Gangrena Gasosa (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gangrena Gasosa
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Saravá metal, crossover thrash, thrash metal, hardcore punk
Período em atividade 1990 - atualmente
Integrantes Angelo Arede - Vocal
Eder Santana - Vocal
Minoru Murakami - Guitarra
Diego Padilha - Baixo
Gê - Percussão
Renzo - Bateria
Página oficial http://gangrenagasosa.com.br

Gangrena Gasosa é a primeira e única banda de Saravá Metal do Brasil, uma mistura de metal com hardcore e pontos de umbanda.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Após assistirem a um show dos Ratos de Porão em 1990, Cid Mesquita e Chorão³ decidiram formar a banda com a ideia de misturar heavy metal com pontos de macumba. Nascia assim o "Saravá Metal". Com seu estilo despojado, rápido e agressivo, a banda tocou por dois anos em lugares como o Garage Art Cult até abrir um show dos Ratos de Porão, que estavam lançando o álbum Brasil no Circo Voador.[3].

Ao invés de cultuar os demônios do black metal, a banda tinha como tema os Exus, pretos velhos, caboclos e pombagiras dos terreiros do Brasil. O visual tradicional também foi substituído por cartola de Exu Tranca-Rua, capa de Exu Caveira, filá de Omolu (uma peruca de palha ideal para o vocalista careca), charuto de Zé Pelintra e vestido vermelho de pombagira. Alguns meses depois a Gangrena Gasosa lançou a demo-tape Saravá Metal, logo ganhando prestígio pelo país, sendo apresentada pela imprensa como a primeira banda de saravá metal do mundo. Em 1991 lançou seu primeiro em vinil pela Rock It!, intitulado Welcome to Terreiro.[4]

A partir de 1993, fez shows no lendário Garage da Rua Ceará, no Canecão, no Aeroanta em São Paulo e em Florianópolis, dentre outros. Em 1994 Angelo Arede assume o baixo da banda[5], gravando a coletânea "Pérolas do Cancioneiro Popular"[6] que contava ainda com as bandas Poindexter e Soutien Xiita Ainda e a Demo Tape Cambonos From Hell. Angelo sai da banda para integrar o Dorsal Atlântica gravando o álbum "Straight" e retornando em 1999 depois das gravações do álbum seguinte.

No ano 2000 acontece o lançamento do segundo álbum de estúdio oficial, batizado de Smells Like a Tenda Spírita, pela Tamborete Records. As percussões de umbanda que antes eram sampleados nos shows, passaram a ser incorporados nas músicas devido a nova formação, que incluía o percussionista Fábio Lessa e o novo baterista Mutley, ex-Soutien Xiita.[7]. Adriano "Magrão" Papa tocou bateria entre 1996 e 1998, compondo as letras de clássicos importantes na história da banda, como "Timbalada de Caveira", "Bloodline Chupacabra", "Terreiro do Desmanche" e "Centro do Pica-Pau Amarelo" [8], mas acabou sendo substituído por Mutley antes da gravação do disco.

Explicit Grossness Tour - 2001

Em maio de 2001, a banda Gangrena Gasosa cumpriu uma agenda de shows pela Europa, divulgando o segundo álbum, Smells Like a Tenda Spírita. A turnê internacional, batizada de Explicit Grossness Tour foi composta por 28 shows na Alemanha e Áustria. No ano seguinte, após alguns shows a banda se desfez devido a conflitos internos.

Retorno[editar | editar código-fonte]

No ano de 2004 o atual vocalista da Gangrena Gasosa, Angelo Arede conheceu o músico Anjo Caldas, percussionista da Banda Catapulta e, atualmente membro da banda da cantora Elba Ramalho. Essa parceria deu início a reunião de antigos membros, Vladimir (guitarra) e Chorão³ (vocal), e resultou no retorno a banda à ativa. No ano seguinte, em 6 de junho de 2006 (6 de junho de 2006) foi lançado somente pela internet o EP 6/6/6.

Em 2008 a banda faz o primeiro show do retorno dia 31 de maio no SESC de Barra Mansa, com a seguinte formação: Angelo Arede – Zé Pelintra, Chorão³ – Omolu (vocal), Vladimir – Exu Caveira (guitarra), Renzo (ex baterista da D.F.C.) – Exu Mirim (bateria), Alexandre Monteiro - Tranca-Rua (baixo), Elijan (percussão). Desde então a banda se apresentou, entre outros, na 14º Edição do Goiânia Noise Festival e na edição 2010 do Porão do Rock, no Distrito Federal; e em Novembro de 2011 lança o novo álbum, Se Deus É 10, Satanás É 666, também pela Tamborete Records.

Em 2013 a banda lançou o DVD Desagradável, contendo o registro de um show gravado em 2011 e um documentário sobre a sua trajetória. Dirigido por Fernando Rick, o filme tem depoimentos de músicos como Jello Biafra, João Gordo, Dado Villa-Lobos e Marcelo D2.[9]

Em 2015 a Gangrena assinou a trilha sonora do longa-metragem As Fábulas Negras de Rodrigo Aragão, onde 5 diretores – entre eles José Mojica Marins, o “Zé do Caixão” – contam histórias do Folclore Brasileiro[10]. O mesmo ano trouxe o retorno do “Amputação”, fanzine da banda que nessa 1ª edição contou com quadrinhos de 6 cartunistas, entre eles Allan Sieber e Angelo Arede, o Zé Pelintra vocalista da banda [11] [12].

Disco novo[editar | editar código-fonte]

Após uma campanha de crowdfunding bem-sucedida, a banda carioca Gangrena Gasosa lança em 2018 seu quarto álbum oficial de estúdio [13]. Gravado no estúdio Dissenso em São Paulo com a produção de Iuri Freiberger e Angelo Arede Zé Pelintra, o disco foi gravado ao vivo e conta com onze faixas. Algumas já são conhecidas pelo público dos shows, como “Carnossauro Diet”, “Encosto” e “Terno do Zé”. Esta última foi trilha sonora do curta metragem homônimo dirigido por Fabiano Soares.

O álbum marca também a estreia do novo vocalista Eder Santana (Omulu) que foi selecionado entre dezenas de candidatos após campanha para escolha do novo Omulu promovida nas redes sociais, apelidada por fãs como "The Voice Gangrena"[14].


Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de Estúdio[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gangrena Gasosa (em português) no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira
  2. Gangrena Gasosa no Porão do Rock. Cult22, 24 de maio de 2010
  3. História do "saravá metal" da banda Gangrena Gasosa é registrada em documentário. Rolling Stone, 10 de maio de 2013
  4. Resenha - Welcome To Terreiro - Gangrena Gasosa. Whiplash, 15 de novembro de 2011
  5. As incríveis histórias do Gangrena Gasosa desde os anos 1990 são contadas em filme Jornal O Globo, 02 de setembro de 2012
  6. [1] Pérolas do Cancioneiro Popular - Gangrena Gasosa / Poindexter / Soutien Xiita
  7. Gangrena Gasosa. Whiplash
  8. http://gangrenagasosa.com.br/midia/cd_smells-like-a-tenda-spirita/
  9. Gangrena Gasosa lança “Desagradável” com show empolgante. Território da Música, 13 de maio de 2013
  10. AS FÁBULAS NEGRAS – O FILME Site oficial Gangrena Gasosa, 18 de abril de 2015.
  11. [http://gangrenagasosa.com.br/amputacao/retorno-do-amputacao-em-novembro/ O retorno do fanzine AMPUTAÇÃO em novembro. Agora em formato revista. Site oficial Gangrena Gasosa, 20 de outubro de 2015.
  12. Raimundos: Show Com Gangrena Gasosa e Galinha Preta no Circo Voador RioMetal Press, 27 de fevereiro de 2016
  13. [2] Whiplash.Net, 02 de janeiro de 2018
  14. Gangrena Gasosa escolhe novo Omulu e grava disco através de crowdfunding em São Paulo O Globo, 18 de agosto de 2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]