Gastão Vieira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gastão Vieira
Ministro do Turismo do Brasil Brasil
Período 14 de setembro de 2011
até 17 de março de 2014
Presidente Dilma Rousseff
Antecessor(a) Pedro Novais
Sucessor(a) Vinicius Lages
Dados pessoais
Nascimento 15 de junho de 1946 (71 anos)
São Luís, MA Maranhão
Partido PROS
linkWP:PPO#Brasil

Gastão Dias Vieira (São Luís, 15 de junho de 1946) é um advogado e político brasileiro, filiado ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS). Foi Ministro do Turismo do Brasil até março de 2014, quando se desincompatibilizou para concorrer nas eleições estaduais no Maranhão em 2014.

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Filho de José Carneiro Dias Vieira e de Belarmina Serra Dias Vieira. Em 1969 obteve o bacharelado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão, com mestrado na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1976. Em Manaus concluiu o curso de técnico em problemas de desenvolvimento econômico pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e foi um dos analistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) (1975-1994) em Brasília, além de integrar o Conselho Nacional Consultivo da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC).

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 1966, fundou o MDB, fazendo oposição ao regime militar, juntamente com Renato Archer, Ulysses Guimarães, Jackson Lago e outros.

Com o fim do bipartidarismo, ingressou-se no PMDB em 1980. Em 1984, participou das Diretas Já, e apoiou Tancredo Neves, contra Paulo Maluf. Em 1985, durante o Governo Sarney, aproximou-se de Roseana Sarney, filha e então assessora presidencial de José Sarney. Secretário-executivo do Projeto Grande Carajás, afastou-se do cargo e foi eleito deputado estadual em 1986 e reeleito pelo PSC em 1990, partido do qual integrou o diretório estadual. Licenciou-se do mandato para ocupar o cargo de Secretário de Planejamento no governo Edison Lobão (1991-1994).

De volta ao PMDB, foi eleito deputado federal em 1994, mandato do qual afastou-se para assumir a Secretaria de Educação no governo de Roseana Sarney, de quem foi Secretário de Planejamento quando a mesma retornou ao poder, após a cassação de Jackson Lago. À parte suas passagens pelo Executivo, foi reeleito deputado federal em 1998, 2002, 2006 e 2010. Em 2010, foi o mais votado do Maranhão com mais de 134 mil votos.[1]

Em 2008, foi o sexto colocado na disputa pela prefeitura de São Luís. No segundo turno, apoiou Flávio Dino, que acabou sendo vencido por João Castelo em segundo turno. Com a demissão de Pedro Novais foi nomeado Ministro do Turismo pela presidente Dilma Rousseff [2] que efetuou sua quinta mudança no gabinete desde a sua posse. Em 2014, foi candidato a senador na chapa de Edison Lobão Filho, mas perdeu para o candidato Roberto Rocha do PSB. Em 2015, se filiou ao PROS.[3][4][5]

Referências

  1. «Eleições 2010 - Apuração: Acompanhe voto a voto - R7». noticias.r7.com. Consultado em 9 de março de 2017 
  2. «Dilma escolhe Gastão Vieira para o Ministéro do turismo». Portal G1. 14 de setembro de 2011. Consultado em 15 de setembro de 2011 
  3. «Jornal: futuro ministro de Dilma pagou motel com dinheiro público». Terra. 22 de dezembro de 2010. Consultado em 14 de abril de 2011 
  4. «Deputado Pedro Novais devolve dinheiro do motel à Câmara». Portal Hoje. 23 de dezembro de 2010. Consultado em 14 de abril de 2011 
  5. «Ministro do Turismo Pedro Novais pede demissão». Portal G1. 14 de setembro de 2011. Consultado em 14 de setembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Pedro Novais
Ministro do Turismo do Brasil
2011–2014
Sucedido por
Vinicius Lages