Gary Barlow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde maio de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Gary Barlow
Informação geral
Nascimento 20 de janeiro de 1971 (46 anos)
Origem Frodsham, Cheshire
País  Inglaterra
Gênero(s) Pop
Ocupação(ões) cantor, compositor
Instrumento(s) Vocal, piano, teclado
Período em atividade 1990–presente
Outras ocupações pianista, tecladista, produtor musical
Gravadora(s) Sony Music, Polydor, San Remo, Future Records
Afiliação(ões) Take That
Página oficial http://www.garybarlow.com/

Gary Barlow, OBE (Frodsham, 20 de janeiro de 1971) é um músico inglês, membro da banda Take That[1]. Gary é um dos compositores mais bem sucedidos do Reino Unido, tendo inúmeros #1 como compositor e como cantor na banda Take That. Em 2012 para Gary foi nomeado um OBE(class 4), por serviços prestados a música e caridade.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Quando tinha apenas 15 anos, entrou numa competição na cadeia televisiva BBC, chamada A Song for Christmas. Entrou nas semifinais, com a sua canção "Let's Pray for Christmas" e foi convidado a gravá-la em Londres. Isto inspirou Gary a fazer actuações, onde interpretava covers de outros, mas também temas de sua autoria.

Gary editou o seu primeiro single, "Love Is In the Air", aos 18 anos, numa banda que tinha como nome Kurtis Rush. Nessa altura foi apresentado a Nigel Martin Smith, o autor e então empresário dos Take That. Considerado um dos maiores compositores dos anos 90, Gary escreveu mais de 16 singles de sucesso dos Take That[1]. Depois da banda se separar, em 1996, Gary editou dois álbuns a solo, intitulados Open Road e Twelve Months, Eleven Days. Teve dois êxitos em primeiro lugar nos Tops e cinco no Top 40.

Foi cinco vezes premiado num dos prêmios mais prestigiados no campo da música, os Ivor Novello Awards. Em 2011, entrou para a bancada do The X Factor (Reino Unido). Lançou em 2013, seu mais novo CD solo, "Since I Saw You Last". O primeiro sucesso de Gary Barlow e o "Take That" em solo brasileiro foi em 1993 com a canção "A Million Love Songs" de 1992 por ter sido faixa da novela da Rede Globo "Olho no Olho" de 1993 que rendeu milhões a Rede Globo em vendas de cópias. Teve certa divulgação no Brasil de seu trabalho solo com o albúm "Open Road" de 1997 com a música "Love Won`t wait" tendo várias versões remixadas e milhões de cópias vendidas pela Rádio Jovem Pan de São Paulo em CD Single com o Título Jovem Pan. "Love Won`t Wait" também foi faixa da novela ZaZá de 1997 rendendo milhões à Rede Globo de Televisão. Gary também teve sua música "So Help me Girl" como uma das faixas da novela global "Por Amor" da Rede Globo de Televisão que rendeu e continua rendendo milhões de cópias a rede carioca de televisão Globo. E "Back For Good" também na faixa do CD da Telenovela "Explode Coração" de 1996 também da Rede Globo que também vendeu milhões na época e continua vendendo nos dias atuais. Mas seu segundo sucesso no Brasil (depois de "A Million Love Songs" de 1992) foi a música "Nobody Else" de 1995 com o albúm que lançou "Back For Good", este ("Back For Good") o maior sucesso do "Take That" até hoje. A música "Nobody Else" também é titulo do Albúm do "Take That" de 1995 e teve divulgação em solo brasileiro devido ao fato de a música "Nobody Else" ter sido faixa da novela da Rede Globo "Cara & Coroa" do ano de 1995 que também rendeu milhões em vendas de cópias à Globo e continua rendendo. O grande ultimo sucesso do "Take That" em novelas brasileiras foi em 1996 com "How Deep is your Love" uma versão diferente da original dos Bee Gees que emplacou na novela "Vira-Lata" rendendo milhões de cópias vendidas à Rede Globo de Televisão. Ainda no Brasil, a dupla de irmãs Afro-brasileiras Pepê e Neném vendeu milhões de cópias com a regravação de "Back For Good" (1995) com o nome "Recomeçar de novo" no ano de 1997. Também no Brasil, no ano de 1997 para divulgação do album solo "Open Road" o inglês Gary Barlow participou de vários programas do SBT como os do Gugu, do Jô Soares e por último do Planeta Xuxa da Rede Globo. Deu entrevistas para Revista "Carícia" do Rio de Janeiro e "Atrevida" de São Paulo, inclusive com ensaios fotográficos. Terminou sua temporada brasileira de 1997 com um pequeno show só para convidados no morro da Urca no Rio de Janeiro antes de voltar para Europa. Um de seus albúns solos seguintes a "Open Road" teve péssima vendagem de apenas 28 mil cópias vendidas sendo todos os CD`s retirados de todas as lojas do Reino Unido na época. Ainda no ano de 1999 devido ao insucesso desse albúm se entregou a depressão, a obesidade e ao vício em Cocaína adquirido na época inicial de Take That tendo retomado a carreira e ao sucesso definitivo no ano de 2005 com a volta do Take That. Fora da Europa, América do Norte e América do Sul; Gary Barlow teve seu maior sucesso "Back For Good" de 1995 lançada como faixa e tema por várias minisséries, telenovelas e programas da Austrália e Nova Zelândia nos anos posteriores à 1995, rendendo milhões, principalmente a mídia Australiana. Seus trabalhos solos, assim como os de Robbie Williams foram recorde absoluto de vendas em Israel.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • Open Road (1997)
  • Twelve Months, Eleven Days (1999)
  • Sing (2012)
  • Since I Saw You Last (2013)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Forever Love"
  • "Love Won't Wait"
  • "So Help Me Girl"
  • "Open Road"
  • "Superhero"
  • "Hang on in There Baby"
  • "Stronger"
  • "For All That You Want"
  • "Lie to Me"
  • "Shame" (com Robbie Williams)
  • "Sing" (com The Commonwealth Band)
  • "Let Me Go"
  • "Face To Face" (com Elton John)

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Gary se casou em 2000 com a dançarina Dawn Andrews, e eles tem três filhos: Daniel, Daisy e Emily. Em 2012, sua esposa esteve grávida, mas a filha que se chamaria Poppy, nasceu morta. Logo depois do acontecido, ele se apresentou na Cerimônia de Encerramento dos Jogos Olímpicos de 2012, junto com o Take That, onde foi elogiado pela mídia pela força e determinação ao subir ao palco logo depois da tragédia. Em sua apresentação, claramente pode se ver que ele estava abatido e triste.

Em 2011, durante a exibição ao vivo do The Xtra Factor, ele entra no twitter, onde recebe quase que imediatamente, cerca de 300.000 seguidores. Dois meses depois, Barlow chega a 1.000.000 de seguidores na rede social. Em 2013, ele chega a 3 milhões.

Em sua auto biografia "My Take", Gary afirma que estava na estação de metrô de Edgware Road, no momento dos atentados de 07 de Julho de 2005.

Referências

  1. a b «Gary Barlow `s Bio» (em inglês). Consultado em 17 de Maio de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.