Galáxia Cata-vento do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Galáxia Cata-vento do Sul
Galáxia Cata-vento do Sul, ESO
Descoberto por Nicolas Louis de Lacaille
Data de descoberta 23 de fevereirode 1752
Dados observacionais (J2000)
Constelação Hydra
Tipo SAB(s)c[1]
Asc. reta 13h 37m 00,9s[1]
Declinação -29° 51′ 57″[1]
Distância 14,7 Mal (4,5 Mpc[2])
Redshift 513 ± 2 km/s[1]
Magnit. apar. 7,54[3][4]
Dimensões 12′,9 × 11′,5[1]
Outras denominações
Messier 83, NGC 5236,[1] UGCA 366,[1] PGC 48082,[1]
Mapa
Galáxia Cata-vento do Sul
Hydra constellation map.png

A galáxia Cata-vento do Sul (Messier 83, NGC 5236) é uma galáxia espiral barrada localizada a aproximadamente quinze milhões de anos-luz (cerca de 4,59 megaparsecs) de distância na direção da constelação de Hydra. Esta galáxia possui uma magnitude aparente de +7,5, uma declinação de -29° 51' 04" e uma ascensão reta de 13 horas, 37 minutos e 0,2 segundos.

Mais específicamente classificada, a galáxia NGC 5236 é uma galáxia espiral barrada. Foi descoberta em 23 de fevereiro de 1752 por Nicolas Louis de Lacaille.

Descoberta e visualização[editar | editar código-fonte]

A galáxia espiral barrada foi descoberta por Nicolas Louis de Lacaille em 23 de fevereiro de 1752, tornando-se o objeto Lac I.6 de sua lista. É a primeira galáxia descoberta fora do grupo local e a terceira descoberta entre todas as galáxias: apenas a galáxia de Andrômeda e Messier 32 foram descobertas anteriormente.[5]

O astrônomo francês Charles Messier catalogou-a em 17 de fevereiro de 1781, declarando que "apenas pessoas habilidosas em concentração podem visualizá-la".[5]

Características[editar | editar código-fonte]

Galáxia do Cata-vento, ESO

Foi classificada entre uma galáxia espiral e galáxia espiral barrada, segundo Gérard de Vaucouleurs. Apresenta pontos azuis e vermelhos em seus braços: os pontos vermelhos aparentemente são nebulosas difusas, excitadas pelas suas estrelas jovens muito quentes. Os pontos azuis são aglomerados estelares recém-formadas. Entre os notáveis braços há regiões pouco densas em estrelas. As nuvens escuras da galáxia também acompanham sua estrutura espiral e é particularmente notável em seu núcleo galáctico, de apenas 20 segundos de grau de diâmetro aparente, composta de estrelas amareladas e se estendem através da barra galáctica.[5]

Situa-se a cerca de 15 milhões de anos-luz em relação à Terra e está se afastando do Sistema Solar a uma velocidade de 337 km/s. É a galáxia dominante de seu grupo de galáxias, o grupo M83, juntamente com Centaurus A e NGC 5253. Outras galáxias que fazem parte do grupo são NGC 4945, NGC 5102, NGC 5164, NGC 5408, ESO 381-20, ESO 324-24, ESO 444-84, ESO 325-11 e ESO 383-87.[5]

Até o momento, foram registradas seis supernovas na galáxia: SN 1923A, descoberta por Carl Otto Lampland no observatório Lowell, alcançando a magnitude aparente máxima 14; SN 1945B, detectada somente em 1990 por William Liller, ativa ente 13 de julho a 7 de agosto de 1945; SN 1950B, descoberta por Guillermo Haro, alcançando a magnitude máxima 14,5; SN 1957D, descoberta por H. S. Gates em 13 de dezembro de 1953, alcançando a magnitude máxima 15; SN 1968L, descoberta visualmente pelo astrônomo amador Jack C. Bennett, alcançando a magnitude máxima entre 11 e 12, sendo uma supernova tipo I; e SN 1983N, descoberta em 3 de julho de 1983 e alcançando a magnitude máxima 12,5. É uma das galáxias com mais supernovas descobertas no catálogo Messier, equiparada apenas por Messier 61. Dentre todas as galáxias conhecidas, é superada apenas por NGC 6946, com nove supernovas.[5]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h «NASA/IPAC Extragalactic Database». Results for NGC 5236. Consultado em 8 de dezembro de 2006 
  2. I. D. Karachentsev, M. E. Sharina, A. E. Dolphin, E. K. Grebel, D. Geisler, P. Guhathakurta, P. W. Hodge, V. E. Karachetseva, A. Sarajedini, P. Seitzer (2002). New distances to galaxies in the Centaurus A group. Astronomy and Astrophysics. pp. 21–31. Bibcode:2002A&A...385...21K. doi:10.1051/0004-6361:20020042 
  3. «SIMBAD-M83». SIMBAD Astronomical Database. Consultado em 29 de novembro de 2009 
  4. Armando, Gil de Paz; Boissier; Madore; Seibert; Boselli; et al. (2007). The GALEX Ultraviolet Atlas of Nearby Galaxies. Astrophysical Journal (ApJS). pp. 185–255. arXiv:astro-ph/0606440Acessível livremente. Bibcode:2007ApJS..173..185G. doi:10.1086/516636 
  5. a b c d e Hartmut Frommert e Christine Kronberg (21 de agosto de 2007). «Messier Object 83» (em inglês). SEDS. Consultado em 29 de maio de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Science.jpg    NGC 5234  •  NGC 5235  •  NGC 5236  •  NGC 5237  •  NGC 5238