Geoparque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O nevoeiro cobre as montanhas no Geoparque Lushan, China

Um geoparque (geopark em inglês) ou parque geológico é uma área protegida que tem como elemento principal seu patrimônio geológico.

Definição oficial[editar | editar código-fonte]

Segundo a definição da UNESCO, um geoparque é "um território de limites bem definidos com uma área suficientemente grande para servir de apoio ao desenvolvimento sócio-económico local". Deve abranger um determinado número de sítios geológicos (geossítios) de relevo ou um mosaico de entidades geológicas de especial importância científica, raridade e beleza, que seja representativa de uma região e da sua história geológica, eventos e processos. Poderá possuir não só significado geológico, mas também ao nível da ecologia, arqueologia, história e cultura."[1]

Geoparques Mundiais da UNESCO[editar | editar código-fonte]

Localização dos geoparques mundiais da UNESCO

Os Geoparques Mundiais da UNESCO (UGGp, UNESCO Global Geoparks)[2] são geoparques - áreas focadas na proteção e celebração de recursos geológicos[3] - reconhecidos como sendo de excelência mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).[4] Os UGGps tem raízes na Rede de Geoparques Mundiais (GGN, Global Geoparks Network), fundada em 2004 através de uma parceria entra a UNESCO e a União Internacional de Ciências Geológicas (IUGS).[5] Em 2015, os estados membros da UNESCO ratificaram a troca para o nome atual.[6][7] A rede foi criada para conservar o patrimônio geológico da Terra, bem como para promover a pesquisa e o desenvolvimento sustentável pelas comunidades envolvidas.[8]

A iniciativa visa distinguir áreas naturais com elevado valor geológico, nas quais esteja em prática uma estratégia de desenvolvimento sustentado baseado na geologia e em outros valores naturais ou humanos.

Rede Europeia de Geoparques[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Rede Europeia de Geoparques

Quatro geoparques da Alemanha, Espanha, França e Grécia assinaram um protocolo em 2000 para a formação da organização Rede Europeia de Geoparques. Esta rede integra em 2009 34 parques de 13 países diferentes.

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal existem cinco geoparques reconhecidos como Geoparques Mundiais da UNESCO: o Geoparque Naturtejo , o Geoparque Arouca, o Geoparque Açores, o Geoparque Terras de Cavaleiros e o Geoparque Estrela. Existem ainda três geoparques aspirantes a Geoparques Mundiais da UNESCO: o Geoparque Litoral de Viana do Castelo, o Geoparque Oeste e o Geoparque Algarvensis.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Câmara Municipal de Nisa, UNESCO avalia GEOPARK Arquivado em 30 de outubro de 2006, no Wayback Machine.. Acedido em 18 Out 2006.
  2. «Los Geoparques Mundiales de la UNESCO: celebrando el patrimonio de la tierra, sosteniendo las comunidades locales» (em francês). Consultado em 16 de abril de 2022 
  3. «Earth Science for Society». UNESCO. UNESCO. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  4. «UNESCO Global Geoparks (UGGp)». UNESCO. 25 de fevereiro de 2019. Consultado em 16 de abril de 2022 
  5. «About». Global Geoparks Network. 16 de outubro de 2017. Consultado em 16 de abril de 2022 
  6. «UNESCO Press release: UNESCO gives Global Geoparks a new label». UNESCO. UNESCO. 17 de novembro de 2015. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  7. «Global Geoparks become UNESCO Sites-Global Network of National Geoparks» 
  8. «UNESCO Division of Ecological and Earth Sciences». UNESCO. Consultado em 10 de setembro de 2009 
  9. «Geoparques Mundiais da UNESCO». UNESCO Portugal. Consultado em 27 de janeiro de 2022