Gennadi Manakov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Gennadi Manakov
Nascimento 1 de junho de 1950
Yefimovka, Rússia, ex-URSS hoje:Rússia
Morte 26 de setembro de 2019 (69 anos)
Moscou[1]
Nacionalidade União das Repúblicas Socialistas Soviéticas soviético
Rússia russo
Serviço militar
Patente Coronel, Força Aérea Soviética
Carreira espacial
Cosmonauta da URSS
Tempo no espaço 309d 21h 18min[1]
Seleção 1985/1988[1]
Tempo de AEV 12h43m[2]
Missões
Insígnia da missão Mir insignia.svg Soyuz TM-16 patch.png
Aposentadoria 1996[1]

Gennadi Mikhailovich Manakov (Yefimovka, 1 de junho de 1950 - 26 de setembro de 2019) foi um ex-cosmonauta russo, veterano de duas missões espaciais.

Ex-piloto da Força Aérea Soviética, foi selecionado como cosmonauta em 1985, para treinamento no programa Buran. O programa do ônibus espacial soviético não foi adiante, mas Manakov foi ao espaço como comandante da Soyuz TM-10, uma missão de quatro meses a bordo da estação espacial Mir, onde ficou entre agosto e dezembro de 1990.

Foi novamente ao espaço em janeiro de 1993, na Soyuz TM-16, para uma segunda expedição à Mir - a 16ª geral do programa - com duração de seis meses, retornando em 22 de junho do mesmo ano.

Casado e com dois filhos, ele se retirou do programa espacial russo em dezembro de 1996.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «Cosmonaut Biography: Gennadi Manakov». 30 de setembro de 2019. Consultado em 28 de outubro de 2021 
  2. «Gennadi Manakov - EVA experience». Consultado em 28 de outubro de 2021 

Precedido por
Anatoly Solovyev
Comandante da Mir
3 de agosto - 10 de dezembro de 1990

Sucedido por
Viktor Afanasyev
Precedido por
Anatoly Solovyev
Comandante da Mir
01 de fevereiro - 22 de julho de 1993

Sucedido por
Vasili Tsibliyev