Gala TV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Gala TV» na Wikipédia em espanhol (desde junho de 2017). Ajude e colabore com a tradução.

A Gala TV, cujo indicativo de sinal é XEQ-TDT, localizada na Cidade do México, estado do México, é uma estação de televisão privada mexicana, operado e pertencente a Televisa. No interior da República Mexicana, se encontro uma rede de estações de televisão regionais, tanto da Televisa Regional como independentes, que retransmitem parcialmente a programação, já que produzem conteúdos locais, é um um canal com cobertura seminacional.

A Gala TV, em geral, transmite programas antigos da Televisa como telenovelas, comédias e talk shows. Também transmite programação de outras redes como Univision, UniMás, RCN e Venevisión, entre outras. Nos finais de semana, a Gala TV transmite em geral filmes mexicanos da época de ouro, também transmite programação esportiva, assim como eventos especais tais como o Miss Universo e o Óscar.

Ele também é o canal responsável por receber a programação de séries infantis e juvenis do Canal 5, quando há um grande evento esportivo coberto pela Televisa como as Olimpíadas ou algum mundial de futebol, a fim de ocupar a maior parte da transmissão do Canal 5 na cobertura esportiva, aumentando o canal de abastecimento durante esse período de tempo. No final do evento, a Gala TV retorna à programação normal.

História[editar | editar código-fonte]

O canal, com o prefixo original XHTM-TV, iniciou suas transmissões regulares em 1 de setembro de 1968[1] no canal 8 da televisão na Cidade do México, operado por um grupo conformado pelo produtor cinematográfico Manuel Barbachano Ponce, pelo diretor do Núcleo Radio Mil, Guillermo Salas Peyró e Gabriel Alarcón, diretor do El Heraldo de México, posteriormente se integrou a sociedade da empresa Televisión Independiente de México (TIM), pertencente ao Grupo Alfa com sede em Monterrey.[2]

Em 1972, a pedido do presidente Luis Echeverría Álvarez, a Televisión Independiente de México se fundiu com a sua rival Telesistema Mexicano, dando origem a Televisa.[3]

Para o ano de 1985, o canal 8 se mudou-se para o canal 9, adotando o prefixo XEQ-TV, em seguida, até que eles identificaram uma estação retransmissora no canal 2 em Altzomoni, Estado de México, para dar espaço técnico para o canal 7 da Cidade do México;[1] desta forma, mudou o seu indicativo para XEQ-TV. É quando, por ordem de Emilio Azcárraga Milmo, o Canal 9 dedicou-se a totalidade de sua programação a temas educativos e culturais. Alguns de sus programas foram El Tiempo de filmoteca de la UNAM, apŕesentado por Lisa Owen, que apresentava filmes estrangeiros considerados cinema de arte; séries do National Geographic; e os concertos de música como o Estudio 54. Foi o primeiro canal de televisão do mundo, de cobertura regional (em sinal aberto e gratuito) dedicado integramente a cultura, sem anúncios comerciais pagos.

A Televisa manteve o canal sem publicidade até 1991, quando voltou a ser um canal comercial, com a mesma rotação que teve seu predecessor Canal 8 de 1968 até 1983, com o slogan "El canal de la família mexicana" (literalmente, "O canal da família mexicana"). Suas transmissões consistiam principalmente de filmes mexicanos, programas de opinião e telenovelas sul-americanas. Em 1993, durante a gestão de Carlos Salinas de Gortari como presidente do México, a Televisa recebeu a aprovação para inaugurar 62 novas estações, no qual permitiu o aumento significativo da cobertura do Canal 9 dentro do território mexicano.[1][4]

Em 20 de maio de 2001, o Canal 9 passa a se identificar como Galavisión, mudando seu logotipo, lunetas consistia em 9 cores diferentes que formam um losango. As cores, respeitando a ordem quadrática, eram: rosa, turquesa, amarelo, verde, laranja, vermelho, roxo, azul e celeste.

Em 15 de abril de 2013, mudou de nome para Gala TV, ao incluir programas de outras áreas da estação de televisão a que pertence e padronizar as transmissões de suas afiliadas regionais.[5]

Programação[editar | editar código-fonte]

A grade de programação da Gala TV apresenta principalmente reapresentações das principais telenovelas mexicanas, reprises de séries da Televisa, futebol e luta livre. Em 18 de março de 2008, foi anuncio que um acordo entre a Televisa e a NBCUniversal no qual a Galavisión iria transmitir programas da rede Telemundo na Galavisión bem como em canais selecionados da Sky México e Cablevision, inciando-se em abril de 2008.[6]

Referências

  1. a b c Gabriel Sosa (12 de fevereiro de 2008). «Telecom y Medios» (em espanhol). El Universal. Consultado em 15 de abril 2013 
  2. Efraín Quiñonez León (outubro de 2008). «Cuadernos de Trabajo» (PDF) (em espanhol). Universidad Veracruzana. Consultado em 27 de junho de 2013 
  3. Miguel Basáñez (1996). La lucha por la hegemonía en México, 1968-1990 (em espanhol). [S.l.]: Siglo Veintiuno. ISBN 9682316596 
  4. Jenaro Villamil (5 de novembro de 2002). «El impuesto de 12.5 por ciento a radio y televisión nunca se cumplirá plenamente» (em espanhol). La Jornada. Consultado em 15 de abril de 2013 
  5. «Galavisión se transformará en Gala TV». Notimex (em espanhol). El Siglo de Torreón. 10 de abril de 2013. Consultado em 15 de abril de 2013 
  6. hispanicbusiness.com News

Ligações externas[editar | editar código-fonte]