Gangrena Gasosa (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gangrena Gasosa
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Saravá metal, crossover thrash, thrash metal, hardcore punk
Período em atividade 1990 - atualmente
Integrantes Ronaldo Lima
Cid Mesquita
Vladimir Rodriguez
Paulo Roberto
Felipe Coelho
Página oficial www.gangrenagasosa.com.br

Gangrena Gasosa é a primeira e única banda de Saravá Metal do Brasil, uma mistura de metal com hardcore e pontos de umbanda.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

A banda foi fundada por Cid Silva Mesquita, Felipe Coelho da Rocha, Tony Anderson e Alex Carrijo em 1990,na contramão da tendência na época,um cenário em que a maior partes das bandas de rock pesado tentavam parecer com o Sepultura.Com seu estilo despojado, rápido e agressivo e com uma linguagem inteligível às particularidades do subúrbio e tratando de não ser uma banda panfletária, a banda tocou por dois anos em lugares como o Garage Art Cult até abrir um show dos Ratos de Porão, que estavam lançando o álbum Brasil no Circo Voador.[3] Os músicos da primeira formação da Gangrena Gasosa tiveram a ideia de misturar heavy metal com música de macumba, criando um estilo que acabou sendo rotulado com o nome de uma de suas músicas, "saravá metal".

Ao invés de cultuar os demônios do black metal, a banda tinha como tema os Exus, pretos velhos, caboclos e pombagiras dos terreiros do Brasil. O visual tradicional também foi substituído por cartola de Exu Tranca-Rua, capa de Exu Caveira, filá de Omolu (uma peruca de palha ideal para o vocalista careca), charuto de Zé Pelintra e vestido vermelho de pombagira. Alguns meses depois a Gangrena Gasosa lançou a demo-tape Saravá Metal, logo ganhando prestígio pelo país, sendo apresentada pela imprensa como a primeira banda de saravá metal do mundo. Em 1991 lançou seu primeiro em vinil pela Rock It!, intitulado Welcome to Terreiro.[4]

A partir de 1993, fez shows no lendário Garage da Rua Ceará, no Canecão, no Aeroanta em São Paulo e em Florianópolis, dentre outros. Ainda em 1993 acontece o lançamento do segundo álbum, batizado de Smells Like a Tenda Spírita, pela Tamborete Records. A percussão de umbanda que antes eram sampleados nos shows, passaram a ser incorporados nas músicas devido a nova formação, que incluía um percussionista.[5]

Explicit Grossness Tour - 2001

Em maio de 2001, a banda Gangrena Gasosa cumpriu uma agenda de shows pela Europa, divulgando o segundo álbum, Smells Like a Tenda Spírita. A turnê internacional, batizada de Explicit Grossness Tour foi composta por 28 shows na Alemanha e Áustria. No ano seguinte, após alguns shows a banda se desfez devido a conflitos internos.

Retorno[editar | editar código-fonte]

No ano de 2005 o atual vocalista da Gangrena Gasosa, Angelo Arede (ex baixista da banda Dorsal Atlântica) conheceu o músico Anjo Caldas, percussionista da Banda Catapulta e, atualmente membro da banda da cantora Elba Ramalho. Essa parceria deu início a reunião de antigos membros, Vladimir (guitarra) e Chorão 3 (vocal), e resultou no retorno a banda à ativa. No ano seguinte, em 6 de junho de 2006 (6 de junho de 2006) foi lançado somente pela internet o EP 6/6/6.

Em 2008, ano seu 15º aniversário, a banda faz o primeiro show do retorno em 31 de maio de 2008 no SESC de Barra Mansa, com a seguinte formação: Angelo Arede – Zé Pelintra, Rocco – Omolu (vocal), Minoru – Exu Caveira (guitarra), Renzo (ex baterista da D.F.C.) – Exu Mirim (bateria), Exu Mirim (baixo), Elijan (percussão). Desde então a banda se apresentou, entre outros, na 14º Edição do Goiânia Noise Festival e na edição 2010 do Porão do Rock, no Distrito Federal; e em Novembro de 2010 lança o novo álbum, Se Deus É 10, Satanás É 666, de forma independente.

Em 2013 a banda lançou o DVD Desagradável, contendo o registro de um show gravado em 2011 e um documentário sobre a sua trajetória. Dirigido por Fernando Rick, o filme tem depoimentos de músicos como Jello Biafra, João Gordo, Dado Villa-Lobos e Marcelo D2.[6]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de Estúdio[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]