Gdy spadają anioły

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Gdy spadają anioly
 Polónia
1959 •  cor •  22 min 
Direção Roman Polanski
Roteiro Roman Polanski
Elenco Barbara Lass
Roman Polanski
Henryk Kluba
Andrzej Kondratiuk
Género drama
Música Krzysztof Komeda
Idioma polaco

Gdy spadają anioły (em tradução para o português: "Quando os Anjos Caem") é um curta-metragem de 1959, escrito e dirigido pelo cineasta Roman Polanski. O curta foi o primeiro trabalho de Polanski a ser filmado em cores.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A ideia para o filme foi tirada de um conto do escritor Leszek Szymański chamado "Klozet Babcia" (algo como "Toilet Granny"). O conto foi publicado no semanal "Kierunki", em Varsóvia, na Polônia.

O filme, quase todo filmado em flashback, retrata a história de uma "Toilet Granny". Enquanto ela trabalha em seu atual emprego, um trabalho chato e monótono, ela relembra dos incríveis fatos que aconteceram em seu passado.

Apenas a caráter explicativo, "Toilet Granny" é uma mulher que trabalha em banheiros públicos nos países orientais da Europa, exercendo a função de uma "administradora" ou "operadora". A razão desse trabalho é evitar que as pessoas roubem papel higiênico, o que era uma escassa comodidade durante as leias comunistas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Roman Polanski