Hydra. Esta galáxia possui uma magnitude aparente de +7,5, uma declinação de -29° 51' 04" e uma ascensão reta de 13 horas, 37 minutos e 0,2 segundos.

Mais específicamente classificada, a galáxia NGC 5236 é uma galáxia espiral barrada. Foi descoberta em 23 de fevereiro de 1752 por Nicolas Louis de Lacaille.

Descoberta e visualização[editar | editar código-fonte]

A galáxia espiral barrada foi descoberta por Nicolas Louis de Lacaille em 23 de fevereiro de 1752, tornando-se o objeto Lac I.6 de sua lista. É a primeira galáxia descoberta fora do grupo local e a terceira descoberta entre todas as galáxias: apenas a galáxia de Andrômeda e Messier 32 foram descobertas anteriormente.[5]

O astrônomo francês Charles Messier catalogou-a em 17 de fevereiro de 1781, declarando que "apenas pessoas habilidosas em concentração podem visualizá-la".[5]

Características[editar | editar código-fonte]

Galáxia do Cata-vento, ESO

Foi classificada entre uma galáxia espiral e galáxia espiral barrada, segundo Gérard de Vaucouleurs. Apresenta pontos azuis e vermelhos em seus braços: os pontos vermelhos aparentemente são nebulosas difusas, excitadas pelas suas estrelas jovens muito quentes. Os pontos azuis são aglomerados estelares recém-formadas. Entre os notáveis braços há regiões pouco densas em estrelas. As nuvens escuras da galáxia também acompanham sua estrutura espiral e é particularmente notável em seu núcleo galáctico, de apenas 20 segundos de grau de diâmetro aparente, composta de estrelas amareladas e se estendem através da barra galáctica.[5]

Situa-se a cerca de 15 milhões de anos-luz em relação à Terra e está se afastando do Sistema Solar a uma velocidade de 337 km/s. É a galáxia dominante de seu grupo de galáxias, o grupo M83, juntamente com Centaurus A e NGC 5253. Outras galáxias que fazem parte do grupo são NGC 4945, NGC 5102, NGC 5164, NGC 5408, ESO 381-20, ESO 324-24, ESO 444-84, ESO 325-11 e ESO 383-87.[5]

Até o momento, foram registradas seis supernovas na galáxia: SN 1923A, descoberta por Carl Otto Lampland no observatório Lowell, alcançando a magnitude aparente máxima 14; SN 1945B, detectada somente em 1990 por William Liller, ativa ente 13 de julho a 7 de agosto de 1945; SN 1950B, descoberta por Guillermo Haro, alcançando a magnitude máxima 14,5; SN 1957D, descoberta por H. S. Gates em 13 de dezembro de 1953, alcançando a magnitude máxima 15; SN 1968L, descoberta visualmente pelo astrônomo amador Jack C. Bennett, alcançando a magnitude máxima entre 11 e 12, sendo uma supernova tipo I; e SN 1983N, descoberta em 3 de julho de 1983 e alcançando a magnitude máxima 12,5. É uma das galáxias com mais supernovas descobertas no catálogo Messier, equiparada apenas por Messier 61. Dentre todas as galáxias conhecidas, é superada apenas por NGC 6946, com nove supernovas.[5]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h «NASA/IPAC Extragalactic Database». Results for NGC 5236. Consultado em 2006-12-08. 
  2. I. D. Karachentsev, M. E. Sharina, A. E. Dolphin, E. K. Grebel, D. Geisler, P. Guhathakurta, P. W. Hodge, V. E. Karachetseva, A. Sarajedini, P. Seitzer (2002). «New distances to galaxies in the Centaurus A group». Astronomy and Astrophysics [S.l.: s.n.] 385 (1): 21–31. Bibcode:2002A&A...385...21K. doi:10.1051/0004-6361:20020042. 
  3. «SIMBAD-M83». SIMBAD Astronomical Database. Consultado em 2009-11-29. 
  4. Armando, Gil de Paz; Boissier; Madore; Seibert; Boselli; et al. (2007). «The GALEX Ultraviolet Atlas of Nearby Galaxies». Astrophysical Journal (ApJS) [S.l.: s.n.] 173 (2): 185–255. arXiv:astro-ph/0606440. Bibcode:2007ApJS..173..185G. doi:10.1086/516636. 
  5. a b c d e Hartmut Frommert e Christine Kronberg (21 de agosto de 2007). «Messier Object 83» (em inglês). SEDS. Consultado em 29 de maio de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Science.jpg    NGC 5234  •  NGC 5235  •  NGC 5236  •  NGC 5237  •  NGC 5238