Gatilho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo conceito em banco de dados, veja Gatilho (banco de dados).
Gatilho
FranzoesischerStecher.jpg

Gatilho com stecher [1] simples instalado
na parte de trás. Tal dispositivo possibilita
regular sua sensibilidade.

Tipo
technological component (d)
firearm component (d)
parte (d)
componente (d)

Gatilho é uma peça da arma de fogo que ao ser acionada, libera o cão ou percussor para o impacto na munição que se encontra dentro da câmara para efetuar o disparo.

As primeiras armas de fogo não tinham proteção para o gatilho (guarda-mato), que ficava livre, o que gerava acidentes. Mais tarde, devido ao aperfeiçoamento do equipamento, foi incluído o anel que protege o gatilho.

Ação[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Ação (arma de fogo)
Gatilhos
O gatilho (A) de um fuzil de ação por ferrolho.
Stecher ("gatilho de alta sensibilidade", "hair trigger") duplo.[2] O parafuso central permite ajustar a tensão de ambos.
O gatilho de uma submetralhadora Thompson.
Uma pistola britânica JSL Spitfire, clone da CZ 75.

Ação nas armas de fogo é o tipo de ação mecânica responsável pela ativação do sistema de disparo e/ou ciclo de municiamento.[3]

Existem inúmeros tipos de mecanismos de ação, onde o termo "ação" se refere ao mecanismo (o gatilho, o cão e dispositivos de segurança considerados como uma unidade) ou à lógica de como ele é construído e como é usado.[4] A primeira distinção entre os tipos de ação, é se ela é de tiro único ou de repetição,[5] e nesse caso se a repetição se dará de fora manual, semiautomática ou automática.[6] Depois disso, as ações são categorizados de acordo com as funções adicionais que o gatilho deve executar. Além de liberar o cão, um gatilho pode ser o responsável por também armar o cão, girar o tambor no caso de um revólver,[5] desativar as seguranças passivas, selecionar entre fogo semiautomático e totalmente automático, como o Steyr AUG (ver gatilho progressivo), ou preparar um "gatilho de alta sensibilidade", em alemão stecher [1] e em inglês "hair trigger" (geralmente dois gatilhos enfileirados).[7] A maioria das armas de fogo modernas usa o gatilho para desativar dispositivos de segurança passivos, mas isso não altera a forma como são identificados.

Em relação a atuação do gatilho nesse contexto, as armas de fogo dividem-se basicamente em armas de ação simples, ação dupla e dupla ação.

Ação simples[editar | editar código-fonte]

Um gatilho de ação simples, em inglês "single-action" (SA), é o mecanismo mais antigo e simples de acionamento de uma arma de fogo. É chamado de "ação simples", porque ele executa apenas a ação de liberar o cão para disparar o tiro, enquanto a ação de armar o "cão", é executada por um outro movimento manual anterior.[8] A maioria dos rifles e espingardas usam esse tipo de gatilho, com poucas exceções, como: o Armsel Striker e algumas escopetas como a Mossberg 590DA1.[8]

Ação dupla[editar | editar código-fonte]

Um gatilho de ação dupla, em inglês "double-action" (DA), quando é acionado, também é responsável por fazer o movimento de levantar o cão e com a continuidade do acionamento o cão é liberado e baterá na espoleta provocando o disparo do projétil. Assim, na ação dupla o gatilho exerce duas ações: a primeira de armar o cão e a segunda de liberação dele.[8]

Ação dupla/ação simples[editar | editar código-fonte]

Nos revólveres mais modernos e nas pistolas, usa-se o termo "gatilho de ação dupla/ação simples", em inglês "double-action/single-action" (DA/SA), que normalmente denota uma arma combinando a capacidade de disparar tanto em ação dupla (no primeiro disparo) quanto em ação simples (do segundo disparo em diante), existindo também, dependendo da ação do usuário, a possibilidade de escolha de qual tipo de ação utilizar a partir do segundo disparo.[9]

Dupla ação[editar | editar código-fonte]

O termo "dupla ação" ou "dupla ação apenas", em inglês "double-action only" (DAO), denota um projeto que não tem mecanismo interno capaz de segurar o cão ou percussor na posição armada (semiautomáticas), ou "sem cão" (cão totalmente oculto) e/ou tem a "espora" usinada, impedindo o usuário de armar o cão (revólveres). No caso de pistolas semiautomáticas, uma ação DAO, tem a finalidade de evitar a mudança de comportamento do gatilho entre o primeiro e os demais acionamentos. Portanto as armas (DAO) não permitem que sejam disparadas no modo de ação simples (SA).[10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Weapons of war, tr. by C.C. Black (Auguste Demmin)». Google Livros (em inglês). 1870. Consultado em 1 de julho de 2021 
  2. «Fonctionnement d'une détente à stecher». hlebooks.com (em francês). Consultado em 1 de julho de 2021 
  3. «Double Action or Single Action – What Does That Mean?». GunGoddess.com. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  4. «FIREARMS DEFINITIONS - Action» (PDF). Tennessee Courts System. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  5. a b «Firearm Action Guide». Allen-Giles Arms, LLC. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  6. «Glossary of Firearms Terminology - Action». European Firearm Experts (EFE) Group. Outubro de 2015. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  7. «Set triggers for hunting». Sporting Shooters' Association of Australia. 23 de janeiro de 2020. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  8. a b c «Sistema de acionamento de armas de fogo» (em inglês). Instituto DEFESA. 5 de julho de 2013. Consultado em 28 de agosto de 2019 
  9. Scott W. Wagner (9 de agosto de 2017). «Defining the Double Action/Single Action Semi-Auto Pistol». Vance Outdoors, Inc. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  10. «Choosing A Carry Pistol – Part V – The Double Action Only (DAO) Pistol». Velocity Works. 1 de julho de 2019. Consultado em 13 de janeiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Gatilho