Gallery Fake

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gallery Fake
ギャラリーフェイク
(Galeria Falsa)
Gênero histórico, comédia
Anime
Gallery Fake
Direção Akira Nishimori, Osamu Yamazaki
Estúdio TMS
Emissoras de televisão Japão TV Tokyo
Brasil Animax
Exibição original 24 de agosto de 2005
Episódios 37
Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

Gallery Fake (ギャラリーフェイク, Gyararī Feiku?, literalmente, "Galeria Falsa") é uma série mangá para o público masculino adulto (seinen) mangá do reconhecido autor Fujihiko Hosono.

O mangá foi publicado de 1992 a 2005 na revista Big Comic Spirits. Também em 2005, estreou na TV Tokyo a série anime adaptada do mangá, totalizando 37 episódios produzidos pela TMS (Detective Conan, D. Gray-man) e Tokyo Kids (Magikano, Toward the Terra). O anime foi exibido pelo Animax Brasil.

Gallery Fake possui um grande prestígio entre a crítica especializada, a ponto de sua trama ser vista como superior à de Monster. Em 1996, recebeu o Prêmio de Mangá Shogakukan.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Na Baía de Tóquio existe uma pequena galeria chamada Gallery Fake. O proprietário, Reiji Fujita, já foi o curador do Museu Metropolitano de Artes de Nova York. Ele aprendeu a ser um curador com memória singular, com senso de estética apurado, ótimo conhecimento de restauração de obras de arte e um notável poliglota. Com toda essa bagagem, Reiji Fujita começou a ser chamado de "Professor" entre seus conhecidos. Entretanto, devido a problemas em seu ambiente de trabalho, Fujita fora forçado a sair de seu emprego. Agora ele é um negociador de obras de arte que vende pinturas autenticas e falsificadas a preços exorbitantes.

Seu lema é "uma pessoa sem sensibilidade artística acabará tendo seu dinheiro roubado e, sendo enganada, talvez um dia essa pessoa aprenda a distinguir o que é verdadeiro e o que é falso". Apesar disso, Fujita não é um vilão: ele realmente aprecia a arte e quem investe seu tempo e sua vida criando-a. Ele não é alguém que quer apenas fazer fortuna vendendo pinturas falsas. Às vezes ele consegue pinturas de um político que apenas as usa para tentativas de suborno; outras vezes ele tenta restaurar obras de arte danificadas. Fujita muitas vezes toca a vida das pessoas que encontra, e os outros são atraídos por ele apesar de sua reputação um tanto negativa.

Referências[editar | editar código-fonte]