George Constantinescu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
George Constantinescu
Nascimento 4 de outubro de 1881
Craiova
Morte 11 de dezembro de 1965 (84 anos)
Coniston, Cúmbria, Inglaterra
Nacionalidade Roménia Romeno
Campo(s) Engenharia mecânica

George (Gogu) Constantinescu (Craiova, 4 de outubro de 1881Coniston, Cúmbria, Inglaterra, 11 de dezembro de 1965) foi um engenheiro mecânico romeno, que durante sua carreira registrou mais de 130 invenções.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 1910 chegou em Londres.

Em 1913, ele já havia requerido dezoito patentes relacionadas com melhorias em motores de combustão interna, carburadores, combustíveis, elementos de transmissão.

Ele formulou a Teoria dos Sonicos (Theory of sonics) que versa sobre transmissão de potência por meio de vibrações através de líquidos, sólidos e gases e afirmou que esses fenômenos têm analogia não somente com a as propriedades das ondas sonoras, e portanto sujeitas às leis da harmonia, mas também com a corrente alternada.

A aplicação mais importante dessa teoria era uma engrenagem sincronizadora que permitia que uma metralhadora disparasse através da hélice de um avião, que foi utilizada em todas as aeronaves aliadas durante a Primeira Guerra Mundial e em alguns aviões durante a Segunda Guerra Mundial.

Após a Primeira Guerra Mundial, teve a ideia de construir um carro popular de baixo custo, que poderia viajar 100 km com 2,5 litros de gasolina com a velocidade entre 50 e 70 km/h, que era a velocidade utilizada em estradas naquela época.

Para isso concebeu um motor de 500 cc de de dois cilindros, refrigerado a ar, com um único conversor de torque, que eliminaria a caixa de marchas e a embreagem convencionais.

Em 1925 um protótipo desse carro foi exibido em exposições da indústria automobilística realizadas em Londres e em Paris. A General Motors adquiriu uma licença para construir o veículo em 1926.

Infelizmente o veículo não foi posto em fabricação, pois não havia necessidade de uma transmissão infinitamente variável, numa época em que o combustível era barato, os motores dos carros eram grandes (4-5 litros) e tinham muito torque, por outro lado, seu conversor de torque foi utilizado vagões auto-propelidos.

Durante a sua vida requereu 133 patentes e morreu em 1965, com 94 anos de idade[1].

Referências

  1. George CONSTANTINESCO Inertial Transmission, em inglês, acesso em 14 de outubro de 2013.